O poder da unidade

Postado em
0

por Thiago Garcia

Será que o desuso de algumas funções que Deus espera que exerçamos está limitando a amplitude do alcance do corpo de Cristo?

Um ambiente é planejado e executado, de propósito, a partir de valores e de uma cultura implantada.

Igreja não é um lugar, mas um ambiente. Ló escolheu o lugar, mas Abraão, o ambiente, pois sabia que o ambiente o acompanharia por onde quer que fosse.

Se somos o povo da fé, também somos o povo da expectativa. Temos expectativas, mas será que estamos atendendo as de Deus a nosso respeito? Unidade é uma expectativa de Deus em relação a nós.

Todo o corpo é banhado pelo óleo que desce pela cabeça, e você será alcançado se permanecer em unidade nesse corpo.

Existe uma graça em sua vida para você cumprir a expectativa que Deus tem a seu respeito.

Devemos suportar uns aos outros, no sentido de dar suporte, e não aturar. Precisamos uns dos outros, como Efésios.4.1-3 nos mostra:

“Como prisioneiro no Senhor, rogo-lhes que vivam de maneira digna da vocação que receberam.
Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor.
Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.”

O propósito de um membro existe, enquanto ele estiver ligado ao corpo. Para isto, temos o propósito de crescimento, enquanto nos ajudamos:

E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres,
com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado,
até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo.
O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro.
Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.”

É por causa das nossas diferenças, das diferentes perspectivas que temos da vida, que a unidade demanda de nós esforço diligente.

Enquanto estamos no corpo, Deus está edificando nossa vida, e nós, o corpo de Cristo.

Assim como seguimos diligentemente o GPS quando não sabemos o caminho a seguir, também devemos seguir a Verdade da Palavra, sendo guiados precisamente.

Para onde a Verdade está tentando guiá-lo? Você a tem seguido?

Não temos tempo para errar a rota! Precisamos seguir a Verdade, em seus detalhes, se realmente queremos chegar ao nosso destino.

Deus já esteve no seu futuro. Se você estiver disposto a seguir o caminho proposto por Ele, você vai atingir a finalidade que Ele tem para nós: maturidade e unidade.

O serviço prestado nos leva ao amadurecimento. É o nosso dom que traz o suprimento adequado para a visão da igreja local. Famílias dependem que o coloquemos à disposição no serviço.

Na medida que não entregamos a Deus a nossa justa cooperação, sobrecarregamos outras áreas do corpo de Cristo e não avançamos como um todo.

Jesus entregou o Seu corpo, e hoje somos o Seu corpo. Que tipo de corpo estamos entregando a Ele?

*Texto extraído do Site da Igreja Zona Norte em Recife-PE

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA