Cobertura espiritual

Postado em
0
782

por Carlos Junior

Pastor auxiliar da Igreja Zona Norte em Recife-PE

“Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. Porque os magistrados não são motivo de temor para os que fazem o bem, mas para os que fazem o mal. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; porquanto ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador em ira contra aquele que pratica o mal. Pelo que é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa da ira, mas também por causa da consciência. Por esta razão também pagais tributo; porque são ministros de Deus, para atenderem a isso mesmo. Dai a cada um o que lhe é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.” (Romanos 13: 1 -7)

Esse texto é um pouco longo, mas muito rico para nossa vida. É indispensável para nós estarmos sob uma autoridade. Uma das definições da autoridade é poder delegado. A autoridade que Deus liberou para sua igreja está fazendo com que o seu propósito se desenvolva.

A autoridade espiritual deve funcionar como um sacerdote (representante de Deus); como um chefe da organização (aquele que determina as metas/alvos); como um pai (nós somos a grande família de Deus); o compromisso da paternidade espiritual é com nosso futuro. Essa autoridade libera para nossa vida proteção, provisão, prosperidade e perfeição (aperfeiçoamento).

 “Pela manhã cedo se levantaram saíram ao deserto de Tecoa; ao saírem, Josafá pôs-se em pé e disse: Ouvi-me, ó Judá, e vós, moradores de Jerusalém. Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis.” (II Crônicas 20: 20)

A sua crença em Deus te deu segurança, salvação. Aqui o senhor nos ensina que o avanço da nossa vida depende da autoridade espiritual que Deus colocou sobre sua vida. Todo homem precisa estar sujeito a uma autoridade e ela vai ser a voz de Deus para sua vida.

“Em verdade, em verdade vos digo: Quem receber aquele que eu enviar, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.” (Ao invés de ler ‘receber’, leia novamente, mas com a palavra ‘honrar’). (João 13: 20)

“Em verdade, em verdade vos digo: Quem honrar aquele que eu enviar, a mim me honra; e quem me honra a mim, honra aquele que me enviou.” (João 13: 20)

Não estamos mudando a palavra, mas potencializando o que Deus quis falar.

Existem enviados de Deus para nossas vidas e se nós o honrarmos como enviado do Senhor, receberemos a recompensa/ galardão da função/ unção que opera naquela pessoa.

“Não escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas para vos admoestar, como a filhos meus amados. Porque ainda que tenhais dez mil anos em Cristo, não tendes, contudo muitos pais; pois eu pelo evangelho vos gerei em Cristo Jesus. Rogo-vos, portanto, que sejais meus imitadores.” (I Coríntios 4: 14-16)

O líder dessa igreja tem uma honraria com a autoridade que está em sobre dele. Quando você tem uma paternidade espiritual, você tem cobertura. O Aba (pai) espiritual é uma posição de alguém que funciona como pai. Alguns nos ensinam, mas outros são nossos mentores. Aba é alguém que está presente de forma observável que nós podemos imitar. Pai na Bíblia não é apenas uma pessoa que nos fez, mas alguém que vai estabelecer o nosso propósito, é uma relação de confiança o qual ele considera suas palavras. Quando Deus nos conecta com alguém é porque ele quer liberar algo para nós.

“Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desceu sobre a barba, a barba de Arão, que desceu sobre a gola das suas vestes; como o orvalho de Hermom, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o Senhor ordenou a bênção, a vida para sempre.” (Salmos 133 – 1-3)

Estar unido não é só estar junto, cada um tem seu papel. Uma parte da unidade é cada um fazer o seu papel. A unção vem de Cristo, ele é a cabeça da igreja, a barba é uma expressão de honra do ministério. E desce pra estabelecer cobertura para o corpo. A unção vem pelo mecanismo de paternidade espiritual, o pai espiritual não gera conforto em nós, mas preparação.

“Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. E vós, pais, não provoqueis à ira vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor.” (Efésios 6: 2-4)

Essa honra também envolve a paternidade espiritual que Deus colocou sobre sua vida.

Quando nos conectamos com pai espiritual:

O conhecimento chega
A visão é alargada
Ganhamos identidade
O nosso propósito individual é liberado
Recebemos a herança espiritual
A unção e os recursos sobrenaturais operando sobre sua vida.
Quando a herança do filho começa a recompensar o pai isso é honra.

“Os anciãos que governam bem sejam tidos por dignos de duplicada honra, especialmente os que labutam na pregação e no ensino. Porque diz a Escritura: Não atarás a boca ao boi quando debulha. E: Digno é o trabalhador do seu salário.” (I Timóteo 5: 17- 18)

Tiramos um dia como esse para ter dupla honra em quem Deus colocou sobre nossa vida, pois olhamos para vida deles e elas são modelos. Deus nos conectou com alguém que tem exemplo de vida. Aprenda a honrar pessoas que Deus colocou na sua vida. Celebra a vida dessas pessoas. Aquele que nos preside é merecedor de dupla honra.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA