Como você se vê

Postado em
1

por Lorena Salvador (Salvador-BA)
*Graduada da Escola de Ministros Rhema 

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (II Coríntios 5.17)

De acordo com o texto de Coríntios descrito acima, como novas criaturas, tudo se fez novo em nossas vidas, mas faz-se necessário a renovação da mente para que possamos nos ver como Deus nos vê. Jesus disse que os odres novos não suportam vinho velho e vice-versa, porque o vinho novo romperá os odres velhos, assim acontece com a nova natureza, que recebemos com o novo nascimento, a nova realidade não é suportada pela velha mentalidade. A nova natureza foi criada para acompanhar os benefícios da obra redentora de Cristo: vida eterna, saúde divina e prosperidade.

As coisas velhas se passaram, mas muitos cristãos ainda carregam pesos do passado que os impedem de avançar, devido a forma em que o mundo moldou os seus pensamentos, por isso, vemos muitos irmãos paralisados, retrocedendo, necessitados do leite espiritual, quando na verdade deveriam estar sendo nutridos com alimento sólido.

Naturalmente falando, quando nós vamos para um banco abrir uma conta, por exemplo, precisamos apresentar a nossa carteira de identidade para comprovar que somos nós mesmos. Então o gerente não tem dúvidas de que somos quem dissemos ser, portanto desfrutaremos dos benefícios que aquela instituição bancária tem para nos oferecer. 

De mesmo modo, espiritualmente, somos abençoados com toda a sorte de bênçãos nas regiões celestiais, para nos apropriarmos daquilo que nos pertence. Precisamos falar aquilo que cremos, mas, como podemos andar em prosperidade se não cremos que somos prósperos? Como podemos desfrutar de saúde divina se ainda recebemos as enfermidades como nossas, sendo que Jesus as levou sobre Si?

Muitos não estão “sacando” naturalmente as bênçãos disponibilizadas, espiritualmente, por não se apropriarem da sua verdadeira identidade em Cristo e isso só ocorre pela fé, à medida que nos expusermos à Palavra.

Jesus sabia quem Ele era desde criança e não há nenhum versículo que o mostre preocupado com as finanças, ou com alguma enfermidade em seu corpo. Não houve circunstâncias nem limitações capazes de paralisar e impedir Jesus de cumprir o Seu propósito aqui na terra.

Note que o diabo sempre utilizou a mesma estratégia, ao longo dos tempos, para operar o seu trabalho como ladrão: matando a influência divina sobre o homem, roubando a identidade do ser humano e, por fim, o destruindo. Ele plantou a dúvida em Eva de quem ela era quando disse que ela seria como Deus se comesse do fruto do bem e do mal, além de não saber quem ela era conduziu Adão ao erro.

Quando Satanás foi tentar Jesus, foi no quesito da identidade ao dizer:Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão (Lucas 4.3). Assim como as últimas palavras ditas pelas pessoas durante a crucificação de Cristo foram a respeito da sua identidade: “Salva-te a ti mesmo, se és Filho de Deus, e desce da cruz!” (Mateus 27.40). Afinal, Ele era o Rei de Israel, não é?

Atualmente, vivenciamos uma doutrinação acerca de identidade e gênero porque o intuito de Satanás é promover o caos na sociedade com as pessoas que não sabem quem são. Na igreja, ele usa doutrinas humanas e de demônios. Quanto mais distante da Palavra ele puder conduzir alguém, mais fraco espiritualmente este será. Por consequência, estará vivendo aquém da vida vitoriosa que Deus planejou e tornando-se alvo fácil para promover um evangelho fraco e sofrido.

Posicione-se como filho de Deus, que nasceu para o louvor da Sua glória, à imagem e semelhança d’Ele, que reina em vida, é raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus. Quando todos os adjetivos utilizados na Bíblia para descrevê-lo tornarem-se revelação em seu espírito, nada vai paralisá-lo.

Nós temos a vida Zoe de Deus e Ele colocou o Espírito Santo em nós para nos auxiliar a vivê-la de forma plena, é por isso que Ele nos chama de fortes, mais que vencedores em Cristo Jesus. Quando estas verdades tornarem-se revelação em nosso espírito, iremos experimentar qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para nossas vidas.

1 COMENTÁRIO

  1. Muito bom, Lorena é desse jeito, renovar a mente todos os dias saber quem somos em Cristo, faz toda diferença em nossa caminhada como cristãos.

DEIXE UMA RESPOSTA