Ocupado ou frutífero?

Postado em
0
500

por Janiklessya Oliveira

(Graduada do Centro de Treinamento Bíblico Rhema)

Certa vez, assisti a uma ministração da Joyce Meyer em que ela tratava exatamente dessa temática e como tenho meditado nessas coisas, decidi escrever, fui inspirada pela ministração!

Vivemos numa época onde o sistema capitalista nos “conduz” a termos emergências e milhões de resultados. Precisamos fazer mais, e mais, e mais, e estarmos sempre bem ocupados, porque tempo é dinheiro.

E nesse mundo de produção capitalista, muitas vezes não existe espaço para a contemplação e dedicação ao que verdadeiramente importa: viver bem! Logo está montado o cenário do stress, e da ansiedade. E o que chamo de viver bem, é viver com qualidade de vida, tendo tempo para dedicar-se ao cuidado de si, a estar com sua família, a dormir bem, tempo para ter uma qualidade alimentar e tudo que as três esferas do nosso ser necessita: espírito, alma e corpo.

Mas saindo dessa análise do sistema, da cultura secular, vamos ao que verdadeiramente importa aqui, para a Palavra de Deus. O que Deus, através da Sua Palavra nos exorta a fazer?

Em primeiro lugar, Deus nos exorta a não tomarmos a forma desse mundo, desse sistema, da cultura a que estamos inseridos, mas renovarmos a mente, trazendo a ela a Palavra de Deus e como funcionam as coisas no Reino de Deus.

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2

Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça[…] Mateus 6:33

Partindo dessa verdade, podemos entender que não devemos ser conduzidos pelo sistema, e estarmos ocupados demais buscando fazer mais, mais e mais na nossa força…Que precisamos cuidar das prioridades. Com isso eu não estou dizendo pra você ser um negligente e ocioso. Estou tentando trazer o equilíbrio que a Palavra sempre nos traz. Porque penso que cuidado e equilíbrio são bases da sabedoria.

Joyce, na ministração diz que, houve uma fase no seu ministério, que ela começou a fazer muitas coisas, e algumas delas não tinham sido pedidas por Deus, mas eram demandas suas, de sua cabeça ou exigência das pessoas que diziam que ela deveria fazer isso ou aquilo. Conta ela, que certo dia, desabafou a Deus o quanto sentia-se cansada por estar fazendo tanta coisa, o quanto estava ocupada. Até que Deus a diz que não a tinha pedido para fazer tudo aquilo. Ela tinha se ocupado, cedido a pressões das pessoas. Mas Deus a tinha chamado para ser frutífera e não ocupada. Qual a lição dessa frase simples?

Tudo aquilo que Deus nos chamou para ser e fazer nessa terra, Ele é responsável, tudo que fazemos por nós mesmos, é responsabilidade nossa e não devemos responsabilizá-lO por isso. Tudo que Deus nos chama pra ser e fazer, Ele concede a Sua graça. Existem algumas pessoas que são chamadas por Deus a estarem com mais responsabilidades, mas isso não é fardo para elas, não é peso, embora as responsabilidades e posições exijam muito delas, não as pesa , porque Deus manifesta a graça necessária para cada dia. Só se torna trabalhoso, se for feito na nossa força e não na graça DELE.

Outra coisa que me chama muito a atenção é o termo frutífero. Uma árvore frutífera dá frutos com muita simplicidade, porque ela foi criada exatamente para frutificar! E trazendo um testemunho pessoal, tenho algumas responsabilidades diante das posições que Deus me colocou, e nós que compreendemos ter um chamado para o ministério, trabalhamos e trabalhamos muito. Não fazemos isso por dinheiro, visibilidade, mas por amor ao Senhor. E diferente do que alguns pensam, e até confundem, almejar o ministério por vocação é diferente de cobiçar para satisfazer o ego, buscando reconhecimento, visibilidade e status .

Quem é vocacionado pelo Senhor e devota-se ao ministério, sabe que trata-se de servir a Deus, servindo aos homens, e não de ser visto pelos homens. Tenho alguns serviços nos bastidores, e pra falar a verdade, era minha preferência! Mas percebia que além dos bastidores, Deus também desejava que me empenhasse no serviço de ministração da Palavra, o que traz certa aparição ao público. E até confesso que tentei ‘convencer Deus’ a me deixar só ali nos bastidores, mas entendi que se não entrasse nessa outra esfera de atuação, estaria em desobediência a Deus, e para mim, é fora de cogitação desonrar a quem Amo com tudo que sou!

Se eu fosse desenvolver as responsabilidades que tenho na força do meu braço (que diga-se de passagem, nem é tão forte assim), estaria certamente doente e não daria conta. Tudo que nos colocarmos pra fazer sem sermos chamado por Deus, vamos sofrer dano, e podemos não permanecer ali, pois existem pressões que só debaixo da graça de Deus, os chamados conseguem suportar. Não tem nada a ver com eles, mas tudo É por DEUS, em DEUS e Para DEUS! Então antes de fazer algo, esteja certo de que Deus lhe chamou para fazer aquilo mesmo! Pois do contrário você só será um mero ocupado, e não frutífero.

A árvore frutífera produz frutos viçosos e saborosos, porque recebe seiva, nutrientes e luz do sol.E ela atrai por seus frutos. Nós também só produzimos frutos se estivermos cuidadosos em depender do Senhor, em estar recebendo Sua seiva, Sua graça, unção, recebendo luz do Sol da Justiça, Ele quem nos nutre e nos faz florescer e frutificar! Se não estivermos na dependência de Deus, podemos perder vigor, cansar, e entrarmos na ocupação e não na frutificação, mesmo tendo as melhores intenções.

Precisamos sempre lembrar da Boa parte, das prioridades , e se mergulharmos na história de Marta, veremos que a intenção de Marta era das melhores, ela queria oferecer o melhor ao Mestre e aos que com Ele estavam. Fica-me claro o dom de Deus manifesto em sua vida: a hospitalidade, ela estava sendo frutífera. A Palavra nos diz para sermos hospitaleiros. Mas ouso dizer que embora tenha tido a intenção inicial correta a preocupação e a pressão das circunstâncias, tomou a mente de Marta e ela não conseguia ver o que era mais importante. Seus olhos passaram a buscar fazer tudo perfeito, ela estava ocupada nisso e como diz Mike Murdock: “Perfeição me cansa, excelência me inspira!” Podemos notar também o que a ocupação e até preocupação podem fazer: trazer questionamentos a respeito de Deus, do tipo: “O Senhor não está vendo? Não se importa pelo que estou passando?” Que denotam um senso de injustiça, levando até a murmuração. Observemos o texto:

“Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: ‘Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude! ‘ Respondeu o Senhor: ‘Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas; todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada’. (Lucas 10:40-42)

Ah, eu amo as respostas de Jesus aos nossos equívocos, Seu amor e cuidado em tratar conosco. Sua misericórdia expressa. É claro que Jesus sabia da intenção inicial de Marta, sabia que ela O honrava ,O amava, mas que por fim entrou na ocupação, que a cansara e roubara-lhe o discernimento do melhor. E Jesus nunca nos condena quando nos equivocamos, mas sempre nos chama para um ajuste, pelo seu amor e zelo.

Ele diz: APENAS UMA É NECESSÁRIA. Isso me mostra a simplicidade ! Apenas uma, apenas, simples… É como se Jesus dissesse: “Apenas esteja comigo, e tudo correrá como deve correr, com simplicidade, facilidade e leveza”. Às vezes nós complicamos demais, quando é tão simples! Nunca troque o primordial, pelo emergencial! Jesus passaria pouco tempo ali, embora Marta quisesse lhe oferecer o melhor, essa emergência não poderia roubar-lhe o primordial: desfrutar da presença do Mestre e aprender DELE. Oportunidades são únicas, o tempo passa rápido, e precisamos de sabedoria para remir as oportunidades, e administrar bem o tempo.

“Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus”. (Efésios 5:15-16)

“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, Remindo o tempo; porquanto os dias são maus.Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.” (Efésios 5:15-17)

Compreenda hoje a vontade do Senhor pra você: ELE veio para te dar vida abundante, plena. Enquanto ELE não volta para buscar você, ELE deseja que desfrute da vida aqui, tendo o melhor! O melhor relacionamento com Deus, com sua família e amigos, com o seu propósito! Ele deseja que você seja frutífero, que sua vida seja tão rica de sentido, que atraia, como a árvore frutífera que produz frutos vistosos e suculentos atraindo as pessoas que desejarão comer do fruto que sua vida produz!

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA