Um novo olhar sobre a formação da sexualidade 

Postado em
0

por Lenise Freitas

Vivemos tempos difíceis de banalização da violência, das famílias sem afeto, da falta de empatia. Mesmo os cristãos, muitas vezes não são mais vistos como o povo do amor, da compaixão.

De que lado você está?

Que vozes você tem ouvido?

Qual tem sido a sua canção?

Como você se vê?

Homem? Mulher? Branco? Negro? Hétero? Homo? Cis? Trans? Privilegiado? Oprimido?  

Deus nos fez livres, mas o mundo quer nos colocar em caixas. E modificar aquilo que foi planejado para nós.

A Palavra diz que, assim como uma pessoa se imagina na sua alma, assim ela se torna. [1]E o que e faz se imaginar desta forma? E o que isso tem a ver com sexualidade? Tudo a ver, quando entendemos que a sexualidade é parte indissociável do ser humano e que influencia e é influenciada por todas as outras áreas.

Mas não quero falar sobre formação da sexualidade do ponto de vista científico, falar de  orientação sexual, perspectivas de gênero, discutir doutrinações ou uma exortação à santidade, mesmo sabendo que estas coisas são importantes e têm seu lugar. Nossa proposta é um novo olhar sobre a formação da sexualidade. Falar de algo mais profundo, de quem você é em Cristo, de como seu relacionamento com Deus influencia outros relacionamentos. Falar da sua canção!

Sim! Você tem uma canção! Não importa o que aconteceu com você até hoje. Deus o tirou de um lamaçal e pôs sobre uma rocha! Essa rocha é o amor de Cristo, o próprio Cristo.

E ele pôs uma canção única dentro de você. Para que essa geração ouça e conheça Seu amor derramado pelo Espírito em seu coração, para que outros conheçam quem Ele é através desta canção!

Tirou-me de um poço de perdição, de um tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos.

E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no Senhor.

Salmo 40:2-3

A sexualidade é a energia que nos impulsiona a buscar afetos. O amor ágape é o estabilizador desta energia.

Não acredito em restauração da sexualidade sem o amor do tipo de Deus. E um grande problema com relação à sexualidade é tentar resolver suas questões sem trabalhar o ser humano integralmente.

Quando tocamos na sexualidade, tocamos no corpo, alma e espírito. Não vencemos questões sexuais sem trabalhar outras áreas. Tudo está interligado. E ainda arrisco dizer, sem medo de errar, que a dimensão corpo, de fato, é a que menos importa.

A nossa sexualidade estará em harmonia em todas as áreas quando o amor do tipo de Deus prevalecer em nossas vidas e entendermos nossa verdadeira identidade, restaurada em Cristo, e a capacidade que temos de amar com o amor do tipo de Deus.

 Neste processo, C. S. Lewis nos conforta e incentiva:

“Muito frequentemente, o que Deus nos ajuda a conquistar primeiro não é a virtude em si, mas somente a capacidade de sempre tentar de novo. Pois, não importa quão importante possa ser a castidade (ou a coragem, ou a veracidade, ou qualquer outra virtude), esse processo nos ajuda a treinar os hábitos da alma, que são os mais importantes. Ele cura as nossas ilusões sobre nós mesmos e nos ensina a depender de Deus (…) também não precisamos nos desesperar, mesmo na pior das situações, já que as nossas falhas estão perdoadas. A única atitude fatal seria sentar-se comodamente, contentando-se com qualquer coisa menos que a perfeição.”

Descubra quem você é. Descubra seu propósito aqui na terra. Descubra qual é a sua canção para esta geração e cante!

Estamos vivendo os últimos dias. Logo aquele que há de vir, virá e não tardará.

Você pode cantar ao mundo sua canção?

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA