A preparação para o culto

Postado em
2
1708

Existem níveis de manifestação da presença de Deus. E existe um nível de glória da manifestação do Espírito, que você não vai conseguir sozinho assistindo ao culto pela televisão, você não vai conseguir lendo um livro, é um nível que só vamos alcançar juntos.

Há uma parte do culto que ela não é sem importância, como a organização, o serviço, mas a glória de Deus é a parte mais importante. É claro que a excelência no serviço irá tocar pessoas, mas a igreja sem a glória do Senhor é apenas um ajuntamento.

A igreja deve ser um ambiente que alegra os céus e que inspira os homens. Nós devemos estar fazendo algo que faz com que Deus se alegre com o que estamos fazendo, mas também precisamos estar fazendo coisas que inspiram as pessoas.

Salmos 92:12-15 “O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro no Líbano. Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos, para anunciar que o Senhor é reto. Ele é a minha rocha e nele não há injustiça”.

O que acontece se plantarmos determinada planta em um terreno, mas depois de um mês retiro essa planta e coloco ela em outro terreno, e depois de um mês faço novamente a mesma coisa. Essa planta vai morrer? Não, mas ela crescerá atrofiada. Muitos crentes são do mesmo jeito, ora estão em uma igreja, ora estão em outra. Mas, se você aprofunda as suas raízes em uma terra, você verá a sua vida dando frutos até a sua velhice.

Algumas pessoas chegam para mim, e dizem “pastor, eu estou indo para outra igreja porque me decepcionei com pessoas”, e eu sempre digo que ela então vai sair dessa igreja também. Porque igreja não é lugar de pessoas perfeitas, é lugar de princípios perfeitos.

Existem pessoas que estão crentes dentro da igreja, mas elas querem continuar sendo evangelizadas. A ovelha reconhece a voz do seu pastor.

Cultuar ao Senhor não é somente chegar aqui ouvir uma boa música, uma boa palavra e voltar para a sua casa. Eu quero resgatar em você a importância da preparação para o culto, daquilo que entregamos para o Senhor.

Romanos 12.1 “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”.

Na Nova Aliança você é o sacrifício, você “se traz”. Mas, você não pode fazer isso de forma mecânica. Paulo está dizendo aqui que o culto não é algo que você assiste, o culto é algo que você entrega. Você é o sacrifício. O problema é que, quando o sacrifício é vivo, é mais difícil de ser entregue.

Tem gente que a acha que quando o louvor está ficando bom, acaba. Não é que o louvor estava ficando bom, é você que deveria já ter vindo pronto para se entregar como sacrifício vivo.

O culto que faz sentido é aquele que nos entregamos como sacrifício a Deus.

Graças a Deus pelo louvor bom, a palavra boa, mas o culto precisa de uma parte que é sua. Você precisa chegar à igreja com testemunhos, cheio do Espírito Santo, chegar aqui com algo para entrega ao Senhor.

Você não cultua somente por sua causa, você faz isso também por causa de outras pessoas que vêm para o culto.

A igreja é uma universidade para descobrirmos o nosso propósito. Quando vejo Davi eu me coloco no lugar dele, se eu tivesse lá, cuidando das ovelhas, e aparecesse um leão para tomar uma delas, eu iria procurar uns 10 versículos para justificar o motivo pelo qual eu não iria resgatar aquela ovelha. Mas, não era apenas uma ovelha, era um propósito. Foi porque ele aprendeu a não abandonar nenhuma das ovelhas, que ele não abandonou nenhum daqueles homens da caverna de Adulão.

Não importa se você está no meio da congregação ou se você está com o microfone na mão, é o propósito pelo qual você está fazendo o que faz, que é verdadeiramente importante.

Toda atitude que não é obrigatória, libera uma benção que também não era obrigatória. Quando estamos servindo além da nossa obrigação, nós iremos receber um favor de Deus liberado sobre nós. Um dia de favor de Deus, poder fazer mais do que um ano inteiro de labor.

Se você acha que você está perdendo tempo, eu quero que você entenda para quem você está trabalhando. Porque se você for defraudado, Ele é um excelente recompensador. Ele pode restituir o tempo que você perdeu no passado, acelerando as coisas que você faz no presente.

Se você serve ao Senhor, se você tem sido fiel, o Senhor está trazendo restituição de anos perdidos!

Esse ambiente deve ser um ambiente de honra a Deus.

Malaquias 1.7-8 “Ofereceis sobre o meu altar pão imundo, e dizeis: Em que te havemos profanado? Nisto que dizeis: A mesa do Senhor é desprezível. Porque, quando ofereceis animal cego para o sacrifício, isso não é mau? E quando ofereceis o coxo ou enfermo, isso não é mau? Ora apresenta-o ao teu governador; porventura terá ele agrado em ti? ou aceitará ele a tua pessoa? diz o Senhor dos Exércitos”.

A oferta que você dá, Deus não está olhando para o valor absoluto, mas para a qualidade da oferta. Se você tivesse numa mesa com o governador do estado, você sairia no meio da conversa e deixaria ele falando sozinho? Por que achamos que podemos fazer isso no culto?

Precisa haver uma diferença entre quem serve a Deus e quem não serve. Inspire pessoas. Você pode inspirar alguém com o seu júbilo, com a sua alegria, com a sua festa! Você não está nesse lugar por obrigação!

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostei muito da reflexão sobre como devemos proceder no culto diante de Deus. Deus é a autoridade na qual devemos a maior reverência! Amém! Precisamos estar prontos para desfrutar o melhor durante o culto.Se chegarmos prontos vamos conseguir enxergar as pessoas como Cristo enxergou: com olhar de misericórdia e de amor e não apontando falhas ou qualquer outra atitude que possa entristecer nosso irmão.
    O senhor é uma bênção,Pastor Edilson!

DEIXE UMA RESPOSTA