Irreconhecível

Postado em
0
480

por Cássio Oliveira

Graduado da Escola de Ministros Rhema

O livro do profeta Isaías tem uma das passagens mais precisas sobre a situação que Jesus ficou durante sua caminhada para a cruz. O capítulo 53, versos de 3 a 5 diz:

“Ele era desprezado e o mais indigno entre os homens, homem de dores, experimentado nos trabalhos e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados”.

Quero enfatizar essa parte em que o profeta diz: “Como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado”. Por que os homens escondiam o rosto daquele que veio para nos salvar? Isaías 52:14 fala algo importante. Diz como muitos, à vista dEle, ficaram espantados, pois sua aparência estava tão desfigurada, que ele se tornou IRRECONHECÍVEL como homem, a ponto de nem parecer um ser humano. O que Jesus passou foi muito além daquilo que podemos pensar, foi muito além do que já ouvimos e vimos em filmes. Ele ficou totalmente flagelado, machucado e irreconhecível.

O Evangelho de João 20:11-16, ao descrever a morte de Jesus, relata: “E Maria estava fora chorando junto ao sepulcro. Estando ela pois chorando, abaixou-se para ver o sepulcro. E viu a dois anjos vestidos de branco, sentados um à cabeceira, e o outro aos pés, onde estava posto o corpo de Jesus. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Disse-lhes ela: Porque levaram a meu Senhor, e não sei onde o puseram. E havendo dito isto, virou-se para trás, e viu Jesus em pé, e não sabia que era Jesus. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? A quem buscas? Ela, pensando que era o jardineiro, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, virando-se, disse-lhe: Rabôni! (que quer dizer Mestre)”.

Percebemos que Maria não reconheceu Jesus ao vê-lo, mas somente quando Ele falou. Ela estava perto, acompanhando toda a trajetória de Cristo à cruz até o momento de sua morte. Com certeza, ela fez parte daqueles que não conseguiram olhar a situação em que Jesus estava depois de sofrer nas mãos dos soldados romanos, como Mateus 27:27-31 nos mostra.

Mas, além de irreconhecível em seu corpo físico, o fato de Jesus receber todo nosso pecado e carregar todas as nossas dores, também o tornou espiritualmente irreconhecível perante Deus. Jesus morreu naturalmente e espiritualmente sendo assim separado de Deus.

O texto em Filipenses 2:6-8 diz que, “sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz”. O apóstolo Paulo fala em Gálatas 3:13 que “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”.

Tudo isso o Senhor fez com o propósito de nos tornar reconhecidos diante de Deus. Pois, como sabemos, Jesus não permaneceu irreconhecível, mas, no terceiro dia, o Espírito Santo o arrancou das profundezas da terra. Nele não foi encontrado pecado algum, porque os pecados que Ele carregava não eram dEle, nem por Ele foram cometidos. E hoje Jesus está à direita de Deus intercedendo por nós (Efésios 1:19-23 – Romanos 8:34). Ele ficou irreconhecível para que você e eu fôssemos reconhecidos.

As pessoas não conseguiam olhar na face dEle, para que Deus pudesse olhar para nós sem pecado nEle. Na Antiga Aliança o povo de Israel era tolerado perante Deus. Hoje, porém, somos aceitos e reconhecidos por meio Daquele que se fez irreconhecível por nós.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA