Tomando a minha cruz e servindo a Cristo

Postado em
0
629

por Marcelo Carvalho

Pastor da Igreja em Belo Horizonte-MG

“- Neste novo ano, tudo que eu quero é tomar a minha cruz e seguir a Cristo! Sim, tomar a minha cruz. Cada um tem a sua própria cruz.”

Calma, não se assuste! Eu não mudei de visão e continuo sendo da fé, crendo em milagres de toda sorte e proclamando o Evangelho puro e genuíno do Senhor Jesus Cristo. Aliás, foi Ele mesmo que me instruiu a isso, caso eu queira fazer parte do seu ministério.

No evangelho segundo Mateus, no capitulo 16 a partir do versículo vinte e um, o Senhor Jesus decide que aquele seria o momento oportuno para revelar aos seus discípulos a real natureza da sua missão ou propósito aqui na terra. Passou a mostrar que seu propósito de viver passaria por sofrimentos e renúncias nas mãos dos anciões, escribas e mestres da lei, e por fim acabaria crucificado no madeiro. Era difícil para eles entender que alguém tão bom, cheio de graça e da gloria de Deus, acabasse daquele modo, mesmo o Senhor enfatizando que ressuscitaria ao terceiro dia.

Para eles tudo parecia tão obvio: Jesus assumiria o trono de Israel, libertaria os Judeus da escravidão imposta por Roma e eles viveriam felizes para sempre. Pedro ainda tentou censurá-lo impedindo que tais palavras saíssem de sua boca, mas foi severamente repreendido por Jesus: – “Pedro seus pensamentos são naturais e se baseiam numa vida limitada e terrena” disse Jesus. “Se você estivesse pensando com os pensamentos de Deus certamente compreenderia todas as minhas palavras e a sublimidade da vida que está por vir.”

O propósito do Senhor na terra era exatamente este: morrer na cruz para nos redimir da maldição da Lei e nos conceder a vida eterna. Para isso o Pai o enviou. Afinal, Deus amou o mundo e não apenas os Judeus.

Para Jesus, a Cruz era o propósito. Assim sendo, ele aproveitou para dar estas instruções:

“Se alguém deseja me acompanhar nesta jornada, precisa abrir mão dos próprios planos para viver os planos daquele que nos enviou. Portanto, quem optar pelo sim deve tomar a própria cruz e me seguir.” Todos nós fazemos planos. Mas por melhores que pareçam não se comparam aos planos de Deus para nós. Afinal seus planos são maiores e mais altos que os nossos próprios planos, disse o profeta Jeremias.

Assim como Jesus, cada um de nós tem um propósito individual no avanço do Reino de Deus que deve cooperar para o propósito universal da Igreja, que é de levar salvação ao perdido. Cada um de nós tem uma cruz (um propósito), e dela não podemos abrir mão. O que sei e arde em meu coração é que quanto mais fazemos planos egoístas e individuais para nosso sucesso terreno, mais nos afastamos dos planos de Deus para nós. Devemos negar a nós mesmos, ir à contramão da vontade de buscar nossos próprios interesses. Devemos buscar fazer a vontade de Deus. Ao passo que buscamos os interesses do Reino de Deus, a vida que desejamos estará sendo moldada a nossa volta. 

Na prática é bem simples o que Jesus falou: se vivermos planejando e agindo em prol do nosso próprio sucesso, seremos meros fracassados. Mas, se vivermos a planejar e agir em prol do sucesso do Reino de Deus, alcançaremos a vida que sempre desejamos e ainda seremos recompensados no mundo vindouro pelo próprio Senhor Jesus.

A mudança é mais nas motivações do que nas ações. Pergunte a você mesmo: “o que estou fazendo hoje contribui de que forma para o avanço do Reino?” Talvez você precise fazer esta pergunta a si mesmo milhares de vezes antes da volta do Senhor. Não se trata de passar o resto da vida terrena dentro de uma igreja. Trata-se de ser Igreja onde quer que você vá! Minha cruz tem sinônimo de propósito e estou disposto a carregá-la por onde quer que eu vá. É por isto que em 2018 só quero mesmo é tomar a minha cruz e seguir a Cristo. Perder de propósito a vida natural que sempre desejei, para ganhar através do propósito a vida sobrenatural que Deus sempre desejou pra mim. Feliz Ano Novo, feliz em tomar a minha cruz!

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA