Pastores e esposas aprenderam sobre identidade e relacionamento

Postado em
0

A Conferência de Homens e Mulheres teve uma programação especial nessa sexta-feira pela manhã. Pastores e esposas se reuniram na Igreja Verbo da Vida Sede para participarem de um tempo de ensinamentos muito pertinentes para as suas famílias e igrejas. 

Antes de iniciar a programação, os períodos de louvor liderado por Gisele Caetano e de oração, conduzido por  Fernando Leal preparou o espírito dos presentes para serem acrescentados com as ministrações da manhã.

Em seguida, o Apóstolo Guto Emery presidente do Ministério Verbo da Vida, abriu a reunião destacando que estamos vivendo os últimos dias e precisamos nos preparar para enfrentar esse últimos dias. Ele lembrou que nesse evento é comum apenas as esposas de pastores se reunirem, mas existem assuntos a serem tratados com os dois.

Existem doutrinas erradas entrando em algumas igrejas e precisamos estar atentos e esclarecidos quanto à visão correta da Palavra. Temas como batalha espiritual, cura interior eram algumas dessas doutrinas que estavam entrando nas igrejas e tinha gente que vivia aterrorizado. Mas, por causa de ensinamentos certos, as igrejas foram livres dessas doutrinas erradas. 

Guto asseverou que, nesses dias, o Ministério tem pensando muito nas famílias, nas igrejas e na nossa nação e por isso, se viu a necessidade de instruir os nossos pastores quanto às coisas que estão surgindo por aí. Para ele, “se você é pastor, e esposa de pastor esse evento é para você”.

Ele ainda falou que o Ministério Verbo da Vida já está com 30 anos de atividades e existe uma história a ser valorizada e preservada e, pensando nisso, essa é uma manhã para instruir os líderes que estão cuidando das  ovelhas, pois o pastor é um chamado bíblico e somos essencialmente sobrenaturais.

Logo após, o ministro Eduardo Santos, que é da Igreja Verbo da Vida da Zona Norte de Recife (PE), é professor de português em escolas do Recife e, na ocasião, abordou suas experiências em sala de aula. O tema de sua mensagem foi: Identidade, relacionamento e herança.

Eduardo começou destacando que os seus alunos, são um reflexo dessa geração.

Mentiram para os meus alunos. Disseram que sexo fácil, dinheiro e vida livre os fariam felizes, mas eles estão frustrados e deprimidos. Muitos, estão com problemas emocionais e nós, como cristãos, baseados na palavra, temos algo a fazer. 

Ele destacou os versículos de Malaquias 4.5-6 para falar aos pais: “Pais, eu achava esse texto muito esquisito, pensando aqui eu sei que vocês morreria pelos seus filhos, sem pensar. Antes de casar eu pensava muito em mim, mas, hoje, sou pai e quanto dou um presente para meu filho, eu fico mais feliz do que ele. Os valores mudam com a paternidade. Essa passagem é estranha para uma época esquisita. Existem pessoas dando festa quando se divorciam”.

Eduardo ainda contou diversas experiências vivenciadas em sala de aula. “Os meus alunos não querem um smatphone, querem seus pais. Não querem amigos, querem a sua mãe. Os filhos estão crescendo sozinhos”.

O professor lembrou que os pais têm suprido os filhos, mas estão fora de casa, ou seja, ausentes. E os filhos estão sentindo falta deles. A sociedade construiu que temos valor pelo que temos, mas os padrões de Deus são diferentes. O mundo tem que ter resultados e isso afastou pais e filhos.

O tempo de influência de pais com seus filhos vai variar, Chegará o tempo em que os seus filhos deixarão de lhe procurar. Existe abandono parental dentro de casa. Existem filhos abandonados no sofá. Você pode perder seus filhos dentro de casa.

Eduardo lembrou também que, no quarto, com um smarphone, o filho está sujeito a todo tipo de influência. Ele não está nas boates, nas ruas, mas no quarto, ainda assim, lá, ele precisa ser visto. Os filhos trocaram os pais pelo quarto e lá ele tem acesso a filmes e séries.

“Estão querendo sequestrar os nossos filhos dentro de casa!

Se você visse um homem espreitando seu filho para sequestrá-lo,  ficaria indiferente?”

O ministro, com exemplos da vida, mostrou aos pastores e esposas a seriedade do que está acontecendo com os jovens e adolescentes no mundo atual. Ele mostrou a relevância da influência da escola. Ele advertiu que os professores passam mais tempo com os alunos do que muitos pais.

CRIANÇAS SÃO PRIORIDADE PARA DEUS

“Você não pode terceirizar o crescimento dos seus filhos à salinha da igreja, pois eles passam a semana debaixo de outras influências. Pais, estejam atentos e tenham tempo com seus filhos”, alertou Eduardo.

Já concluindo sua mensagem, o professor falou: “Os tempos são difíceis, mas o Senhor nos ensinou a saída. A relação mais perfeita de paternidade que já existiu foi de Deus e Jesus Cristo. Que esse seja seu exemplo. Se você quer blindar as crianças, fortaleça esses 3 pilares: identidade, relacionamento e herança”.

NA FAMÍLIA, A MULHER EDIFICA A CASA E O HOMEM CONSTRÓI A IDENTIDADE

Após a mensagem, houve um bate-papo e muitas questões foram esclarecidas pelo professor Eduardo Santos.No bate-papo, o professor contou com a participação de sua esposa Tatiana Santos, que é psicóloga. Temas como: educação familiar, relacionamentos, pornografia, vício em internet, entre outros assuntos, foram explanados durante as perguntas e foram esclarecidos com simplicidade e profundidade.

Essa, seguramente, foi uma manhã de muitas instruções de um mestre aos pastores e esposas. Temas delicados foram evidenciados e muita luz e esclarecimentos através de conselhos simples, mas cheios de experiências vividas em sala de aula, no contato direto com os seus alunos. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA