Verbo FM

Edificar pessoas

Fazer discípulo é você transmitir a outros o seu estilo de vida. Lembro de algo que nosso amigo Rozilon Lourenço nos dizia: “Você não pode ser uma bênção longe, se você não for uma bênção perto”.

Você tem influenciado pessoas?

“Pois eles mesmos relatam de que maneira vocês nos receberam e como se voltaram para Deus, deixando os ídolos a fim de servir ao Deus vivo e verdadeiro” (I Tessalonicenses 1.9).

Onde a Palavra da Fé chegar, onde o Verbo da Vida chegar, vai haver uma grande repercussão. Onde você chegar também.

Atos 4 diz que Pedro e Joao estavam pregando e curando pessoas, e diz que as pessoas reconheceram que eles haviam estado com Jesus e isso precisa acontecer com a gente. As pessoas precisam dizer: “Eles são do Verbo da Vida”. A nossa história está dividida em antes e depois de Cristo. A minha vida está dividida em antes do Verbo da Vida.

Alguns estudiosos falam que essa estadia de Paulo em Tessalônica é um grande discipulado. A Bíblia diz que Paulo ficou ensinando por cerca de 3 semanas, em especial nos sábados, e nesse período ele escreveu essa carta que lemos um trecho. 

Vemos aqui que as pessoas agarraram a palavra pregada por Paulo. E ele passou por tantas coisas nessas 3 semanas; foi perseguido de forma intensa, mas a repercussão da estada dele não foi pela perseguição, mas porque as pessoas deixaram os ídolos e se converteram a Deus. A repercussão foi a mudança na vida das pessoas.

Paulo teve um penoso trabalho, mas ele soube da repercussão e os frutos na vida das pessoas naquele lugar. 

Precisamos deixar essa boa repercussão por onde passarmos. Por causa da Palavra que você prega e pelo que você transmite através do seu estilo de vida, isso muda a vida de pessoas. Quando você discipula alguém, ele precisa ficar diferente.

Precisamos ver a mudança na vida das pessoas. As pessoas sempre serão mais importantes do que coisas e lugares.

É pelas pessoas que nós estamos aqui!

4 chaves que mostram que Paulo teve sucesso no discipulado em Tessalônica:

1 . Deus o conecta às pessoas 

Paulo não foi para Macedônia por uma ideia dele. Deus selecionou aquele povo e disse: Paulo, vai lá. Deus promove encontros. Deixa Deus selecionar pessoas que você precisa edificar, que você precisa transmitir o seu estilo de vida a elas.

“Durante a noite Paulo teve uma visão, na qual um homem da Macedônia estava em pé e lhe suplicava: “Passe à Macedônia e ajude-nos”. Depois que Paulo teve essa visão, preparamo-nos imediatamente para partir para a Macedônia, concluindo que Deus nos tinha chamado para lhes pregar o evangelho” (Atos 16.9 -10).

Deus vai lhe mostrar pessoas, localidades e você precisa entender que seu foco é alcançar essas pessoas.

Paulo teve a visão, Lucas e a equipe ministerial dele foi comunicada e eles concluíram que Deus os chamou para isso. Ele teve a visão e a equipe agarrou o chamado. A equipe pegou as responsabilidades da missão.

Quando você se submete à visão dos que estão acima, você terá a oportunidade de lidar com pessoas e assim vai alcançá-las. Você está debaixo de uma visão mundial que é alcançar as nações com a Palavra da Fé. Fique pronto para ir onde Deus o chamar. Declaro que onde você chegar, Deus vai conectar pessoas a você. 

2. Você não pode ir com palavras apenas, mas palavras e poder

“Segundo o seu costume, Paulo foi à sinagoga e por três sábados discutiu com eles com base nas Escrituras, explicando e provando que o Cristo deveria sofrer e ressuscitar dentre os mortos. E dizia: “Este Jesus que proclamo é o Cristo” (Atos 17. 2 -3).

Nossa mensagem aponta para Jesus todo tempo. Paulo demonstrou em palavras e poder, ele mostrou o sobrenatural através das oportunidades que pregou a esse povo. Lembro quando o Ap. Bud Wright era usado nos dons da fé. As pessoas vão ver através da sua vida as demonstrações do poder de Deus. 

3. Procedimento

Uma vida de santidade, coerente com as palavras. As pessoas vendo como você age, reage, como você lida no seu casamento. Não adianta você ter uma pregação maravilhosa, mas as pessoas o veem com falha de caráter.

“Ponham em prática tudo o que vocês aprenderam, receberam, ouviram e viram em mim. E o Deus da paz estará com vocês” (Filipenses 4.9).

Paulo foi além: “O que você ouviu de mim, aprendeu de mim, mas o que viu em mim, pratique também”. Paulo pregou pelo exemplo e 3 semanas foram suficientes para verem nele um exemplo de fidelidade e honestidade. Isso é procedimento.  

Paulo advertiu que nenhum de nós déssemos motivos de escândalo para não envergonhar o Evangelho.

4. Amar as pessoas

“Pois nossa exortação não tem origem no erro nem em motivos impuros, nem temos intenção de enganá-los; ao contrário, como homens aprovados por Deus para nos confiar o evangelho, não falamos para agradar pessoas, mas a Deus, que prova o nosso coração. Vocês bem sabem que a nossa palavra nunca foi de bajulação nem de pretexto para ganância; Deus é testemunha. Nem buscamos reconhecimento humano, quer de vocês quer de outros. Embora, como apóstolos de Cristo, pudéssemos ter sido um peso, fomos bondosos quando estávamos entre vocês, como uma mãe que cuida dos próprios filhos. Sentindo, assim, tanta afeição, decidimos dar a vocês não somente o evangelho de Deus, mas também a nossa própria vida, porque vocês se tornaram muito amados por nós. Irmãos, certamente vocês se lembram do nosso trabalho esgotante e da nossa fadiga; trabalhamos noite e dia para não sermos pesados a ninguém, enquanto pregávamos o evangelho de Deus a vocês. Tanto vocês como Deus são testemunhas de como nos portamos de maneira santa, justa e irrepreensível entre vocês, os que creem” (I  tessalonicenses 2.3-10).

Quando Deus o conectar com pessoas, não olhe o que elas podem lhe dar, mas o que você pode dar a elas. O amor serve, não quer ser servido, ele não busca seus próprios interesses. O amor vai fazê-lo tratar as pessoas bem, vai fazê-lo se desgastar em prol daquelas pessoas, mas também vai falar a verdade. Ele vai agradar a Deus. O amor fala a verdade, com compaixão e bondade, mas faladas em amor, aquilo entra no coração das pessoas. 

O apóstolo Bud Wright era assim: ele corrigia em amor e falava a verdade. O vi corrigir pessoas consideradas importantes na igreja em Angola.

Gosto de uma frase de Guto Emery: “O propósito do verbo da vida é ministrar uma palavra que vai transformar a vida das pessoas, nunca espere  de um ministro do verbo da vida que ele apenas conforte as pessoas a se acomodarem nas circunstâncias que estão vivendo.”

E, nesse contexto cabe aquela declaração de Atos: “Aqueles que têm transtornado o mundo chegaram também aqui”.

É isso que acontecerá quando um ministro do Verbo da Vida chegar em algum lugar. Eu gosto dessa palavra TRANSTORNAR. O “transtorno” me lembra obras. Já viu aquelas obras que tem uma plaquinha? “Desculpe-nos o transtorno”.

Às vezes, você vai causar alguns transtornos em pessoas. Mas é porque vai mexer em algo nelas que mudará seu estilo de vida. Talvez vai precisar confrontá-las, vai tirá-las de uma zona de conforto. Transtorno, mas é obra, está edificando e fazendo discípulos. Está transmitindo o seu estilo de vida.

Trechos da mensagem de 15 de setembro de 2023, na Conferência de Ministros Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!