Santos como Deus – PARTE 02

Postado em
0

por Godofredo Couto (Campina Grande-PB)
*Graduado na Escola de Ministros Rhema

Em I João 3.9, o autor diz que aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado. Isso significa que a sua situação não é mais aquela quando éramos pecadores. Antes da conversão, cometíamos pecado e não sentíamos culpa por isso. Após o novo nascimento, o nosso espírito recriado e o Espírito Santo, que agora mora em nosso interior, nos tornam mais sensíveis ao pecado.

Assim, mesmo que pequemos, logo somos tocados e pedimos perdão. E o sangue de Jesus nos lava imediatamente (I João 1.9). Os pecados, que antes eram rotineiros, passam a ser esporádicos, por algum vacilo, pois, como a carne não se converte, ninguém é perfeito. Mas, nem por isso, deixamos de ser separados do mundo.

É importante destacar que, embora ainda possamos pecar, não somos mais pecadores, pois Jesus já levou todos os nossos pecados sobre Si. Se pedirmos perdão, zera tudo e nos tornamos novamente mais alvos que a neve.

Aqui chegamos a uma outra situação que tem se tornado uma brecha para alguns cristãos aproveitadores. Sim, eles existem. Se o sangue de Jesus nos lava todas as vezes que pecamos e pedimos perdão, então vamos pecar à vontade e sempre pedir perdão? Como assim? Será que tem gente que peca, de forma planejada, para depois pedir perdão? Ô, se tem! E não são poucos. Muitos acreditam que, por estarem vivendo sob a graça de Deus, nunca perderão a salvação e podem pecar à vontade. Veja o que Paulo fala sobre isso:

“Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum” (Romanos 6.15).

“Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna” (Romanos 6.22).

Querendo ou não ser santo, nada muda o que está escrito. Observe que a Bíblia afirma que a santidade é uma das características daqueles que verão a Deus. Confira:

“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12.14).

Claro que o texto não está dizendo que somente seremos salvos se buscarmos viver em santidade, pois a salvação não vem pelas obras e sim pela fé em Jesus. Mas, isso não tira a nossa responsabilidade de sermos ativos no processo, de fazermos a nossa parte, de fugirmos da impureza e nos achegarmos cada vez mais a Deus.

Vale destacar que as duas formas básicas para o fortalecimento do espírito, que traz como consequência a santidade, é meditar na Palavra Deus e buscá-lO, continuamente. Sobre isso, já escreveu o salmista:

“Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra. Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos. Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti” (Salmos 119.9-11).

Muitas vezes, aquilo que nos aproxima dos prazeres da carne nos leva para longe de Deus. Uma das melhores estratégias do diabo é nos convencer a fazermos pequenas concessões, que parecem tão insignificantes, mas que vão, aos poucos, destruir a nossa comunhão com Deus e nos sujar lentamente com o pecado. Pensamentos como: “Somente esta vez vou fazer isso”, “Não tem nada se eu for a esse lugar”, “É só um trago”, “Vai ser apenas um copo”, “Não tem nada ouvir isso”, “Já vou casar mesmo, então, podemos fazer isso”, “Vou só dar uma olhada nesse site” e muito mais.

Geralmente, as pequenas experiências nos levam a querer outras e mais outras. Quando menos percebemos, já estamos vivendo novamente na prática do pecado e distantes de Deus.

Mas, há esperança para todos. Eu tenho uma excelente notícia para você que vive passando dos limites, muitas vezes imperceptíveis, naturalmente. Jesus ama você e tem um plano maravilhoso para a sua vida. Se você decidir agora, mais uma vez, consagrar a sua vida a Ele, vai poder contar com muita ajuda. Olha só: você tem o Espírito Santo, o Santo Jesus, a Santa Palavra de Deus e muitos irmãos, também santos, para lhe animar e fortalecer.

Lembre-se: ninguém é perfeito, mas podemos viver o máximo da perfeição no nível de fé que possuímos. Como a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus, vamos meditar nela, o máximo que pudermos, e continuar crescendo. A santidade é consequência.

Estamos juntos nessa jornada e Deus é o maior interessado no nosso crescimento espiritual.

Avancemos, santos do Senhor!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA