21 DE ABRIL – Forças invisíveis

0
296

 

Porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. EFÉSIOS 6.12

Somos conclamados a amarrar forças invisíveis. Temos autoridade sobre o diabo e os espíritos malignos. Mas não temos autoridade sobre nosso próximo e a vontade dele.

Há muitos anos, certo amigo, que é pastor, acompanhou-me desde os tempos de Fort Worth até a ocasião de um avivamento em um acampamento na Califórnia. Esse homem tinha dia­betes e precisava verificar o teor de açúcar na urina, todas as manhãs, a fim de saber a quantidade de insulina de que precisaria para sua injeção diária.

Quando saímos de viagem para a Califórnia, falei: “Você não terá alto teor de açúcar enquanto estiver comigo”. Ele olhou para mim um pouco incrédulo, mas, durante o período de quase duas semanas que passou comigo, nunca foi registrado qualquer teor de açúcar, embora ele tenha comido tortas e bolos. Posterior­mente, ele me contou que, depois que chegou em casa, durante mais três dias, ele não voltou a registrar alto teor de açúcar.

Por quê? Assumi autoridade sobre a enfermidade dele. Eu tinha controle sobre as forças invisíveis, mas não tinha o controle sobre a vontade dele. Enquanto aquele pastor estava comigo, e aquela força invisível estava na minha presença, consegui controlá-la. Procurei convencê-lo de que ele poderia fazer a mesma coisa, mas ele esperava que os sintomas reaparecessem, e eles voltaram mesmo.

Confissão: “Tenho autoridade sobre todas as forças invisíveis no meu domínio. Em Nome de Jesus, amarro-as e impeço as suas atividades!”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA