Não se compare

Postado em
2


eric-duqueEric Andrade

Professor do Rhema

Logo após nascer de novo os sonhos de Deus brotaram no meu coração, tantas ideias, projetos e vontades surgiram.

Acredito que você também tenha sido estimulado, por Deus, a sonhar, planejar e desejar fazer coisas novas, grandes e que promovessem o Reino Dele. Porém, junto com os meus sonhos surgiu uma erva daninha, que sufocava os meus projetos e me puxava para baixo. Estou falando da tal da COMPARAÇÃO.

É normal e até mesmo saudável, olhar para pessoas que alcançaram a realização dos seus sonhos e desejar chegar tão longe como elas chegaram.

O Apóstolo Paulo entusiasmava os cristãos a serem imitadores de Cristo e imitadores daqueles que pela fé e longanimidade herdam as promessas. Observe os textos de Efésios 5:1, 1 Coríntios 11:1, Hebreus 6:12.

O problema começa quando a admiração transforma-se em COMPARAÇÃO. Falando francamente, a linha que separa a admiração da comparação é tênue e um simples passo além da linha pode causar um problemão na sua alma e impedir o seu sucesso na caminhada.

Quando falo de comparação, não me refiro à competição, estou fazendo referência ao costume de olhar para quem foi mais longe na caminhada e pensar: estou muito distante, não possuo as mesmas habilidades, não tenho a mesma precisão com as palavras, não sei fazer tão bem como ele(a), não sou tão inteligente, não sou tão “desenrolado”.

Você entende?

Está bem aí o problema, pois quando você deixa a comparação tomar seus pensamentos você não anda da forma que deveria, você passa a enxergar seus sonhos como algo muito distante e até mesmo inacessível. E não é, pois se o sonho é seu ele é acessível a você e tão somente a você. É SEU!

A atitude de observar e seguir os passos daqueles que já alcançaram sucesso na execução dos seus projetos é boa. É atitude de sábio, o sábio aprende com aquele que já percorreu o mesmo caminho. Sabedoria é observar quem conhece o trajeto e pode passar as dicas.

E como fazer para não ultrapassar a linha da admiração e cair no deprimente território da comparação?

Você precisa entender que você é diferente, único e que, embora o caminho seja o mesmo que muitos percorreram, o seu olhar é diferente, seus projetos são diferentes, suas habilidades são diferentes.

Seria muito entediante se todos nós fossemos iguais, viveríamos sem novidades. Que bom que somos diferentes, que bom que os nossos propósitos não são iguais.

A melhor forma de viver em paz é vendo a beleza do “ser você”.

As palavras de Paulo no capítulo 12 de 1 Coríntios são bem diretas:

“Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de o ser. Se todo corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde, o olfato?” (I Coríntios 12:14-17)

Então, a escolha é sua: você pode passar a vida inteira vivendo no deprimente terreno da COMPARAÇÃO ou pode viver intensamente sendo tudo o que Deus o criou, individualmente, para ser.

Admire, observe, imite os bons atos daqueles que seguem a Cristo, mas, FUJA da COMPARAÇÃO. Ela quer esmagar os seus sonhos e prendê-lo no  “não posso, não sou, não sei”.

Seja você mesmo, seja o melhor, realize seus sonhos e chute a comparação para bem longe.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA