Comparação

Postado em
0

por Ana Luissa Guerra
(Membro da Igreja Vebro da Vida em Curitiba-PR)

O que é comparar?

Segundo o “sábio” Google, é examinar alguma coisa, juntamente com outra, buscando estabelecer semelhanças, diferenças, conexões ou relações entre elas.

Todo dia. Todo segundo. Vemos postagens nas redes sociais. Vídeos engraçados. Fotos esplêndidas. Uma paisagem bonita. Uma selfie inigualável. Um sorriso maravilhoso.

Somos circundados por mais e mais fotos. Onde uma utopia é construída. Onde todos são felizes, todos tem o corpo perfeito e o sorriso mais bonito. Onde todos mostram suas qualidades e escondem seus “defeitos”.

Não é estranho o fato de que os filtros tornaram-se a verdade?!
Uma espinha! Fácil de tirar.
Uma estria! Só editar um pouco e já já sai.
Claro. Está mais fácil ser bonito, ou devo dizer, estar de acordo com o padrão fútil da sociedade.
Essa é a realidade que foi implantada e mudá-la não é simples e nem tão viável.

O real problema é a comparação. A questão não é apenas ver essas publicações, mas sim usá-las como termômetro da sua própria beleza.
Mas isso não é justo! Como você pode medir a si mesmo com base nos outros?
E o pior, a base desse julgamento são seus pontos fracos. O que você vê de pior em você, enxerga de melhor no outro.

Será que isso é justo com você? Procurar seu “defeito” em alguém que não o tem?
Basear-se na realidade mostrada nas redes sociais é inviável. Afinal, aquilo se chama APARÊNCIAS. Você não sabe se a pessoa realmente é daquele jeito ou ao menos se ela é feliz como mostra ser.

Já parou para pensar que alguém olha para você e te acha melhor que ele? Pois a sua maior qualidade é o maior “defeito” em alguém.

O comparar-se utópico não é saudável.
Sabe a beleza exterior? Ela passa. É mutável e uma hora acaba.
Mas a beleza interior, o seu caráter, a sua essência. Uau! Quem cuida dessa beleza como a principal certamente não se arrependerá.

O seu brilho interior é único. Muitas pessoas podem se parecer fisicamente, mas certamente tem essências diferentes. E é isso que faz cada um tão especial: a diferença. Qual a graça de falar com várias pessoas com a mesmíssima opinião que você? A beleza está no compartilhar as diferenças. A beleza está no saber ter caráter e preservar sua essência.

Afinal, quando se brilha por dentro, o exterior também reflete essa luz.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA