Não troque o Cordeiro pelo Coelho

Postado em
0

por Godofredo Couto
(Graduado da Escola de Ministros Rhema Itinerante em Brasília-DF)

Assim como fizeram com o natal, quando trocaram a figura de Jesus pelo Papai Noel, trenós, árvores, bolas e presentes, teimam em tirar dEle a figura central da Páscoa.

Em torno dessa data explorada intensamente pelo comércio, surgiram o coelho, os ovos e o chocolate. Crianças só falam nisso e adultos também. As lojas penduram os ovos por todo lugar dois meses antes da data.

Nada contra chocolate, que são saborosos. Os coelhos, por sua vez, são fofos e toda criança ama colocá-los no colo.  

Mas, e Jesus, onde fica? Normalmente, relegado aos sermões dos templos.

Vamos pensar bem: O verdadeiro sentido da Páscoa é lembrar do sacrifício que foi feito pela libertação espiritual dos homens. E, se alguém sofreu e morreu na cruz em nosso lugar, com certeza, não foi um coelho. Muito menos a igreja primitiva comemorava a Páscoa comendo ovos e mais ovos feitos de chocolate e cheios de brinquedinhos.

Se existe um animal que poderia representar bem a figura de Jesus na cruz, esse é o cordeiro. Vale lembrar que a primeira Páscoa foi celebrada quando o povo hebreu saiu da escravidão do Egito. Na época, o próprio Deus instituiu essa celebração, como uma amostra do que Ele faria por meio de Jesus.

Naquela época, cada família deveria sacrificar um cordeiro e passar o sangue do animal nos umbrais das portas para que a última praga enviada ao Egito não trouxesse morte ao filho mais velho da casa. Assim, enquanto os hebreus foram poupados, os primogênitos egípcios foram dizimados de uma só vez.

Hoje, o sangue que Jesus derramou tem efeito semelhante sobre aqueles que O recebem em fé. Ele protege nossas vidas de todo mal, pois o cordeiro perfeito (Jesus) foi sacrificado em nosso lugar e venceu definitivamente a morte e o inferno. Esse sacrifício sim tem um grande significado e valor para os cristãos. É o início de uma nova aliança e de uma nova raça: a dos filhos do Deus Vivo.

É claro que o coelho e seus adereços são muito engraçadinhos e atraem a criançada. Mas, vamos concordar, tiram o foco do único personagem que deveria ser honrado e glorificado na Páscoa: JESUS CRISTO.

Depois de tudo isso, espero que você não troque o Cordeiro de Deus pelo coelhinho, que pode até trazer “um ovo, dois ovos, três ovos para você”, mas não tira o pecado do mundo.

JESUS RESSUSCITOU!

VAMOS CELEBRAR A VERDADEIRA PÁSCOA, COM GRATIDÃO E MUITA ALEGRIA!

“No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (João 1.29)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA