“ONG Movimento” intensifica diversas ações solidárias em Petrolina (PE)

Postado em
1

Este é um tempo em que a #FamíliaVerboDaVida tem se mobilizado para acolher seus membros mesmo em tempos de isolamento. Mas esta família também não deixou de se mobilizar em prol da comunidade que a cerca. Um exemplo é o da ONG Movimento, ligada à Igreja Verbo da Vida em Petrolina (PE). A equipe está com ações como arrecadação de alimentos e materiais de higiene pessoal, bem como o desenvolvimento de materiais para apoio a pacientes afetados pelo Covid-19.

Para reunir doações, a igreja de Petrolina está em funcionamento das 8h às 19h e tem recebido centenas de quilos de alimentos por dia. Também existe uma Kombi da ONG Movimento, que está disponível para aqueles que desejam doar em grande quantidade.

A equipe também distribuiu sabonetes aos mil e 432 detentos da penitenciária masculina e também às detentas do presídio feminino da região, assim como forneceram orientações de higiene para os mesmos. 

Os integrantes da ONG também estão se preparando para, caso o isolamento se prolongue, colocar em ação uma rede solidária de jovens que prestarão, gratuitamente, serviços externos para idosos, enquanto estes precisam ficar em suas casas. Os interessados em fazer parte dessa turma de voluntários podem se cadastrar pelo número de  WhastApp: (87) 99646-1992. Se esta modalidade da ONG tiver que ser ativada, eles realizarão um treinamento on line para os candidatos.

Apoiando os pacientes com Covid-19

A ONG se uniu a duas fábricas de Petrolina e investiu na produção de coxins hospitalares para leitos de UTI, com o objetivo de repousar os pacientes com Covid-19 em estado avançado. “Criamos uma cadeia de produção com respeito às normas técnicas da Anvisa e conseguiremos suprir todos os hospitais públicos da cidade”, disse o pastor da igreja local, Edilson de Lira. Os coxins possuem 70 cm de comprimento, 12 cm de altura, 15 cm de largura e D33 de densidade da espuma. Também está sendo desenvolvido um revestimento impermeável para aplicar nestes. A produção já chega a quase 50 unidades de coxins e vale lembrar que o custo de cada um seria de R$ 700,00. O primeiro lote já foi entregue ao Hospital Universitário Federal do Vale do São Francisco.

“Alguns estudos apontam que há uma melhora de prognóstico dos pacientes que ficam em ventilação mecânica nessa posição. Estamos crendo que a nossa fábrica irá entregar em breve os primeiros aventais médicos e as máscaras entram em produção em larga escala ainda nesta semana. Conseguimos mais 4 máquinas de costura. Possivelmente produziremos centenas por dia!”, relatou o pastor que também possui formação em Medicina.

Segundo a liderança, muitos empresários da cidade estão cedendo maquinário e matéria prima para auxiliar. “A maior mobilização voluntária da história de nossa cidade!”, concluiu com entusiasmo o pastor.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA