Guiado de dentro para fora

Postado em
0

Em Atos 27:10 Paulo não disse, “Senhores, vejo que a viagem vai ser trabalhosa, com dano e muito prejuízo, não só da carga e do navio, mas também da nossa vida”. Paulo falou: “O Senhor me disse que esta viagem será de prejuízo e dano”. Ele simplesmente disse, “Eu vejo que será assim”.

Em seu espírito, Paulo teve uma percepção interior, um testemunho interior que a viagem seria perigosa. Esta é a forma primordial que Deus guiar a todos nós. Paulo não percebeu isto mentalmente. Ele não teve algum tipo de vibração ou experiência psíquica. Eu não gosto deste negócio de “vibração”.

Percepções espirituais não estão no reino psíquico. Você não encontrará um fenômeno psíquico na Bíblia. E também Paulo não percebeu isto fisicamente. Em seu espírito ele teve um testemunho. Isto pertence a todos nós. O Espírito Santo habitando em nosso espírito deve comunicar conosco através do nosso espírito – não através da nossas mentes.

É por isso que o seu espírito sabe de coisas que a sua cabeça não sabe. Mas não fomos ensinados a ouvir o nosso espírito. E, às vezes, somos relutantes em fazer isto. A razão pela qual nós, crentes cheios do Espírito continuamos a falhar, cometer erros e fracassar é que o nosso espírito, que deveria nos guiar, é mantido preso, por assim dizer.

O conhecimento ou intelecto assumiu o trono. Qualquer pessoa que silencia seu próprio espírito e nunca o ouve – porque o espírito do homem é a lâmpada do Senhor (Prov. 20:27) – se torna deficiente em sua vida e se torna uma presa fácil para pessoas egoístas e enganadoras.

Minha esposa e eu fizemos um culto para uma certa pastora – uma mulher linda espiritualmente falando – quem me contou essa história a seguir.

Um evangelista estava chegando em sua cidade. Ele conseguiu com que todas as Igrejas cooperassem com ele para que os cultos fossem em um centro de convenções. Ele alugou aquele auditório. É uma coisa triste de se dizer, mas nem todos no ministério são honestos. Pelo fato deste homem ter uma linha de crédito muito baixa, o centro de convenções exigiu pagamento com antecedência. Então ele foi até esta pastora. Ela foi enganada o suficiente para dizer que sua Igreja se responsabilizaria por U$3.000,00 de aluguel e a divulgação no jornal. Multidões de 2 mil e 3 mil pessoas frequentaram todas as noites. Ele levantou muito dinheiro, mas saiu da cidade sem pagar uma só conta.

A igreja desta mulher teve que tirar U$5.000,00 da construção do prédio da Igreja, para pagar as despesas daquele evangelista. Esta pastora me disse: “Irmão Hagin, se eu tivesse ouvido meu coração, eu nunca teria feito aquilo” eu disse a ela, “eu fiquei sabendo que você recuperou o dinheiro”, ela disse: “com certeza. Eu descobri onde ele estava tendo cultos em outro estado. Peguei um avião e fui até lá. O culto já havia começado e eu esperei. Quando estavam para entregar o culto, eu passei pelo corredor em direção à plataforma. Um diácono tentou me parar. Eu disse: Não! Eu sou ministra do Evangelho. Eu quero falar com este canalha”.

Eu subi na plataforma e fiquei bem do lado dele e disse, eu vim atrás dos meus U$5.000,00. Eu trouxe minha bolsa e todo dinheiro que for levantado na oferta, você colocará aqui dentro, Eu vou receber a oferta hoje à noite. E ficarei aqui todas as noites até minha Igreja ter de volta todo nosso dinheiro”.

Ele disse: “bem, agora nós…” Eu disse “Não, se você não der todo meu dinheiro de volta, quando eles passarem o culto para você, eu vou pegar o púlpito e dizer às pessoas o que aconteceu. E não só isso, eu vou seguir você de cidade a cidade. Em cada culto, eu vou subir na plataforma e fazer o mesmo anúncio e dizer às pessoas o que você fez”.

Sem necessidade de dizer que em dois dias, ela teve o seus dinheiro de volta e estava a caminho de casa. Eu elogiei a atitude dela. Mas o ponto que gostaria de enfatizar é que ela me disse “Irmão Hagin, se eu tivesse ouvido meu espírito, isso nunca teria acontecido. Eu não quero dizer, se eu tivesse ouvido uma voz, nem me refiro a uma voz mansa e quieta. Eu quero dizer se tivesse ouvido o testemunho interior. Eu tinha um freio em meu espírito. Se eu tivesse ouvido, eu não teria sido fiadora dele”.

Se nós como indivíduos ouvíssemos nosso coração – ao testemunho interior, ou à voz interior – nós não teríamos feito algumas coisas que já fizemos. Eu já perdi dinheiro não ouvindo ao testemunho interior. Eu sabia por dentro que não deveria ter feito algumas coisas. Porque as fiz? Bem, porque nenhum de nós não ouvimos o testemunho interior? Mas, só porque você comete um erro, não desista. Você não desiste fisicamente apenas porque comete um erro.

Se o telefone tocar no meio da noite e você tropeça e cai tentando atender o telefone, você não fica caído lá. Você se levanta e atende o telefone. Só porque machucou seu queixo ou machucou e dedo do pé espiritualmente falando, não desista. Como eu disse, a pessoa que mantém seu espírito fechado e nunca o ouve, se torna deficiente na vida. A pessoa que ouve seu espírito é o homem ou mulher, garoto ou garota que escala até o topo!

Se os cristãos checassem por dentro deles na maioria dos assuntos da vida, eles saberiam o que fazer. Você não precisa buscar direção quando a Bíblia já te disse o que fazer. Vá em frente e faça. A Bíblia nos diz como agir em cada circunstância da vida. Ela diz aos maridos como tratar suas esposas. Ela diz às esposas como tratar seus maridos. Ela diz aos pais como tratar seus filhos. Ela diz aos filhos como responder aos pais.

A Bíblia nos diz o caminho do amor, do amor divino. É este amor divino, que não busca seu próprio interesse, é também uma questão do coração.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA