Conferência foi encerrada com expectativas para o “novo de Deus”

Postado em
0

O encerramento da Conferência de Ministros Verbo da Vida África ocorreu em uma noite extraordinária! Esses dias de evento abriram o coração dos participantes para um novo olhar sobre si mesmos, sobre seu chamado e acerca do lugar onde Deus os plantou. A última noite, em especial, foi um divisor de águas para os que foram licenciados e ordenados para toda boa obra. O fim da Conferência deixou uma sensação de que este é apenas o começo de algo ainda maior para os países africanos.

A noite começou com músicas em ritmos contagiantes, que caracterizam o povo africano. O Espírito Santo se moveu em meio aos louvores do povo de Deus e todos se alegraram em Sua presença.

 LEALDADE E SUBMISSÃO 

O supervisor do Ministério Verbo da Vida na África, Thiago Garcia, foi o primeiro a pregar. Ele inspirou os participantes para caminharem em direção ao novo de Deus, mantendo a lealdade e submissão.

Thiago destacou o exemplo bíblico de Timóteo para falar de características importantes que todo ministro deve ter. Ele explicou que Timóteo tinha um coração leal, totalmente interessado em fazer a vontade de Deus.

“Todos somos leais, a questão é que alguns de nós somos leais apenas a nós mesmos.”

O ministro esclareceu que a vontade do Senhor é que os membros do Corpo de Cristo avancem em unidade: “Deus nos criou para andarmos em família, e não isolados. Quem se isola, procura os próprios interesses. Além de egoísmo, isso é tolice”.

O ministro prosseguiu contando seu próprio testemunho. Filho do pastor Amauri e Marizete Garcia, ele compartilhou que cresceu presenciando seus pais se submeterem à visão da liderança que o Senhor colocou sobre suas vidas.

“De fato, não dá para termos uma visão própria, pois se existe mais de uma visão, é divisão. Se andamos em submissão, estamos sub, ou seja, abaixo de uma visão.”

Thiago ressaltou que a Bíblia diz que existem líderes procurando por corações como o de Timóteo, que estejam dispostos a servir a uma visão. Então, falou que é necessário o ministro servir onde Deus deseja que ele sirva, mas, para isso, deve-se preservar um coração leal.

Precisamos estar no lugar onde Deus deseja que estejamos. Precisamos servir da maneira que Deus deseja que sirvamos.

 OFTALMOLOGISTAS ESPIRITUAIS 

O momento seguinte foi dedicado ao licenciamento de oito irmãos e a ordenação de quatro novos ministros. Antes da imposição de mãos sobre eles, o Apóstolo Guto Emery fez questão de falar sobre o quão essencial é que estes ministros zelem pela Palavra de Deus. Eles os chamou de oftalmologistas espirituais, que corrigem a visão do Corpo de Cristo.

“A gente corrige a visão torta das pessoas. Se a nossa ação não condiz com o que a Palavra de Deus diz, podemos danificar a visão que as pessoas têm para o resto da vida e elas vão entender Deus de maneira errada. Não podemos deixar o povo de Deus compreender erroneamente o Seu caráter.”

Então, o Apóstolo convidou a congregação a celebrar o crescimento dos que estavam sendo licenciados e ordenados: “Quanto mais pessoas são levantadas para o ministério, mais vão arar a terra e mais frutos vamos ter!”.

 

 AFRICANOS DE CORAÇÃO 

No Momento Missionário, Luiz Diego e sua esposa Leide Andrade foram à frente para falar das suas ações como enviados para atuar na África. Eles já moram no continente há vários anos e hoje estão em Huambo, na Angola, onde realizam atividades de evangelismo, discipulado, treinamentos e ações sociais. O casal atua em parceria com a Jovens com uma missão (Jocum) e também auxilia na supervisão da ONG Baluarte.

“Estamos servindo no continente com muito amor”, disse Diego, que detalhou cada atividade que eles têm realizado. Leide falou em seguida e agradeceu aos que apoiaram o casal nos últimos anos de missão. Também testemunhou sobre os momentos de superação que já viveu no campo e celebrou pelo primeiro pastor nativo africano levantado pelo Verbo da Vida em Angola: Judsi Calado.

Evana Melo subiu à plataforma logo em seguida e recebeu agradecimentos pelo tempo em que esteve como diretora do Centro de Treinamento Bíblico Rhema em Angola. Ela resumiu sua trajetória desde 2017, quando sua missão foi iniciada no país.

“Como é importante estar em um ministério em que a marca é servir. Guarde isto: obediência e um coração para servir!”, disse ela. A missionária ainda agradeceu a sua liderança e aos apoiadores que impulsionaram a construção da sua história até aqui.

UMA IGREJA APOSTÓLICA

“Quando nos dividimos, a força diminui, mas quando nos juntamos, ela se multiplica. Não estamos em uma competição, estamos em uma cooperação”, disse Manoel Dias. Ele começou sua mensagem falando sobre unidade.

Maneco incentivou os ministros a enxergarem as novidades que Deus tem para sua vida. Ele afirmou que, naquele ambiente, o Espírito Santo estava arrancando as “vestes velhas”.

Tem gente que está vivendo na versão de 2015, mas Deus tem uma nova versão para você em 2022. Renove-se!” 

Assim, falou da Igreja primitiva como exemplo de ousadia, a qual operava para levar o Evangelho por todos os lugares, como uma Igreja apostólica.

“Os apóstolos estavam sob pressão, perseguição, mas eles não estavam paralisados ou chorando. Eles estavam crendo. Depois, Deus foi levantando os demais dons ministeriais, mas, no início da igreja, Ele usava os apóstolos. A unção apostólica nos dá ousadia e coragem. A palavra ‘apóstolo’ significa ‘enviado’, mas eu acredito que além de levantar apóstolos com o dom, Deus deseja uma igreja apostólica”, disse ele. 

O ministro falou sobre a importância da oração para abrir portas para este crescimento na igreja de Cristo. Então, ele ainda contou sobre experiências sobrenaturais em que teve a percepção acerca da expansão da Palavra revelada nos países da África.

Por fim, Maneco convocou os ministros a orarem por esse crescimento e finalizou com uma palavra profética:  

‘Como eu disse a Josué, eu digo a minha igreja nestes dias: onde você colocar a planta dos seus pés, eu lhe darei. Eu estou edificando minha igreja. Eu vou fazer além do que os seus olhos podem ver. Eu vou levantar os ‘Barnabés’, as igrejas vão se multiplicar e o meu Espírito se moverá. Intérpretes do meu Espírito, sim, o meu Espírito se moverá na nova geração. Crianças, jovens e adolescentes. Eu vou atraí-los para mim’, diz o Senhor.

Por fim, um grande mover do Espírito se estabeleceu na Igreja Verbo da Vida em Angola, onde foi sediada essa primeira Conferência de Ministros na África. Os irmãos se ergueram em oração proclamando um grande avivamento nos países daquele continente. É certo que esse evento marcou um novo tempo para o Verbo da Vida na África, que se multiplicará através de ministros maduros e cheios do Espírito. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA