Verbo FM

O que te revolta?

“E, enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria”. (Atos 17.16)

Paulo estava em Atenas e seu espírito se revoltava enquanto ele via aquela idolatria. O verso 17 afirma que, por isso, ele dissertava na sinagoga e na praça todos os dias, por isso o seu espírito se revoltava e, por isso, ele fazia o que fazia. Por que você faz o que faz? Por que você faz o que foi chamado para fazer?

Existe uma revolta. Posso até chamar de “revolta santa”, que vai nos estimular a fazer o que Deus nos chamou para fazer. 

Em Êxodo, a gente vê o exemplo de Moisés, no capítulo 2, a partir do verso 11. Ainda como egípcio, ele viu o povo judeu sendo maltratado e aquilo o revoltou. Mesmo de uma maneira equivocada, ele viu o que ninguém estava vendo, ele matou aquele egípcio de uma maneira errada, mas a revolta estava lá. Mais à frente, quando ele se encontra com a sarça ardente, ele ouviu o chamado de Deus, ele entendeu o porquê daquela revolta.

Talvez, tenha algumas coisas que você tinha até antes de se converter, que já mexiam com você, o que te revolta, é por isso que você tem que pregar a Palavra, que tem que ensinar a Palavra, que tem que cumprir a vontade do Senhor. Porque Deus está te chamando para ser a resposta para os problemas que te revoltaram.

Aqui neste continente maravilhoso, existem muitas coisas que podem nos trazer admiração. Deus não te chamou para ser movido pelo que você admira. Deus te chamou para ser movido pelo que vai te revoltar. Não se cumpre um chamado baseado no que admiramos. “Ah, como esse lugar é maravilhoso, acho que Deus está me chamando pra cá”. Se cumpre um chamado baseado no que nos revolta.

Eu também quero chamar a sua atenção para essa revolta de Paulo. O que fez ele se esforçar para pregar e ensinar a Palavra, seja na sinagoga, na praça, ou no Areópago, foi uma revolta no espírito e não na carne.

Às vezes, podemos estar nos revoltando na carne e, se a gente se revolta na carne, a gente vai querer solucionar com a carne. Foi o que Pedro fez quando Jesus foi preso. Ele pegou aquela espada e cortou a orelha daquele soldado. E Jesus o repreendeu. Ele disse a Pedro: “quem usa da espada, da espada perecerá”. Isso me lembra o que Paulo ensinou aos Gálatas: “quem semeia na carne, vai colher na carne”. E Jesus disse a Pedro: “se eu quisesse eu rogaria ao Pai”, a ação de Jesus seria uma ação espiritual, não carnal.

Por que Jesus teve uma ação diferente da de Pedro? Porque momentos antes, enquanto Jesus estava orando, Pedro estava dormindo. Se você tiver uma vida na carne, você vai ter revoltas na carne e vai querer solucionar na carne. Mas se você tiver uma vida no espírito, você vai querer solucionar no espírito, e as suas armas não serão carnais, mas poderosas em Deus.

Há muitos anos atrás, eu estava assistindo a um programa de televisão e estava passando uma grande reportagem sobre o poder do álcool nos jovens e como o vício de álcool estava aumentando entre os jovens brasileiros, e aquilo me revoltou. Quando aquele programa terminou, eu comecei a orar e recebi do Senhor um chamado para pregar à juventude, para que os jovens não mais se embriaguem com álcool, mas sejam cheios do Espírito, por causa de uma revolta no espírito.

“Mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem ia a Jerusalém. E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, Jesus os repreendeu, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia.” (Lucas 9:53-56)

Por que você quer o poder de Deus? Por que enchemos a nossa boca para dizer “maior é o que está em mim, tudo é possível ao que crê, eu sou mais do que vencedor?” Os discípulos estavam começando a entender o poder que eles tinham em Jesus, mas eles estavam querendo usá-lo para a coisa errada. Poderosos demais, para o propósito errado.

Deus não nos chamou para orar pelo juízo de ninguém. Deus nos chamou para orar pela salvação de todos.

“De que espírito sois? Como está seu coração? O que te revolta no coração? Como você quer solucionar?”. Jesus disse: “Eu não vim destruir, eu vim salvar”.

O que te revolta? Prega a Palavra!

Paulo não trouxe condenação para os atenienses, ele trouxe salvação. “Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus” (Lucas 11.20).

Eu estou vendo aqui um exército de valentes que destruirá as obras do diabo.

O que te revolta? O que revolta o teu espírito? Deus está te chamando!

Deus não o chamou para ter medo do diabo, Ele o chamou para colocar medo no diabo. Saia de sua zona de conforto, diga sim ao chamado de Deus, pague o preço, fale, faça e vá onde Deus mandar. Mova-se pelo espírito, manifeste os dons do espírito. Deixe o Espírito Santo reaquecer algumas revoltas no teu coração. Não mais intimidados, mas com espírito de ousadia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NewsLetter

Cadastre-se em nossa lista para receber atualizações de nosso portal. 

Destaques da semana​

Estude no Maior Centro de Treinamento Bíblico do Mundo!