Santidade ou leviandade?

Postado em
0

Quero tratar de coisas básicas que, muitas vezes, temos desconsiderado. Falo de princípios que precisam e devem ser cumpridos. Percebo que as pessoas estão sempre procurando uma boa e nova mensagem para estar ministrando, mas eu sempre gosto de falar das coisas básicas que nunca estarão ultrapassadas.

Eu acho que isso aprendi com o pastor Bud, por tê-lo visto ministrar tanto as coisas básicas, os princípios elementares. Talvez seja por isso que sempre quero ministrar a base. Desde o inicio da Igreja aqui em Campina o ouvi ministrar as mesmas coisas e isso foi o que me amadureceu e fortaleceu.

É importante estarmos sempre ouvindo as mesmas coisas. É importante ter uma vida de santidade e ter uma vida de oração em outras línguas. A Bíblia relata que, quando oramos em outras línguas, nós edificamos a nós mesmos. Todos sabemos que habitamos em um corpo, possuímos uma alma e somos um espírito. Nós somos seres espirituais e o nosso espírito precisa estar alimentado. E esse alimento não pode ser apenas a ministração que você recebe na igreja. Isso é insuficiente.

Tenho certeza que, naturalmente falando, você não se alimenta apenas aos Domingos e nem uma única vez ao dia. Nós alimentamos o nosso corpo pelo menos três vezes ao dia. Portanto, o nosso espírito, que é o nosso verdadeiro “eu”, precisa de alimento sólido da palavra constantemente. Se o nosso espírito está fraco, não temos ousadia para praticar a Palavra de Deus.

Algumas pessoas abrem a boca e se vangloriam dizendo que são cheias do Espírito Santo, que falam em outras línguas, mas eu pergunto: Qual o propósito de falar em outras línguas? Não é apenas para a gente dizer que é cheio do Espírito Santo, mas o propósito de falar em outras línguas é ser testemunha do evangelho, mas também de nos manter em uma vida íntegra diante de Deus e das pessoas. A oração em línguas nos fortalece e edifica.

Sabemos que a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus, mas a oração em línguas vai fortalecer a nossa fé, ela vai nos dar ousadia para praticar a Palavra de Deus vivendo em santidade e pureza.

“Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração. E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar” (Hebreus 4.12-13)

Quando oramos em outras línguas nos mantemos avivados diante de Deus, estamos conscientes da presença de Deus e isso evita que façamos tantas coisas. Sim, podemos ser alegres, descontraídos em nosso dia a dia, isso não tem problemas, mas tenho meditado nessa palavra: leviandade. E o que vou falar é muito sério. Essa palavra é usada na Bíblia e devemos ter cuidado de não estarmos andando levianamente, porque se vivermos dessa forma teremos prejuízos em nossa vida.

Quero trazer a definição de leviandade: “característica ou propriedade do ser que é ou se faz leviano. Irresponsabilidade, imprudência, insensatez , irreflexão, modo de agir ou falar leviano”.

O que é uma pessoa leviana? É alguém insensato que age sem reflexão, que não expressa seriedade e nem sensatez. É viver levianamente, ver, reparar e perceber o fato e desconsiderar por motivo leviano e imprudente. Leviandade é o contrário de andar sabiamente.

Então, irmãos, quando a gente leva uma vida leviana ou com leviandade nós estamos passando por cima de todas essas coisas. É saber o que tem que fazer, sabe o que é certo, mas desconsiderar e agir de maneira irresponsável.

Trazendo para a vida cristã, nós sabemos o que temos que fazer, como devemos andar, mas muitos estão vivendo levianamente e de forma irresponsável.

Às vezes, percebo que a gente se acomoda em algumas coisas na nossa vida. Porque estamos vivendo bem, as coisas parecem que estão caminhando tão bem, e começamos a negligenciar tantos princípios que temos conhecimento. Mas, o julgamento virá, porque não existe nada oculto em nossa vida. Por isso, a Bíblia nos mostra que se nós não julgarmos a nós mesmos, seremos julgados.

Isso é uma coisa que vai acontecer e Deus não vai fazer porque Ele está chateado conosco, mas por ser fiel a Sua Palavra. Se nós andarmos fora das responsabilidades que nós temos numa vida cristã, nós vamos ser julgados. Não adianta fazer algo e pensar: Só Deus está vendo. Eu te digo. Exatamente só porque Deus está vendo, um dia essa coisa será revelada.

Portanto, devemos ter cuidado com a vida que temos levado. O que temos conversado e feito.

Viva uma vida de santidade e não de leviandade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA