Vá Olhar os Pássaros

Postado em
0
3557

por Godofredo Couto
(Graduado da Escola de Ministros Rhema Itinerante em Brasília-DF)

Gosto muito de fazer minhas caminhadas pelo bairro que moro. Assim, faço minha atividade física e cuido da saúde. Mas, tem uma parte do percurso que gosto demais, pois de manhã cedinho dá para ouvir muitos pássaros a cantarolar.

Essas aves me chamam a atenção. Como são pássaros “urbanos”, que convivem sempre com as pessoas, eles nem fogem quando nos aproximamos. No máximo, eles dão uns pulos para se afastarem. Então, é uma caminhada com a trilha sonora natural das aves. É interessante perceber que elas estão sempre “cantando”.

Tem um ditado antigo que diz: “quem canta os males espanta”. Eu acredito que o que acontece com os pássaros é muito mais que isso. Eles cantam porque não se importam com os males. Eles já são felizes por natureza.

Jesus disse que deveríamos observar essas criaturas de Deus, pois podemos aprender uma importante lição com elas. Ele falou assim:

“Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” (Mateus 6.26)

Ouvi outro dia de um animado pregador que deveríamos olhar para os pássaros. “Vá olhar os pássaros!”, insistiu ele várias vezes.

Mas, qual a lição que eles têm a nos ensinar? O próprio Jesus revelou. As aves não estocam alimentos. Elas não plantam. Elas não colhem. Elas não se preocupam com isso, pois o próprio Deus as alimenta. Elas apenas seguem a sua natureza. Elas apenas cumprem o seu propósito.

Outro dia vi uma delas pulando com uma perna só. A outra estava encolhida. Deve ter acontecido algo que a deixou manca. Fiquei até com pena dela. Depois observei que ela continuava ali, junto com as outras, fazendo tudo o que as outras faziam. Ela pulava, cantava, comia e voava. Ela estava feliz. Simples assim.

E Jesus completou:

“Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque todas estas coisas os gentios procuram. Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6.31-33)

Quando o mundo agitado em que vivemos hoje nos conduz à preocupação, ansiedade e depressão, devemos parar e observar as aves do céu. Independente das situações em que vivem, elas facilmente se adaptam, comem o que estiver ao seu alcance e seguem cantando.

Voltando a falar sobre a urbanidade dos pássaros, alguns deles ficaram bem “folgados” na última casa que moramos em Brasília. É que a única árvore que tínhamos no quintal de casa, uma jabuticabeira, atraía as aves o dia inteiro. Era uma cantoria sem fim. Se deixávamos a janela da cozinha aberta, eles entravam em casa e comiam a ração das cachorras. Aí, minha esposa teve a ideia de colocar comida para eles no quintal mesmo. Quando comentei com ela sobre como Deus estava nos abençoado, ela disse: “Nós temos ajudado a alimentar os pássaros. Deus é um bom pagador”.

Vale lembrar que o mesmo Deus que criou os pássaros também nos criou. Ele é o Deus Todo-Poderoso, que tudo pode. Ele é um pai perfeito que cuida de Seus filhos de forma perfeita. Nós é que falhamos e nos distanciamos da Sua proteção.

Vamos seguir o exemplo dos pássaros e os conselhos de Jesus. Vamos buscar em primeiro lugar o Reino de Deus, orando, lendo a Palavra de Deus, compartilhando o amor e confiando que o Senhor vai suprir todas as nossas necessidades.

Paulo disse algo fundamental aos filipenses, pois ele confiava em quem o havia criado:

“O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá TODAS as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus” (Filipenses 4.19)

Agora, vá lá olhar os pássaros e confie no Senhor!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA