Cinco Nações

Postado em
0

por Tony Cooke

Durante esse mês de abril, 2018, tive o privilégio de viajar e ministrar em cinco nações – Inglaterra, Suíça, Líbano, Alemanha e Chipre. Durante esse tempo, lecionei 33 vezes e ministrei para líderes de aproximadamente 45 congregações diferentes. Abaixo, seguem algumas fotos e pequenas descrições do que ocorreu em cada país. Como já havia ministrado na Inglaterra, Suíça e Alemanha anteriormente, focarei um pouco mais no Líbano e Chipre nesse relatório. 

INGLATERRA

Nessa nação, fui recebido pelos pastores Benjamin e Amanda Conway em Dagenham, e pelos pastores Wendy e James Preston em Aylesbury. Ministrei em três congregações e participei de um encontro de líderes. A igreja em Dagenham não é distante de onde William e Catherine Booth iniciaram o Exército da Salvação; portanto, tive a oportunidade de ver suas estátuas. Em Oxford, não somente pude fazer um passeio pela famosa universidade, como também conheci a lápide de C.S Lewis e a igreja que ele frequentava. Nosso grupo também teve um almoço no local onde Lewis e J.R.R Tolkein normalmente se encontravam.

SUIÇA

Da Inglaterra, parti para Suíça e fiquei hospedado com os missionários Mark e Catherine McCord. Tive o prazer de lecionar para os estudantes do Rhema Suíça em Lausanne sobre o tópico Atravessando Tempestades (em dez sessões). Enquanto estive lá, todos os estudantes receberam a versão em francês do meu livro, Vida Após a Morte. Foi um prazer estar com John e Laura Madan, que têm servido ao Senhor em países de língua francesa por décadas.

LÍBANO

A próxima parada foi Beirute, Líbano, onde fui recebido por Matt Beemer e Matthew Hattabaugh do Club1040. Foi muito prazeroso passar tempo com líderes de duas congregações diferentes e me encontrar com um grupo de pastores libaneses.

Em minha primeira atividade no Líbano, em adição a cristãos libaneses, havia cooperadores vindos do Sri Lanka, da Etiópia e um missionário libanês que trabalha com refugiados curdos. Tivemos duas sessões de 45 minutos sobre o assunto Em Busca de Timóteo. Como minha voz estava rouca e eu estava muito cansado da viagem, fizemos uma oração após as sessões e fomos liberados. O pastor também compartilhou o seguinte testemunho sobre o que ocorreu com seus líderes naquela tarde:

“Hoje, após o senhor ter ido embora, os líderes oraram juntos e abraçaram uns aos outros, enquanto o Espírito Santo se movia no recinto. Então, um dos líderes começou a chorar e trouxe água para lavar meus pés; todos os líderes começaram a lavar e a beijar meus pés, enquanto choravam e sentavam no chão. Eu também chorava tanto que minha voz podia ser ouvida em Ashrafieh (uma vila distante do local que estávamos). E Deus enviou cura para toda liderança”.

Ele também enviou uma nota que dizia: “Seus ensinamentos tocaram os corações dos meus líderes e mudaram meu ministério”.

ALEMANHA

De Beirute, viajei para Bonn na Alemanha e conduzi um seminário sobre o “Time dos Sonhos” no Rhema Alemanha. Diversas igrejas foram representadas, e eu também ministrei para a Rhema Bible Church em Bonn no domingo pela manhã. Monika Wagner, Alex Harten e todos os membros de sua equipe estão realizando um excelente trabalho na região. Fiquei satisfeito em ver que o livro Graça: o DNA de Deus foi traduzido para a língua alemã.

 

 

 

 

CHIPRE

Chipre é uma das maiores ilhas do Mediterrâneo e está localizada ao sul da Turquia e oeste da Síria. É uma ilha dividida desde 1974. A parte ao sul é composta de cipriotas gregos, enquanto o norte é ocupada por turcos. A cidade em que ministrei, Nicosia, é a última cidade dividida da Europa (pense em Berlim antes da queda do muro). Há ainda uma Linha Verde, que foi estabelecida pelas Nações Unidas, dividindo a cidade em duas partes.

Pastor Stavros Ignatiou, para o qual eu ministrei, cresceu na parte norte do país; sua família perdeu sua casa durante a invasão turca que ocorreu em 1974. Estima-se que 170.000 cipriotas gregos tenham perdido suas propriedades e tenham sido forçados a se mudar para o sul.

Mesmo sendo uma nação independente, o país tem sido afetado pela crise econômica enfrentada pela Grécia. Alguns anos atrás, cada cidadão cipriota que tivesse mais de 100.000 euros em suas contas bancárias perdia qualquer montante que excedesse tal quantia. Imagine ir para a cama com $500.000 em sua conta e, ao acordar, descobrir que o governo retirou $400.000 do dinheiro que você economizou durante anos. Apesar desses contratempos, a igreja no Chipre é consciente com relação a ajudar os mais pobres, especialmente refugiados sírios. Ministrei cinco vezes durante minha estadia nesse país.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA