O poder da música

Postado em
0

Havi Janduey

Graduado do Rhema Brasil e integrante do ministério de música na IEVV em Pinheiros, SP

O temor reverente e a adoração são um tesouro nosso e dEle” (Isaías 33.6)Permitam-me escrever a vocês, em primeira pessoa, para transmitir melhor a minha mensagem aqui. Gostaria de comentar sobre o poder da música em nós. No dicionário, “poder” significa: ter força, possibilidade, autoridade e influência.Não é de hoje que percebemos que a música transmite influência sobre nós. Ainda não encontrei em meu caminho uma pessoa que me dissesse que não gosta de música. Sim, existem estilos e gostos diferentes, mas, no geral, todos gostam de musica, seja para animar uma pessoa em um momento triste, seja para fazer uma homenagem a alguém, seja para apenas curtir e relaxar ou ainda para transmitir a Deus a nossa adoração.

A influência da música nos dias de hoje é tanta, que ela está em todo lugar. Vemos professores utilizando canções para ensinar fórmulas difíceis e leis aos seus alunos, vemos pessoas sendo submetidas a tratamentos com música para uma reabilitação, a chamada musicoterapia, etc.

Sem falar dos filmes, das séries e novelas que utilizam a música como uma identidade. Com certeza, assistir a um suspense sem a trilha sonora adequada, talvez não causaria o efeito desejado no espectador. É muito fácil tocar um trecho de uma canção e, automaticamente, ouvir alguém dizer: “Esse som é de tal filme”.

Pois bem, da mesma forma que reagimos desse modo, eu creio que Deus inclina os seus ouvidos e sabe perfeitamente quando estamos nos entregando e nos dedicando a Ele. Penso que a nossa adoração é como uma música para os ouvidos de Deus.

Há uma identidade e Ele a reconhece imediatamente: “Essa é a música do Bruno para mim, aquela é a canção da Amanda”. E o mais incrível é que foi o próprio Deus quem criou a musicalidade, os sons.

A música também é um instrumento poderoso para alcançar pessoas. Através do nosso talento musical, podemos ajudar o ministro em um culto a “entrar no clima”, assim também como toda a igreja, e assim todos estarão sensíveis à unção de Deus naquele momento.

Porém, para tanto, é preciso que andemos sempre em santidade, buscando a Palavra e andando no caminho que Deus deseja. Desse modo, Ele se encarrega de fazer a Sua obra nos usando como vasos vivos.

Devemos ter em mente que além de transmissores, nós somos, primeiramente, receptores, e estamos suscetíveis à influência daquilo que ouvimos. Assim, devemos nos guardar do poder externo que pode nos alcançar para que não o passemos adiante, prejudicando a nós e a outros.

Então, não nos privemos daquilo que nos foi dado como dom, mas, sim, usemos todos a influência da música como um bem, de forma a impactar vidas e trazer honra e glória somente ao nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA