Estabeleça fundamentos sólidos

Postado em
0

por Rick Renner
(pastor da Igreja Boa Nova em Moscou, Rússia)

Hoje à noite, a gente vai começar de onde paramos ontem, I Timóteo 4.4. O apóstolo Paulo estabeleceu uma igreja na cidade de Éfeso, estima-se que era a maior igreja da região e que 50% da população local aceitou Jesus. Em Atos 18, Paulo veio a Corinto e o poder de Deus inundou aquela cidade. Éfeso era a maior cidade pagã, onde ficava o templo de Artemísia. Era uma cidade pagã, mas muito educada. Por Éfeso passava uma estrada que levava para toda a África. A decisão de Paulo de ir para Éfeso não foi acidental, foi estratégica. 

No capítulo I Timóteo 1, percebe-se  que Timóteo vivia na cola de Paulo. Paulo vai sair e precisa entregar a liderança de sua igreja e pede para Timóteo recebê-la. Quando Paulo falou que queria que Timóteo fosse um pastor como um general espiritual, ele estava falando a verdade. Como general da fé, Paulo foi sincero com Timóteo, tanto que parece que Timóteo não quis receber a igreja, tudo indica que Paulo teve que implorar. Precisamos aprender algo aqui. A gente erra com as pessoas quando não conta a verdade. Quando a gente diz que o ministério vai ser maravilhoso, mas nem sempre é. É preciso dizer a verdade, que às vezes não vai ser fácil. Paulo diz que existem pessoas na igreja que estão ensinando heresia, de uma forma diferente, modificando a Bíblia e eu quero que vocês os admoestem. 

Quando a igreja estiver no seu tempo final alguns apostatarão da fé. Quando você estuda Pedro 2.2  ele diz que vai haver uma grande apostasia na igreja. Como falei ontem, não diz que eles vão rejeitar, diz que eles vão se afastar lentamente, sem perceber, pouco a pouco passo a passo. É isso que Paulo diz: que eles vão atentar. Como falei, eles ficam com a mente tão aberta que o cérebro cai. As pessoas começaram a modificar a Bíblia, começaram a ensinar motivação, não mais ensinamentos de versículo a versículo. 

De quem é a responsabilidade? Do pastor que está no púlpito, se nós não estamos dizendo o que Deus diz não é para estarmos no púlpito. Deus está interessado em que seus porta vozes falem a Sua verdade. Deus tem sido tão bom comigo, eu falo nas maiores igrejas do mundo, e peço que levantem suas Bíblias.

É chocante a quantidade de pessoas que não levam mais a Bíblia para a igreja. Eu acredito na adoração, mas tem igrejas inteiras que constróem sua adoração só em cima da música, quando vier um problema uma música não vai lhe sustentar. Já houve um tempo que era, quando os hinos eram feitos em cima da Palavra de Deus. As pessoas precisam de um fundamento, a Palavra é o fundamento.

Outro sinal que percebemos que o afastamento está acontecendo é que os dons do espírito estão desaparecendo. Algumas igrejas removeram os dons, desapareceram por serem considerados com ofensa. É uma mentira que os dons do espírito sejam ofensivos, se fosse o ministério de Jesus não era cheio do espírito.

Os apelos de salvação desapareceram da igreja. Isso traz uma comunicação subliminar para a igreja de que as pessoas não vão mais para o inferno, as ações e atitudes da igreja moderna mostram que elas não estão se importando com isso. Esse processo é lento, de passo a passo, igrejas, ministérios estão mudando. 

Você tem condição de reconhecer tudo o que está acontecendo. Paulo diz que o diabo vai trabalhar e ele vai ser muito suave e escorregadio como ele sabe fazer. E nós devemos nos preparar e não ficarmos assustados, quando o Espírito Santo disser a você: “me escute aqui, você está vivendo o final dos tempos, se prepare.”

No verso de I Timóteo 4.6, ele nos mostra que primeiro você constrói a fundação, o fundamento. Paulo diz que, como ministro do Evangelho, é para ir por baixo da igreja e colocar fundamento. As pessoas precisam de uma fundação colocada por baixo. O texto descreve algo que você precisa fazer pelo resto da vida! Você tem que ir por baixo das pessoas e colocar fundamentos na vida delas. 

Quando construímos o nosso prédio, nós investimos na fundação para ficar com uma base bem feita e eu fiquei orgulhoso do trabalho que fizemos. Mas, quando o prédio ficou pronto, as pessoas só olhavam para cima, e viam as peças de decoração, as janelas e, eu pensava: ninguém percebe o fundamento que eu fiz? 

Na verdade, nunca se percebe a fundação a menos que aconteça um problema com ela. E quando acontece um problema com a fundação, afeta todo o edifício. Quando você é o responsável por colocar o fundamento na vida das pessoas, talvez elas esqueçam o que você fez, porque elas vão passar por cima e colocar outras atividades. Mas, o que você fez por elas dará condições delas se manterem de pé, você vai dar para elas o maior de todos os presentes, vai dar condições delas criarem os seus filhos, sua família, seu ministério. 

O que foi que Jesus fez? Ele deu a Sua própria vida, Ele deu o Seu próprio sangue. Quando Ele morreu na cruz, Ele estava se colocando por baixo da igreja, se colocando como fundamento. Quando nos colocamos por baixo das pessoas, colocando fundamento, isso vai nos fazer como Jesus. 

Da mesma forma que existem peritos de artes, Jesus é um perito em ministério. Jesus anda pela igreja. Ele vê um ministro aqui, vê outro ministro ali, mas aí Jesus se depara com um certo ministro que está ali se colocando por baixo dos irmãos, colocando uma fundação, Ele diz: “Essa é a maior coisa que eu já vi, esse cara é igual a mim“. Além disso, Paulo disse que seremos bons ministros. O que a palavra ministros significa? É a palavra grega diakonos. Essa palavra tem origem nos grandes palácios e palacetes do mundo romano. 

Existiam servos que preparavam e provavam a comida antes de se ser servida, porque se houvesse algo perigoso ou mortal a comida não seria servida. Eles eram copeiros, provavam o vinho antes de servi-lo para garantir que não tinha nada tóxico. Porque eles estavam servindo mesas tão sofisticadas, eles era exímios no serviço. Toda pessoa que estivesse à mesa deveria se sentir tratado como um rei ou rainha, e por causa das pessoas que serviam quem era servido não podia ver a hora de voltar para aquela mesa. 

Isso significa que nós, como ministros, temos que preparar o alimento espiritual e, antes de servir para as pessoas, nós temos que provar para saber que não há nada de venenoso nela. E quando chega a hora de servir a refeição à mesa, a mensagem, ela precisa ser organizada, precisa ser inteligente, você precisa dar para elas um banquete, você está lidando com o povo de Deus, não existe nada mais honrável do que isso. 

Agora, eu tenho um problema grande com pastores que não se preparam para as suas mensagens. Pastores que pregam só por “inspiração”, ou só preparam a mensagem poucas horas antes. Para ser bem honesto com você, isso somente significa falta de disciplina. Depois de todo o esforço que as pessoas fizeram para chegar na igreja, eles merecem uma comida boa. Algo que seja poderoso, ungido, não se preparar é cometer um crime contra a sua congregação. 

Algo infeliz é quando a igreja está mais comprometida do que o próprio pastor.

Como você se torna um bom ministro?

Você precisa se curvar diante dos irmãos, colocar um fundamento por baixo deles. Você não pode colocar um fundamento doutrinário se você nem conhece a doutrina. Como um líder espiritual, antes você deve se certificar se está bem firmado na doutrina. 

Se você quer ser o tipo de ministro que Jesus vai se regozijar com você, você precisa de duas coisas: palavras da fé e a boa doutrina. Se você tiver só duas dessas coisas você estará em desequilíbrio, em uma dieta não balanceada. Você precisa ter fé sim, mas na dieta você precisa também trazer uma boa doutrina. A boa doutrina diz pra você o que foi que Jesus fez para salvá-lo. Deus o chamou para usar os seus dons e talentos e quando você começa a fazer essa mistura de fé e doutrina é uma bomba espiritual. Você precisa e sua igreja precisa também. 

E pessoas que só trabalham a doutrina, elas são inteligentes, mas não tem nenhum poder. Mas muito frequentemente suas cabeças ficam vazias. O que que a gente está vendo aqui? a loucura do final dos tempos. Nosso trabalho aqui é não permitir que pessoas caiam nessa maluquice, nós precisamos oferecer um banquete espiritual. Foi isso o que Paulo quis dizer. Nós pastores precisamos nos ajustar àquilo que Deus diz.

*Trechos da mensagem durante a Conferência de Ministros Verbo da Vida, em Julho de 2019  

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA