Jesus luz para o mundo

Postado em
0
299

mansuetoMansueto Vieira

Pastor da Igreja em Fortaleza-CE

O homem natural não pode compreender as coisas do Espírito, e não devemos esperar que seja diferente. Muitos nos veem como loucos, porém se permanecermos firmes na palavra e no que cremos diante das circunstâncias da vida, as pessoas verão a glória de Deus operando em nosso favor. Se permanecermos firmes o mundo verá em nós a glória de Deus.

No evangelho de Lucas 2.25-32 fala de Simeão, um homem justo e piedoso, a quem o Espírito Santo revelara que não passaria pela morte sem antes ver o Cristo do Senhor, e guiado pelo Espírito foi ao templo exatamente no dia em que José e Maria levaram Jesus, com apenas oito dias de nascido, quando Simeão viu o menino, o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel.”

O apóstolo Paulo, sendo um homem culto, inteligente, cheio de sabedoria humana, que conhecia as culturas dominantes de sua época, sendo Judeu de família nobre, cidadão romano e conhecedor da cultura grega, contrariou a muitos quando se rendeu a Cristo, pois tinham a pregação de Cristo, a pregação da cruz como loucura, porém isso não intimidou a Paulo que se entregou a Cristo e pregava que Ele era a reconciliação e a luz para os homens. O ministro enfatizou que curiosamente Deus separou o apóstolo Paulo para alcançar o povo gentil (Cristo luz para os gentios) e não aos Judeus.

Em Isaías 42.6-7 vemos que Deus fez de Jesus o mediador da aliança que faria com os seu povo e luz para os gentios. Em efésios 2.11-19 vemos que os gentios não são em nada inferiores aos Judeus. Muitos têm a impressão que os Judeus são superiores a nós, e por que eles não reconheceram, como a maioria deles ainda não reconhecem a Jesus como o Cristo, o ungido de Deus, foi que “sobrou um pouco da Graça de Deus para nós os gentios”. Facilmente encontramos cristãos falando dos Judeus, em como são abençoados por Deus e como desfrutam de prosperidade, que as promessas de Deus feitas a eles se cumprem, mas esquecem que Deus rasgou o véu da separação e fez dos dois povos, um só povo, que é chamado na Bíblia de igreja.

Deus sempre teve o desejo de fazer de todos os povos um único povo para adorá-lo!

Em Cristo Jesus, a parede da separação caiu por terra.

Nós somos a família de Deus na terra.

O mistério que estivera oculto, e fora revelado aponta para os gentios como co-participantes das promessas. A bíblia não diz que Deus amou aos judeus de tal maneira, diz que Deus amou ao mundo de tal maneira. Deus não faz acepção de pessoas.

Quando nós cremos em Cristo, o Senhor entrou nas nossas vidas para fazer a diferença, nós somos um milagre.

Nós somos concidadãos do céu, que nós somos a família de Deus. Embora estejamos no mundo, não devemos permitir que o mundo nos domine nem dite como devemos viver.

Os cristão devem viver de modo digno e que transpareça a vida de Deus que há neles, e disse que Deve haver uma diferenciação entre os do mundo e os de Deus.

Nós estamos no mundo, mas não somos mais do mundo. Nós nascemos de novo, nascemos do alto, nascemos de Deus!

Onde um filho de Deus está, a luz de Cristo deve brilhar.

Jesus mesmo sendo reconhecido como homem, visto como um igual, semelhante, ainda assim era diferente e todos notaram essa diferença. Assim deve ser os que o confessam, parecem com os do mundo e estão entre eles, porém todos devem enxergar que há diferença.

Em Efésios 2.7-8: “e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça e bondade para conosco, em Cristo Jesus.”

O mundo precisa ver em nós, os salvos, uma novidade de vida.

Nós devemos valorizar as coisas simples que a bíblia fala e entender quão poderosas elas são, apesar de sua simplicidade. Como o que diz o texto de João 8:12 – “De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.” E confirmou o que Jesus disse, que todos os que seguem a Jesus, estes tem a luz da vida.

Aonde você estiver haverá alguns em trevas, mas você tem a luz!

Efésios 3.10  diz: “para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais,” até os anjos e as potestades, conhecerão a Deus por meio do seu povo.

Deus confirma o que falamos, declaramos, confessamos e oramos, quando o Senhor nos respalda na vida, não só os homens mas também os principados, as potestades contemplarão e conhecerão Deus por meio da igreja, quando por exemplo nos posicionamos em exercer autoridade no Nome de Jesus, verão o poder de Deus fluindo de nós e verão que nada pode nos resistir porque Deus é conosco.

Anjos e demônios contemplarão o que você crê!

A igreja não é o templo físico onde nos reunimos, mas pessoas que confessam e se movem no poder e autoridade no Nome de Jesus.

Em Lucas 2:32 diz que “Jesus é luz para revelação aos gentios”, o Senhor Jesus disse que enquanto estava no mundo, Ele era a luz do mundo (João 9:5) porém ele fez de sua igreja a luz do mundo. Lembrando as palavras do Senhor que disse que não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus. (Mateus 5:14-16)

Igreja é você fazendo Cristo ser visto lá fora.

Não devemos ser egoístas, devemos compartilhar Cristo por onde passarmos. Há um propósito divino de Deus nas nossas vidas, somos raça eleita e sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamarmos as virtudes daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA