Se a vida te der limões…

Postado em
0
por Sérgio Rodrigues
 
Provavelmente, você já foi pego de surpresa em algum ou  em vários momentos de sua vida. Um plano que ia tão bem foi interrompido com uma notícia que não estava no seu script. Parabéns! Você recebeu seus limões. Agora, você decide o que vai fazer com eles.
 
Costumo dizer que as decisões apontam para os resultados, mas são as ações que os geram. Quando a vida te dá limões, você pode chupá-los azedos ou fazer uma limonada.
 
A Bíblia está cheia de histórias onde as pessoas foram surpreendidas com limões. Eu mesmo fui e sou constantemente surpreendido, mas quero falar de três casos específicos.
 
O primeiro é o de Josué. Ele serviu Moisés por anos, estava sendo treinado de perto, até que certo dia chegou a notícia: “Moisés está morto, agora é com você, CONDUZA o meu povo, SEJA FORTE e corajoso, MEDITE  na Palavra e a OBEDEÇA” (Ver Deuteronômio 34). Chegaram os limões. Hora da limonada!
 
Perceba que Josué tinha que tomar uma decisão, que era a de seguir as direções de Deus. Ele podia ficar lamentando a morte de Moisés, questionar o que iria acontecer agora, mas ele entendeu: “Eu sou a solução e minha ação vai dar sequência ao que Deus deseja. Deus conta comigo”. A inesperada morte de seu líder não foi motivo ou desculpa para Josué não fazer o que precisava ser feito. Os limões estavam lá.
 
E Davi? Após estar estabelecido como rei, decidiu construir um templo a Deus, um projeto incrível, puro e verdadeiro, ao ponto de Natã nem consultar a Deus e dizer: “Faça, pois Deus é com o rei”. Na mesma noite, seus planos foram rejeitados por Deus. Não seria Davi quem iria construir o templo, e sim seu descendente (I Crônicas 28).
 
Davi, quando recebeu a notícia, não discutiu, não disse que a ideia tinha sido dele ou que seria injusto. Ele não se lamentou em momento algum. Apenas orou agradecendo a Deus. Davi entendeu que havia alguém melhor para o serviço.
 
Não ter seus planos aprovados, ou não ser escolhido para algo que queria muito, não é motivo para desistir. Ainda que o limão não vire a torta que gostaria, há sempre uma limonada à espera. 
 
Por fim, o exemplo de Paulo. Fariseu criado aos pés de Gamaliel, judeu irrepreensível, um modelo a ser seguido. Um dia, encontrou-se com Jesus e isso mudou a sua rota. Seus admiradores também mudaram, tornaram-se perseguidores… Muitos limões.
 
Paulo usou as perseguições para fortalecer seu ministério. Não permitiu que o parassem. Esperavam que ele fosse cair, desistir, mas se tornou autor da maior parte do Novo Testamento. Os limões viraram uma deliciosa limonada.
 
A verdade é que, em algum momento, você será surpreendido com notícias inesperadas, seus planos serão rejeitados, você não fará o que quer, pessoas vão te perseguir e tentar te derrubar. Jesus sabia que o mundo iria afligir a igreja e que isso não se limitaria a ministério, mas que estaria no dia a dia. 
 
Pessoas vão tentar te parar no seu trabalho, falar de você. Seu chefe vai dizer “não” para seus projetos. Pessoas irão embora e vai parecer que você está sozinho nesse caos. Mas essas aflições não se comparam Àquele que venceu o mundo. Você apenas precisa decidir seguir ou se lamentar.
 
Poderíamos falar de muitos exemplos, outras situações nas quais você será posto à prova, mas o princípio sempre será o mesmo: se vierem limões, faça uma limonada. Afinal, o Diabo odeia limonada.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA