27 DE JULHO – Fora da vontade de Deus

Postado em
1

 

Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus. 1 JOÃO 3.20,21

O Espírito Santo nos condena se nós, como cristãos, erramos?

Não. E o nosso espírito quem nos condena. Precisamos aprender isso. Ainda não o fizemos, porque fomos ensinados de modo errado.

O Espírito Santo não nos condenará. Por quê? Porque Deus não nos condena. Observe o que Paulo escreveu em Romanos 8.33: Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? E Deus quem os justifica. Então, quem os condenará? (v.34 a).

Quem condena? Deus condena?

Não, é Deus quem justifica os Seus escolhidos.

Em João 16, Jesus disse que o único pecado do qual o Espírito Santo convenceria o mundo seria o pecado de rejeitar Jesus.

[O Espírito Santo] convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim;da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado (Jo 16.8-11).

Descobri que mesmo quando agi fora da vontade de Deus, o Espírito Santo mostrou-me a solução. Ele me consola. Ele me ajuda. Ele não me condena.

Portanto, nossa consciência, a voz do nosso espírito, é quem nos condena quando saímos da vontade de Deus.

Nosso espírito sabe imediatamente quando fazemos algo errado.

Confissão: “Meu espírito nasceu de Deus. Meu espírito está alimentado com a Palavra de Deus. Em meu espírito, habita o Espírito Santo. Por isso, meu espírito é um guia seguro. Quando meu espírito me adverte contra o mal, obedeço-lhe imediatamente. Porque se meu coração não me acusar, tenho confiança diante de Deus”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA