Os três pilares

Postado em
0

por Welder Mendonça (Campina Grande-PB)
*Integrante do Ministério Verbo da Vida

O nosso amado Pr. Bud Wright construiu algo aqui que ainda estamos recebendo. Os três pilares do nosso ministério: fé, amor e alegria.

Se você caminhar sobre esse lugar você verá fé em todos os detalhes. Respiramos fé neste ambiente!

Você está debaixo de uma visão. O Senhor nos deu um alvo e seguiremos esse alvo. Nós estamos em um ministério que prega sobre fé, e precisamos envolver o amor em nossa vida de fé.

Se não envolvermos amor nada vai valer. A fé é o que remove as montanhas, mas o amor sustenta todas as coisas.

Aprendemos que a alegria não depende de um sentimento, mas é uma convicção do que somos em Deus. Independente do que sejam as circunstâncias e/ou os relatórios que possam existir, a alegria sempre será a nossa força. É um processo natural do ser humano dessensibilizar, ou desconsiderar algumas coisas com o passar dos tempos. Não podemos andar aquém daquilo que Deus nos deu e falou.

Se eu não trabalhar para que a minha mente  seja renovada pela Palavra e não resgatar os valores dos primeiros dias, eu irei dessensibilizar as verdades da Palavra. O tempo não pode tirar o poder dela. Para nós, os maduros, a Palavra deve ganhar mais força a cada dia.

“A vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (Provérbios 4.18).

Nosso estilo de vida é progressivo e não regressivo. A mesma importância durante o processo deve ser a mesma desde o momento em que Deus falou com você. Você precisa se manter alegre e animado com aquilo que Deus lhe falou em todo o tempo! Existe algo grandioso acontecendo em nosso meio. Não podemos ficar alheios e indiferentes a isso!

Se lembre das coisas que o Senhor já lhe falou, as promessas que ele já lhe deu. Pegue a flanela e passe pela superfície de sua vida para que as verdades da Palavra passem a brilhar mais e mais diante dos seus olhos.

Traga a sua memória aquilo que lhe traz esperança!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA