A unção lhe capacita

Postado em
3
1626

Vinícius Gouvêa
(Aluno do Centro de Treinamento Bíblico Rhema em Pedra de Guaratiba, Rio de Janeiro-RJ) 

É a unção de Deus que capacita uma pessoa a ocupar um cargo para o qual Deus a chamou”.  (Kenneth Hagin)

Gideão era um jovem e, a sua história é relatada em Juízes 6. Gideão foi encontrado malhando trigo em um lagar, uma ferramenta que não era de costume utilizada para tal função, mas ele estava a utilizando para que assim conseguisse esconder o alimento dos Midianitas, um povo que oprimia Israel. Até que um anjo do Senhor apareceu para ele e disse: “O Senhor é contigo, homem valoroso”. (Juízes 6.12)

Quando o anjo apareceu para Gideão, o mesmo reclamou da situação que se encontrava, então o anjo disse que seria o próprio rapaz que livraria a Israel das mãos dos Midianitas. O rapaz então retrucou falando que sua família era a mais pobre em Manassés e que ele era o menor da casa de seu pai. Para resumir a história bíblica, Deus foi mostrando à Gideão com sinais e maravilhas que Ele era com o rapaz e no final fez com que Gideão com apenas trezentos soldados conseguisse a liberdade do povo.

A história de Gideão é um exemplo para várias atitudes e pensamentos que nós cristãos devemos ou não ter. Mas, hoje irei focar na capacitação.

Gideão foi encontrado sozinho, escondido e aceitando a ideia de que era o menor da sua casa, mas Deus já não o via assim, pois a primeira fala do anjo para ele foi: “O Senhor é contigo, homem valoroso.

E essa é minha pergunta para você hoje. Como você tem se enxergado?

Sei que por muitas vezes somos criados em lares ou em culturas que acabam por nos acrescentar um sentimento de autopiedade ou de insignificância, ou porque temos um irmão mais velho bem sucedido, ou porque temos primos que já se formaram em uma faculdade, entre diversas realidades. Mas, até quando permitiremos que os olhares dos outros ditem quem realmente somos?

Nosso Deus nos criou para suprir uma necessidade específica na Terra, um propósito que nenhuma outra pessoa no mundo realizaria de forma tão excelente como nós podemos e devemos realizar. Mas, o nosso problema está em não desejarmos ser como Davi, que recusou a armadura de Saul, mas estarmos buscando sempre uma comparação com os outros, seja para nos sentirmos melhores ou piores. A sua missão cabe apenas em você, é impossível lutar ou avançar com a armadura e com as mesmas conquistas que outra pessoa!

Talvez, se Davi tivesse aceitado utilizar a armadura de Saul contra Golias, Saul posteriormente poderia ter afirmado que Davi venceu apenas por estar usando a sua armadura, mas muito ao contrario disso, Davi escolheu usar as ferramentas que Deus tinha entregue apenas em sua mãos e que serviriam apenas para ele resolver aquele problema.

Quando aceitamos a Jesus e o Espírito Santo vem habitar dentro de nós, recebemos a unção sobre nós que nos capacita para o serviço ao Reino de Deus, mas também recebemos a unção por dentro, a qual nos capacita para frutificar e avançar em tudo. Se nós temos a unção “sobre e dentro” o que estamos esperando para usufruir de posições e atitudes muito superiores às de Davi, Gideão ou de qualquer outra pessoa no Antigo Testamento? Nós estamos em uma Nova Aliança e todas as ferramentas para triunfarmos nela estão disponíveis para utilização.

“Depois falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Eis que eu tenho chamado por nome a Bezalel, o filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, E o enchi do Espírito de Deus, de sabedoria, e de entendimento, e de ciência, em todo o lavor. Para elaborar projetos, e trabalhar em ouro, em prata, e em cobre. E em lapidar pedras para engastar, e em entalhes de madeira, para trabalhar em todo o lavor. E eis que eu tenho posto com ele a Aoliabe, o filho de Aisamaque, da tribo de Dã, e tenho dado sabedoria ao coração de todos aqueles que são hábeis, para que façam tudo o que te tenho ordenado”. (Êxodo 31.1-6)

Aqui nessa passagem vemos um exemplo na Antiga Aliança, da unção “sobre” capacitando Bezalel para criar e manifestar dons e talentos através de suas mãos. E o mesmo Deus que capacitava e operava na Antiga Aliança opera muito mais agora em nós, que estamos em uma Aliança superior.

Mas, o que nos tem impedido de usufruir de todo o potencial que a unção traz para dentro de nós é, por muitas vezes, ficarmos em uma posição de Gideão, em seu início, com um enorme complexo de inferioridade e de insignificância. E a única coisa que impede que esse propósito seja colocado em atuação somos nós mesmos, que escolhemos não mudar de perspectiva e, toda vez que um problema aparece, ao invés de o enxergamos como um degrau, escolhemos o enxergar apenas como uma rampa para baixo.

Ele, o seu Senhor, já lhe ungiu e capacitou para usufruir de toda a plenitude do seu propósito nessa Terra, mas enquanto você escolhe ter piedade de si próprio, ao invés de busca-Lo e se encher dEele, ao ponto de se enxergar como Ele lhe vê, você está retrocedendo.

O que tem parado você? Medo de si próprio? Medo da opinião dos outros? Sentimento de incapacidade? Pensamentos de inferioridade?

Ei, hoje eu venho falar para você, que a unção não apenas quebra todo esse jugo e todo pensamento contrário à palavra, mas ela lhe capacita, para viver tudo quanto desejar nEle! Deseje encontrá-la, pois ela já está dentro de você e, ela lhe capacita através dEle.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA