Jovem paraibano contribui na fabricação de máscaras para profissionais da saúde

Postado em
0

Nesta fase de combate ao Covid-19, os profissionais da área da saúde são os mais expostos e necessitam de máxima proteção. Assim, Júnior Sena, membro da Igreja Verbo da Vida em Campina Grande (PB), se uniu à Secretaria de Ciência e Tecnologia da cidade para contribuir com a fabricação e doação de máscaras produzidas através da impressão 3D.

Júnior possui uma empresa especializada neste ramo e foi contactado por Lucas Ribeiro, Secretário de Ciência e Tecnologia de Campina Grande. A secretaria buscou as empresas de impressão 3D e também pessoas físicas que possuem impressoras desse tipo, com o fim de apoiar na fabricação de máscaras, cujo modelo foi desenvolvido pelo Núcleo de tecnologias Estratégicas em Saúde (NUTES), da Universidade Estadual da Paraíba, juntamente com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Trata-se de um modelo de máscara específico com ampla proteção para profissionais da saúde, que durante este período de enfrentamento ao Coronavírus, requerem segurança máxima.

“O secretário Lucas Ribeiro já conhecia a nossa empresa, pois tem um banco de dados de todas as Startups de Campina Grande. Fico feliz que ele tenha lembrado de nós e contado com a nossa credibilidade e ajuda”, disse Júnior Sena. Neste momento, a tecnologia de impressão 3D foi a melhor opção, tendo em vista a agilidade que fornece. “Se fôssemos fabricar essas peças em indústria, levaríamos cerca de 15 a 20 dias para concluir o suporte, mas a demanda requer urgência, por causa da pandemia”, explicou Júnior. Ele destacou que através da impressão 3D o suporte das máscaras é fabricado em apenas 30 minutos.

Foram 105 suportes doados pelo irmão e recolhidos pelo NUTES. O órgão finalizou as máscaras e distribuiu para os hospitais. Depois dessa primeira remessa fabricada, várias secretarias de Saúde e hospitais, inclusive a Secretaria de Saúde de Campina Grande, entraram em contato com a empresa de Júnior e agora a responsabilidade aumentou. A equipe desenvolveu um modelo ainda mais resistente e está fabricando a preço de custo, não só o suporte, mas a máscara completa. “O interesse nesse período não é lucrar, mas ajudar!”, ressaltou Júnior. Já existem pedidos de diversas cidades circunvizinhas e a expectativa dele é a de suprir com eficiência a toda elas.

Como tudo começou

Júnior Sena congrega na Sede, há 8 anos, e serve no departamento de jovens. Desde a sua adolescência trabalha com impressão. Começou como técnico em impressora, segundo ele, ganhava pouco, mas o que aprendeu durante as experiências valeu a pena. Com seus 18 anos abriu a sua empresa nesta área, com serviços de manutenção em impressoras, recargas de toner e locação de copiadora para outras empresas.

“Comecei com um quartinho em casa e uma moto que rodava em Campina Grande inteira. O Senhor me abençoou e depois de um ano eu aluguei uma salinha no Centro da cidade. Quando surgiu o ramo de impressão 3D, participei de um evento sobre isso em São Paulo e fiquei encantado. Decidi trazer uma impressora para Campina e o mercado ainda era muito novo aqui na Paraíba. Foi muito desafiador, pois as pessoas não sabiam o que era impressão 3D. Ainda estamos trabalhando nisso, mas descobrimos uma porta que é atender indústrias e, hoje, já temos parceria com várias da região, e estamos abertos para o ‘mundo’ de oportunidades existentes nessa área”, contou Júnior.

Para concluir, o jovem destacou um propósito em toda a sua trajetória como empresário: salvar vidas!

“Me lembro do que a rainha Ester falou para Mardoqueu. Ela disse que para um momento como aquele ela havia sido levantada. Ela foi bênção e, por meio dela, o povo de Israel foi salvo. Depois de ter vivido essa história até aqui, neste ramo, vejo que agora posso ajudar vidas através desse trabalho. Não é o lucro, mas ajudar de alguma maneira”, destacou.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA