Esqueça a justiça própria

Postado em
0

Thayse SousaThayse Sousa

Integrante dos Jovens em Campina Grande-PB

Nós, cheios de senso de justiça, decidimos agir da forma que aparentemente nos é justa, esquecendo-nos do verdadeiro senso de justiça de Deus. Um grande exemplo sobre isso, é quando precisamos ser perdoados por Deus sobre algo em que erramos, e desejamos ardentemente por esse perdão, nos achando merecedores dele, no entanto, quando nossos irmãos erram, somos os primeiros a apontar o dedo e julgá-los, como se houvesse diferença entre: pecado, pecadinho e pecadão, como se já fôssemos perfeitos.

Deus é tão perfeito, e Sua Palavra tão completa, que não nos esconde nem os defeitos. No livro de Jonas capítulo 4, podemos compreender um pouco porque Jonas fugiu para Társis, quando deveria em obediência ao Senhor estar em Nínive. O povos da cidade de Nínive era obstinado, matavam os seus profetas, maltratavam suas mulheres e crianças, e davam milhares de motivos e razões a Jonas para não querer que aquele povo fosse perdoado.

Mas Jonas sabia que Deus tinha grande disposição em perdoá-los. No capítulo 4 versículo 2, podemos ver o desabafo de Jonas:

“Ah Eterno, pois não foi exatamente isso que eu disse quando ainda estava em Minha casa! Foi por esse motivo que decidi fugir para Társis, eu sabia que Tu és Deus misericordioso, compassivo, longânimo, rico em amor, e que ameaças castigar mas te arrepende.”

Esse desabafo aconteceu quando o povo de Nínive se arrependeu, após Jonas ter caminhado pela cidade um dia inteiro proclamando: Eis que daqui a quarenta dias, Nínive será destruída. O Senhor se compadeceu do povo, mas Jonas se irou.

Jonas não queria que Deus tivesse perdoado aquele povo que um dia fez tanto mal, a vontade de Jonas era que a justiça do Senhor fosse a destruição da cidade, mas a justiça de Deus, após o arrependimento do povo veio em forma de compaixão.

Então, se você é Nínive, se arrependa dos seus maus caminhos, e volte ao primeiro Amor, Deus está disposto a te perdoar, e se você é Jonas, esqueça seu senso de Justiça, para que não seja preciso você ser engolido por um peixe para cumprir a vontade de Deus, afinal, não é sua justiça que há de prevalecer aqui, mas sim a justiça do justo Deus. Você pode ter milhares de motivos e razões para não querer perdoar Nínive, mas lembre-se, você já foi muito perdoado, por Jesus foi muito amado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA