Dicas de como fazer uma Escola Bíblica de Férias

Postado em
0

por Valéria Kelly Silva
(Assistente Social e vice-líder do departamento de Crianças da Igreja Verbo da Vida Sede)

O segredo para trabalhar com crianças é ter muito amor por elas e, é claro, gostar de servir.  É preciso um trabalho em equipe, no qual todos andem na mesma visão e comunhão.

Para dar início a uma Escola Bíblica de Férias (EBF) e obter sucesso, é preciso que tudo seja planejado com antecedência, cada detalhe. O ponto de partida é um tema a ser trabalhado. Em seguida, saber de quantas pessoas será preciso, quantas salas serão necessárias para que fique agradável e facilite o aprendizado da criança. Todas essas providências são importantes porque tem diversão, louvor, brincadeiras e também tem o ensino da Palavra de Deus.

Feito isso, convidamos pessoas para liderar cada equipe e, assim, o evento vai tomando forma. Uns vão trazendo outros. O amor pelas crianças e a alegria vai contagiando jovens e adultos.

Tudo é muito bem pensado para que haja uma harmonia entre grupo de música, professores, recepção, recreação e pessoas que trabalham nos bastidores dando todo o suporte necessário na mídia, secretaria, liderança, entre outros. Tudo isso torna-se visível durante a realização do evento. As coisas vão tomando forma com a decoração e todo o colorido e  alegria que ela proporciona. Deus move pessoas de vários segmentos da igreja e todo mundo se envolve com entusiasmo. É surpreendente ver a quantidade de pessoas que tem se voluntariado.

Finalmente, quero ressaltar a importância de trazer para o seu lado, como equipe, pessoas apaixonadas pelo serviço, porque não existe nada capaz de motivar mais do que o amor pelo que se faz. A nossa única recompensa é ver as crianças desfrutando da EBF, colocando em prática o que elas aprenderam e tomando como verdade para sua vida.

Ver os resultados do nosso trabalho, na vida das crianças, é o nosso galardão.

*Texto extraído do Site da Igreja Verbo da Vida Sede em Campina Grande-PB

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA