Conferência de Homens e Mulheres em Campo Grande (MS) edificou famílias

Postado em
0

Aconteceu na Igreja Verbo da Vida Vila Glória, em Campo Grande (MS), a segunda edição da Conferência de Homens e Mulheres. O evento foi realizado com o intuito de equipá-los à luz da Palavra, em contraponto ao que o mundo tem pregado, tentando diminuir ou distorcer os papéis e valor de ambos. A Conferência contou com a presença de Renato e Klycia Gaudard, Mizia Elian, Vinícius Misael Lima e Marcelo Furquim.

As ministrações aconteceram em ambientes separados para mulheres e homens, respectivamente, bem como palavras pontuais e específicas para cada público.

Abrindo o evento, na primeira pregação da parte das mulheres, Klycia Gaudard trouxe uma palavra
sobre a importância da mulher não submeter-se ao medo, que é um sentimento paralisante. É necessário conhecer a Deus e ser aperfeiçoado em seu amor para que o medo não domine (1 João 4.16-19). “Deus é amor, e no amor não habita medo. Não devemos nos ‘envenenar’ com informações que causam medo, nem espalhar medo ou tristeza. Tenhamos alegria e ousadia dentro de nós, assim como Davi teve diante do gigante! O medo não pode roubar o desfrute dos milagres que Ele tem para nós”, citou Klycia.

Paralelamente, dando inicio à primeira ministração na parte dos homens, Renato Gaudard pregou uma mensagem sobre o homem como a voz de comando. O mundo tem tentado diminuir a liderança masculina, com conceitos que procuram calar a voz do homem. Porém, à luz da Palavra, é certo que nada pode tirar a essência do marido como o sacerdote da família. O homem deve assumir sua posição de cabeça (Efésios 5.24) e apontar para a esposa a direção em que devem andar, sabendo ela que estar submissa é segurança.

Na segunda ministração da Conferência de Mulheres e Homens, o ministro Renato Gaudard falou a respeito de avanço. O seu texto base para a mensagem foi Filipenses 3.14, onde Renato discorreu a respeito das palavras e procedimento de Paulo. O ministro explicou que, para avançar para o alvo, ‘o prêmio da soberana vocação’, foi necessário que o apóstolo Paulo se esquecesse do seu passado, das coisas que para trás ficaram. “Não é possível andar para frente olhando para trás”, citou Renato.

“Portanto, independente do que se tenha vivido anteriormente, seja bom ou ruim, é preciso se despojar do passado, pois os melhores dias não ficaram para trás, os melhores dias ainda estão à frente.” Asseverou ele.

Klycia também ministrou, novamente, para as mulheres, e trouxe uma mensagem edificante sobre perdão. “Tem coisas nas nossas vidas que acontecem e nos trazem muita condenação. A Bíblia nos ensina a como reagir aos pensamentos de condenação, ela nos ensina sobre perdão e o trata como algo profundo. O perdão muito forte e necessário no posicionamento em relação a esse sentimento, pois, quando a pessoa não perdoa a si mesma, a consciência de culpa passa a basear todas as suas decisões” citou ela.

Pastor Vinícius Misael deu continuidade à terceira pregação na parte dos homens, ensinando a respeito da fé que não se abala, mas se mantém firme, independente da circunstância. Para isso, ele usou como base o texto de 1 Coríntios 15.58, em que Paulo instrui aos irmãos a permaneceremfirmes, constantes e sempre abundantes, sabendo que no Senhor nosso trabalho não é vão”.

“O contexto em que Paulo escreve mostra que muitas adversidades podem acometer o cristão (naufrágios, açoites, perseguições) porém não são as situações que o definem, mas o que define o homem de Deus é o que Palavra diz ao seu respeito. O homem foi criado para ser firme, inabalável, sabendo que o alicerce da sua estrutura está em Deus, e n’Ele, jamais será abalado” falou o pastor.

Na terceira pregação, Mizia Elian ensinou que a resposta do futuro está nas ferramentas do presente. “Deus confia planos muito maiores do que se pode imaginar, e Ele dá garantia que estará presente durante todo o caminho. Em 1 Reis, no Capítulo 17, a Bíblia mostra uma viúva, sem posses, que é chamada a suprir um profeta de Deus. Você tem dúvida sobre o resultado desta conexão? Bençãos sem medida acompanham aqueles que amam e obedecem a Deus” declarou Mizia. 

Na última ministração do evento, Klycia e Renato Gaudard pregaram para toda igreja reunida em um único salão. Klycia ministrou sobre a importância de se ter uma boa comunicação em todo relacionamento, especialmente no casamento.

Ela mencionou a passagem de Ester 1, que fala a respeito do impasse entre o rei Assuero e a rainha Vasti, quando o rei chamou sua esposa para apresentá-la ao povo e ela se recusou. A falta de uma comunicação clara tem como consequências mais drásticas o desentendimento e até a insubmissão. Já Renato falou sobre a necessidade de haver parceria entre os cônjuges para que o propósito estabelecido por Deus para o casamento funcione.

“No casamento deve haver a resolução dos problemas e não a fonte deles” disse. Renato ainda comentou que “mesmo depois de Adão e Eva terem pecado, ainda assim foi melhor que permanecessem casados para enfrentar os problemas decorrentes do pecado.” 

O evento ainda contou com um momento extra, onde foram ministrados workshops com temas específicos masculinos e femininos, respectivamente, como: tecnologia, sexualidade, violência contra a mulher, dentre outros aspectos importantes.

E assim, as mulheres e homens foram esclarecidos uma vez mais quanto as suas devidas
posições em Deus, na família, na igreja e em todas as demais camadas da sociedade.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA