Evangelismo, oração e ensino! Confira a carta da missionária em Portugal

Postado em
0

A missionária Priscila Santana, reside há quatro anos em Lisboa, Portugal, e nos enviou notícias sobre como foi o seu período de quarentena no país. Mesmo sem poder sair de casa, ela não parou de pregar o evangelho, orar e Deus fez grandes coisas. Confira mais na carta notícia abaixo:  

Prezados irmãos,
Graça e paz sejam com todos!

Como vocês estão? Eu estou muito feliz e grata por compartilhar, com todos vocês, os feitos do Senhor neste primeiro semestre de 2020.

“Mas recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda Judéia , Samaria, e até aos confins da terra” (Atos 1.8).

“Precisamos de um avivamento de missões no nosso meio.”
(Simon Potter)

IDA AO BRASIL E RETORNO A LISBOA

Cheguei do Brasil, em fevereiro de 2020, depois de dois meses de um tempo de missão e descanso. Estive no Recife (PE), em minha igreja local auxiliando os irmãos no Rhema no Sistema Prisional, como também desfrutando de um tempo de comunhão com a família.

Além de ter ido a Campina Grande (PB), no Ministério Verbo da Vida rever os irmãos, amigos e líderes, foi um tempo precioso! Muito obrigada a toda equipe da Agência de Missões, o Ap. Guto e Suellen Emery, e toda a diretoria pela atenção e recepção calorosa. Também estive com os Jovens Verbo da Vida e os Adolescentes do Verbo no Distrito Industrial, uma galera incendiada pela chama missionária! 

 

A convite da Igreja Verbo da Vida na Cachamorra, em Campo Grande – Rio de Janeiro (RJ), fui para minha cidade natal e ministrei em diversas igrejas no Rio. Também encontrei familiares que não via, há anos, Deus ainda proporcionou um reencontro com o meu pai, que aceitou Jesus a partir de uma direção do Senhor, no ano passado. Foi uma grande alegria!

Quero registrar meu agradecimento a todos os irmãos, amigos, pastores, líderes que me receberam com tanto carinho e abriram as portas da sua igreja. Eles me presentearam com tantos mimos, cuidado, almoços especiais e ofertas de honra. Tive a oportunidade de rever amigos de minha infância, como também amigos da adolescência do Verbo da Vida de Campo Grande, familiares que organizaram almoços surpresa, com primos e filhos dos mesmos, que eu por está vivendo em Portugal, há quatro anos, não os conhecia. Foi uma grande festa!

Em fevereiro, já de volta a Lisboa, fui morar em uma nova residência. Em um novo bairro, mais perto da igreja. Comecei a trabalhar em uma livraria. Retomei as minhas atividades na igreja local, ministrando e também desenvolvi atividades através de um cronograma para evangelizar nas ruas. Nesse período, devido a uma inspiração para interceder pela igreja, estive servindo ao Senhor em oração de forma mais intensa.

MARÇO

No entanto, tenho gerado em meu coração ter a minha casa. Durante esses quatros anos,  vivi em quartos. Em Lisboa, várias pessoas abrem suas casas para receber estudantes, missionários ou pessoas que venham trabalhar. O aluguel de quartos é uma opção de moradia muito comum em toda Europa e mais barata. No entanto, estou andando em fé e logo a minha casa se manifestará.

O ano passado representou um esticar da minha fé. Estive em meio a vários desafios e tantos aprendizados! Um deles foi a conclusão da minha tese de Mestrado. Muitos relatórios chegaram para mim que era muito difícil terminar, que eu deveria deixar para o próximo ano, ou até mesmo trancar a faculdade para quando eu estivesse com poucas atividades associadas. 

Mas, eu cri que o Deus que me inspirou no início vai comigo até o fim. Não foi fácil. Mas, nós missionários não estamos atrás do fácil, nós queremos a vontade de Deus. Eu sabia que era um ciclo que iria terminar. Eu continuaria participando do Grupo Bíblico Universitário (GBU), no entanto, com mais intensidade e tempo livre. Defendi a minha tese e foi um sucesso, para a glória de Deus!

DE REPENTE QUARENTENA

Segui todos os dias a procura da minha casa, trabalhando na livraria, servindo na igreja e estudando para dar aula no Rhema. Em uma quinta-feira, pela manhã, uma amiga ligou relatando que o presidente iria declarar a partir do dia seguinte o fechamento de todos os estabelecimentos. Ela ainda me ofereceu para ir até a casa dela buscar o que precisasse de alimentos para estocar. É com muita gratidão ao Senhor que testemunho isso para exaltar o cuidado de Deus quando você está no campo missionário. 

Ainda não tinha guardado o celular quando outra mensagem chega para mim, através de missionários que estão em outra nação pedindo a minha conta bancária e enviaram uma oferta generosa para que eu comprasse alimentos para estocar. 

Irmãos, assim a quarentena chegou, mas toda a provisão também. Eu que estava morando em um quarto ganhei um apartamento só para mim. Pois, as estudantes que alugavam os outros quartos do apartamento retornaram para as suas cidades e a proprietária já não morava mais lá. Deus é fiel!

Neste tempo estive guardada, protegida e obedeci às regras do governo. Entendi que eu não estava em quarentena, eu fui guardada para orar. Me envolvi com intensidade em oração pela nação portuguesa, pela igreja e por todas as autoridades. O Senhor me acordava pelas madrugadas para interceder por pessoas e eventos que depois soube que a TV noticiou. Mantivemos as reuniões do Grupo Bíblico Universitário de forma on-line, ou seja, a pandemia não me parou. Pelo contrário, me colocou em uma velocidade e com mais ferramentas para servir no Reino. Continuo agarrando ferramentas!

Ensinei no Rhema Lisboa a matéria “Escatologia”, no modo on-line, devido às restrições do governo para escolas. Participei de lives e aprendi a fazer algumas, mas ainda estou aprendendo (risos). Me mantive atuante na minha igreja local, participando do projeto “Alimento da fé”, dos cultos on-line e lives que realizamos, seguindo as orientações do Pr. Wanderlei. O povo se manteve afogueado! Realizei reuniões on-line com o grupo de evangelismo “SALT”. Tenho liderado este grupo e temos organizado reuniões, nas quais, cada integrante ora e intercede pelas causas da nação. Incentivamos uns aos outros a evangelizar com ferramentas on-line e colocamos um desafio semanal para enviarmos mensagens evangelísticas para quatro pessoas. Tivemos vários testemunhos poderosos.

Deus abriu portas para estar em contato com vários missionários, em diferentes nações e juntos temos orado, evangelizado à distância e animado uns aos outros. Como também comecei a participar do grupo de estudos para países de acesso criativo “Atos 20.24“, os encontros têm sido um bálsamo dos céus para mim! 

SAÍDA DA QUARENTENA

Voltamos aos cultos presenciais, voltei a servir na igreja presencialmente. A grande expectativa do meu emprego me chamar de volta crescia, pois com a quarentena tive o contrato suspenso. Mas estava em paz por estar convicta que o Senhor é poderoso para me dar algo até melhor. Trabalhar nesta livraria foi um sonho realizado e gerado através de confissão de fé. O conceito dessa livraria é de que todos os livros devem ser acessíveis a todas às classes sociais e isso muito me alegrava, além do que era uma ótima oportunidade de poder tocar vidas com o amor de Deus. Neste tempo de espera, auxiliei em um salão esporadicamente e Deus sempre me supriu, nada faltou.

Em uma tarde, estava caminhando e percebi um desejo de caminhar por fora do parque, para conhecer mais o meu bairro. Foi assim, que passei em frente a uma escola e subiu ao meu coração entregar um currículo. Sou formada em Letras e Literatura.

Voltei para casa me arrumei e fui até aquela escola. Chegando lá, fui informada que deveria ir na sede administrativa. Procurei por algum tempo e não encontrava. Decidi não desistir, mas voltar e perguntar novamente. Depois de ter feito assim, consegui mais informações detalhadas do local e encontrei. Fui muito bem recebida e me foi pedido para aguardar. 

No dia primeiro de julho, quando sentei para orar, subiu ao meu coração “Este mês farei coisas grandes, não espere o comum”. No mesmo momento, comecei a compartilhar no grupo de evangelismo essa Palavra, antes que eu terminasse de escrever o telefone tocou. Era da escola me chamando para uma entrevista. Fui aprovada e dias depois comecei a ensinar nela. Deus sempre tem o melhor do melhor! Essa é mais uma oportunidade para falar e demonstrar o amor de Deus por esse povo.

Continuo crendo que logo logo vou para minha casa!! Continuo pregando a Palavra e amando essa nação portuguesa. 

Animo você a amar Portugal, Deus deseja um avivamento de missões na Europa. Ele conta com você!

Um grande abraço!
Priscila Santana

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA