Orando por sua nação

Postado em
0
940

por Kenneth E. Hagin

*Texto retirado do livro “A Arte da Oração” (Capítulo 24)

Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. 1 Timóteo 2.1-4

Depois do culto final no nosso Acampamento de 1979, alguns dos palestrantes e mais algumas pessoas foram até à suíte de hotel de Kenneth Hagin Jr. para comer sanduíches. Enquanto estávamos falando sobre as coisas de Deus, o Espírito de Deus não parava de se mover em mim. (Na verdade, somente três vezes em minha vida o Espírito se moveu em mim de tal maneira.) Eu disse aos outros: “Vamos orar. O Espírito de Deus não para de se mover em mim”.

Oramos. Pelo Espírito, ministrei a cada um dos presentes. Então fui tomado pelo espírito de oração. Por falta de um termo melhor, eu estava “perdido no espírito”. Eu não estava inconsciente — mas tinha mais consciência das coisas espirituais, que eram mais reais que as naturais.

Sentei-me com os olhos fechados, orando em línguas, por várias horas. (Era pouco depois de meia-noite quando começamos a orar. Quando tudo terminou e abri os olhos, passava das quatro da manhã. Mas tudo pareceu não ter durado mais do que dez ou quinze minutos.)

O Senhor falou comigo. Entre outros assuntos, Ele me deu instruções com relação à Escola de Oração e Cura que agora estamos ministrando todos os dias da semana no campus do Centro de Treinamento Bíblico RHEMA.

E vi algo. Vi três coisas surgindo do Oceano Atlântico. Elas pareciam três sapos negros grandes como baleias. Um estava em pleno ar. Os outros dois haviam apenas tirado as cabeças da água vindos do oriente.

Eu havia visto algo semelhante nove anos antes. Jesus me disse: “Você viu a mesma coisa em 1970. Eu lhe disse na época exatamente o que era, mas você não fez o que deveria ter feito com relação a isso. Eu lhe disse em 1970 para orar pelos líderes da nação. O que aconteceu [Watergate e assim por diante] não é tudo culpa do homem que era presidente na época. Vou considerar os cristãos desta nação responsáveis. Vocês são aqueles que permitiram o que aconteceu à sua nação. Se vocês tivessem orado, nada disso teria acontecido. Eu lhe mostrei o que estava prestes a acontecer. Volte e veja…”.

(Mais tarde, voltei e chequei o que o Senhor havia me dito em 1970 nas fitas e manuscritos de uma reunião especial que fizemos em outubro daquele ano.)

Jesus me disse: “Em 1970, você viu três objetos tenebrosos semelhantes saírem do Atlântico e saltarem como sapos por toda a terra. Se você e os cristãos tivessem feito o que deveriam, nenhuma dessas coisas teria acontecido à sua nação. Vocês não teriam tido aqueles problemas. Vocês não teriam tido os distúrbios políticos. O seu Presidente não teria cometido os erros que cometeu. Na verdade, estou considerando a Igreja responsável pelos erros dele”.

Comecei a chorar e a clamar: “Ah, Deus!”

“Sim”, disse Ele. “Estou considerando você e a Igreja responsáveis”.

Então Ele disse: “Quando você disser isto a alguns cristãos, eles vão rir. Mas quando eles comparecerem diante do meu trono de julgamento e receberem a condenação em lugar do homem que era Presidente na época, eles não vão rir”

“Se os cristãos tivessem feito o que Eu disse a eles para fazerem na Bíblia — se eles tivessem orado pelos líderes da sua nação — eles teriam impedido que os espíritos malignos operassem”.

Então Ele continuou: “Coisas semelhantes — não as mesmas — estão prestes a acontecer novamente. Se vocês não orarem, elas acontecerão. Não vou considerar o Presidente responsável pela nação; vou considerar os cristãos da nação responsáveis”.

Agora, deixe-me explicar algo: você precisa saber como interpretar essas coisas. Vi essas três criaturas saírem do Oceano Atlântico, mas isso não significa que elas se levantam do oceano. De Gênesis ao Apocalipse, as palavras “mares” e “água” se referem a multidões de pessoas. Essas coisas se levantarão da multidão de pessoas. Os pecadores são dominados pelo diabo; eles estão no reino dele.

Jesus disse: “Primeiro, elas se levantarão, a não ser que os cristãos orem — não com o mesmo propósito que os outros levantes ocorreram — mas haverá levantes, tumultos e perturbações em toda a nação”.

“Em segundo lugar, algo está prestes a acontecer ao Presidente, que não deve — e não acontecerá se vocês orarem”.

“Em terceiro lugar, algo que trará maiores problemas no cenário econômico e na estrutura financeira está prestes a acontecer novamente. Mas vocês podem impedir todas essas três coisas. Vocês podem impedir a subversão na estrutura social. Vocês podem impedir a subversão e a atividade do diabo no cenário político.
Vocês podem impedir o diabo de desestabilizar o cenário financeiro da sua nação”.

“Vocês podem alterar todas as três através da oração intercessória. Este e um dos principais propósitos para as aulas que vocês vão iniciar no outono”.

As Primeiras Coisas em Primeiro Lugar

Deus nos deu instruções específicas para colocar as primeiras coisas em primeiro lugar.

Algumas pessoas me disseram: “Nós podemos orar, mas enquanto os democratas estiverem no poder, as coisas não vão funcionar”. Outras disseram: “Enquanto os republicanos estiverem no poder…”.

Se a sua ligação com os partidos estiver em primeiro lugar, você nunca alcançará muito enquanto cristão. Os cristãos devem colocar as primeiras coisas em primeiro lugar.

A Palavra diz: “Antes de tudo, pois, exorto que …” (I Timóteo 2.1).

Antes de tudo! Antes de você orar pelos seus filhos, antes de você orar por mim, antes de você orar por você. “… Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade…” (I Timóteo 2.1,2).

Para que soubéssemos quem são “todos os homens”, Paulo diz: “em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade…” (v. 2).

Em primeiro lugar, devemos orar pelos nossos líderes — por todos aqueles que estão investidos de autoridade no governo nacional, no governo estadual e no governo das cidades.

Por quê? Continue lendo…

“… para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito” (v. 2). Para que “nós” como cristãos possamos levar uma vida tranquila e pacífica. Deus está interessado em nós.

Todos os reis que Paulo instruiu a orar não tinham nascido de novo. Deus quer abençoar os líderes, embora eles não sejam salvos? Com certeza. O Espírito de Deus não nos diria para orar por alguma coisa que não pudéssemos ter. Isso seria estúpido.

Por que Ele quer abençoá-los? Por uma razão. Ele está interessado em nós. “Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador” (I Timóteo 2.3). É bom e aceitável aos olhos de Deus nosso Salvador que oremos em primeiro lugar por todos os que estão investidos de autoridade. É bom e aceitável aos olhos de Deus, nosso Salvador, que levemos uma vida tranquila e pacífica.

I Timóteo 2.4 diz: “o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade”. Quando há uma guerra, quando há levantes, quando há tumultos, é difícil disseminar o Evangelho. Mas quando há paz e tranquilidade, somos livres para ir e propagar o Evangelho.

Não é de admirar que o diabo queira atacar os Estados Unidos, por exemplo. Você pode viajar ao redor do mundo e descobrirá que 90% de toda a obra missionária é feita a partir dos Estados Unidos. Se o diabo pudesse nos parar, ele poderia impedir o fluxo das bênçãos de Deus.

Mas, bendito seja Deus, ele não pode fazer isso! Como nos é dito para orar pelos que estão investidos de autoridade? I Timóteo 2.1 nos diz “…use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças…”

Temos exemplos na Bíblia daqueles que oraram com êxito por cidades e nações. Um desses exemplos da Bíblia é Abraão que orou por duas cidades — Sodoma e Gomorra. Leia esse relato em Gênesis capítulo 18. O Senhor disse: “… Ocultarei a Abraão o que estou para fazer?” (v. 17). Ele não queria destruir aquelas terríveis cidades sem informar ao Seu amigo, ligado a Ele por uma aliança de sangue.

Abraão estava firmado nos seus direitos adquiridos por essa aliança de sangue, quando disse ao Senhor: “… Destruirás o justo com o ímpio? Se houver, porventura, cinquenta justos na cidade, destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos cinquenta justos que nela se encontram? Longe de ti o fazeres tal coisa, matares o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao ímpio; longe de ti. Não fará justiça o Juiz de toda a terra?” (Gênesis 18.23-25).

O Senhor disse: “… Se Eu achar em Sodoma cinquenta justos dentro da cidade, pouparei a cidade toda por amor DELES” (Gênesis 18.26).

Lembre-se do que diz I Timóteo 2.2: “… para que VIVAMOS vida tranquila e mansa…” Deus disse que Ele pouparia toda a cidade por amor aos cinquenta justos.

Abraão continuou diminuindo o número até que disse ao Senhor: “… Se porventura houver ali dez…” (Gênesis 18.32). E o Senhor disse: “… Não a destruirei por amor dos dez” (v. 32).

Considere os terríveis pecados que existiam em Sodoma — mas Deus disse que Ele pouparia todo o lugar por amor a dez pessoas. Este velho mundo já teria sido destruído se não fosse por nós cristãos. Jesus disse: “Vós sois o sal da terra…” (Mateus 5.13).

Sou velho o bastante para me lembrar do tempo em que não tínhamos geladeiras elétricas. Meu avô matava porcos. Ele colocava sal na carne para preservá-la. Este mundo é mau o bastante — mas se não fosse por nós, cristãos, ele certamente estaria podre.

Deus disse a Abraão que Ele pouparia as cidades por amor a dez justos. Há mais de dez pessoas justas nos Estados Unidos hoje.

Alguns dizem: “Vamos ficar arruinados”. Não, não vamos! Não dê ouvidos a esse tipo de conversa.

Creio que existem pessoas nos Estados Unidos que assumirão o seu lugar em oração assim como Abraão fez. Abraão não ficou sentado, falando sobre o quanto eles eram maus e como eles iam todos para o inferno. Ele intercedeu em favor deles!

Se assumirmos o nosso lugar, podemos mudar as coisas. Temos uma aliança superior baseada em promessas superiores!

Você pode se sentar e dizer: “Bem, a Bíblia diz que os homens mal e sedutores vão ficar cada vez piores, enganando e sendo enganados. Tudo vai caindo por terra. O amor de mui- tos esfriará”. E se você simplesmente ficar daquele lado, sem agir, também esfriará. O diabo o dominará e dominará todos os seus filhos.

Mas você não precisa pensar dessa maneira. Acorde e entenda quem você é em Cristo. As portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja! Jesus é o Cabeça da Igreja — e não Satanás. Jesus é maior que o diabo. Na verdade, Ele já o derrotou. Jesus ressuscitou vitorioso sobre ele — e a vitória de Jesus é a minha vitória.

Pense de forma alinhada com a Palavra de Deus e entenda que seja qual for a situação, podemos fazer algo a respeito.

“Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei. Por isso, eu derramei sobre eles a minha indignação, com o fogo do meu furor os consumi; fiz cair-lhes sobre a cabeça o castigo do seu procedimento, diz o Senhor Deus”.

EZEQUIEL 22.30-31

Esse é Deus falando. Abraão intercedeu por duas cidades. Aqui Deus está falando sobre uma nação inteira. Se Ele pudesse ter encontrado um homem que tivesse se colocado na brecha, que tivesse intercedido em favor da nação, o juízo não teria vindo.

“Bem”, alguém pode perguntar, “se Deus realmente quisesse poupar a terra, por que Ele não foi em frente e fez isso mesmo assim? Ele não é Deus? Se essa é a Sua vontade, por que Ele não vai em frente e faz isso?”.

Volte a I Timóteo 2.4. Ali diz que Deus quer que todos os homens cheguem ao conhecimento da verdade. Por que Ele simplesmente não vai em frente e faz com que todos eles nasçam de novo? Se Ele pode fazer qualquer coisa que deseje fazer, por que Ele não faz isso? Por que Ele espera que alguém interceda?

Falamos sobre isso em detalhes no Capítulo 1. Satanás é o deus deste mundo até que o período de arrendamento de Adão se esgote. Ele não é o meu deus — eu não sou deste mundo. Mas ele é responsável pelas guerras entre nações, os assassinatos, a violência que é feita no mundo.

Deus não vai transgredir a Sua própria Palavra. Ele deu a posse da terra a Adão. Adão a entregou ao diabo. Esse tempo está se esgotando. Mas até lá, Deus só pode intervir quando os cristãos buscam a Sua face e pedem que Ele se mova.

A autoridade de Satanás sobre as questões da terra só pode ser vencida quando os cristãos oram em favor do seu país. Deus está ansiando hoje por alguém que construa uma cerca e se coloque na brecha diante dele pela terra.

A oração pode ser feita na sua própria língua. Ela também pode ser feita em outras línguas, com a ajuda do Espírito Santo. Peça ao Espírito Santo para ajudá-lo e continue a orar.

É aqui que algumas pessoas não entendem. Elas não ouvem tudo o que você ensina, e elas pegam um pouquinho e seguem em frente com isso. Há coisas sobre as quais você pode fazer a oração da fé — e você faz uma oração e ponto final. Você não precisa orar mais; apenas agradeça a Deus pela resposta. Você pode fazer isso pela salvação, pelo batismo no Espírito Santo, por cura — por qualquer coisa que Deus prometeu agora. Mas há outras coisas pelas quais você não pode fazer a oração da fé. Entre elas está orar pela nossa nação. Você precisa continuar orando pelos líderes da sua nação.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA