Ser ou estar

Postado em
1
1111

por Sandra Santos
(Membro da Igreja Verbo da Vida em Campo Grande, Recife-PE)

As doenças e as enfermidades têm relação com a natureza caída da humanidade, trata-se de uma condição permanente imposta como penalidade do pecado, em outras palavras, pelo fato de ter pecado contra Deus, o homem, passou a SER enfermo e não apenas a ESTAR enfermo.

Certa vez, ouvi um trocadilho muito interessante com a palavra “adoecer”. Se separarmos a palavra, teremos a expressão “A dor é SER”. O verbo SER aparece trazendo uma ideia de condição permanente do ser.

Pesquisando a palavra enfermidade no grego, constatei o fato de que doenças e enfermidades têm muito mais relação com a condição de SER do que com a condição de ESTAR. No grego, a palavra enfermidade carrega vários sentidos dentre eles: “ser fraco, fazer-se doente, colocar dor, ser doente, se tornar fraco e ser ferido.” Ainda na pesquisa, verifiquei outra palavra associada; “astheneo”, cujo significado é: “ser fraco, estar fraco, está doente, ser enfermo, (ser, ser feito) fraco.”

No que diz respeito à saúde divina, devemos ter em mente a mesma perspectiva anterior; SER e não apenas ESTAR! A saúde divina é uma condição permanente do ser recriado em Cristo Jesus.

Jesus se tornou pecado assumindo o nosso lugar e ao fazê-Lo, Ele enfermou, ou seja, Ele assumiu a nossa condição de enfermidade para nos dar a Sua condição de saúde divina.

em Cristo, você não está momentaneamente sarado… Você é sarado e curado.

Nesta perspectiva, a saúde divina não deve ser vista como um acessório o qual o crente pode perder a qualquer momento. A saúde divina deve ser recebida como um componente permanente da sua natureza em Cristo. A cura faz parte de você!

O que falar do surgimento de dores, sintomas e diagnósticos? Precisamos entender que sintomas e diagnóstico são apenas indícios. A palavra “indício” significa sinal, indicação, uma marca deixada por algo.

Se você está em Cristo, o sintoma vai indicar algo contrário a sua realidade que é saúde divina.  Eu pergunto: O que deve prevalecer? O indício ou o fato? O sinal ou a realidade?

O sintoma, a dor ou o diagnóstico não tem poder para tirar você da condição de SER curado. Então, você deve encarar sua situação dessa forma: Sou curado e sou sarado mesmo com esses sintomas.

Você é curado ainda que esteja com dores! Compreender e aceitar esse fato é crucial para sua fé operar.

“Nenhum morador de Jerusalém dirá: Estou doente” (Em Isaías 33.24)

Quando você abre a boca e diz ESTOU DOENTE, você está negando a condição na qual se encontra em Jesus Cristo, por isso, fazendo tal afirmação, no mundo espiritual reflete SOU DOENTE.

Sabemos que a fé não nega as circunstâncias… Então, você deve encarar sim os sintomas; mas deve fazer encarando-os como algo circunstancial e passageiro, pois no final, o que vai prevalecer é a sua condição permanente de SER curado e sarado; se assim você crer.

Ao invés de dizer ESTOU DOENTE, faça a sua confissão de fé dizendo: Eu triunfo sobre (fale o sintoma, fale o diagnóstico) porque eu SOU sarado em Nome de Jesus.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA