Reuniões de Supervisão no Centro-Oeste promoveram o aperfeiçoamento

Postado em
0

A Supervisão Regional do Ministério Verbo da Vida (Distrito Federal, Goiás, Palmas-TO e Unaí-MG) promoveu em Taguatinga-DF três reuniões: um dia para os Ministros licenciados e em outro foi dividido em dois momentos, um pela manhã – para Professores do Rhema e, à tarde para pastores e esposas.

As reuniões contaram com duas ministrações. Iniciadas pelo Supervisor Regional, Joselito Barbosa e, no segundo tempo por Marcos Honório Junior, coordenador doutrinário do MVV.

O zelo pela Visão, firmeza Doutrinária e os dons do ministério foram assuntos desenvolvidos nesses dias. A última reunião encerrou-se com uma mensagem específica a respeito de casamento, divórcio e novo casamento para casais; com a intenção de prepará-los para aconselhamentos.

Para os licenciados, o Pastor Joselito enfatizou a importância de não julgar a seus líderes e servir com diligência à igreja local. “Alguns podem estar reprovando seus pastores, mas desconhecem a nota que ele recebe de Deus, devido à motivação certa e um coração sincero”, exortou ele.

Na sequencia, Marcos Honório Junior ministrou sobre o propósito dos cinco dons ministeriais e como desenvolver uma carreira ministerial. Enfatizou a importância da dedicação ao estudo e à oração.

Para os professores, o pastor Joselito falou sobre a importância de estarem cercando, em oração, o Rhema, os alunos e, serem alívio para os diretores nas unidades em que forem ensinar. Ressaltou ainda que os professores dediquem-se aos seus estudos com prioridade nos livros do Kenneth Hagin e do pastor Bud Wright, bem como em suas ministrações. Enfatizou a gratidão pelos ensinamentos desses homens de Deus e, exortou todos a se acautelarem do anseio pela independência.

Marcos Honório Junior, por sua vez, enfatizou a importância do conhecimento.  “Assim como não acreditaríamos num médico que não conhece o corpo humano (anatomia), como acreditar num ministro que não conhece a Bíblia?”, disse ele. Ensinou ainda a não selecionar o texto bíblico pela crença, mas adaptar a crença ao texto, atentando, porém, à revelação progressiva contida na Bíblia, bem como, ter o cuidado de encaixar esse texto à Palavra da Fé. “A unção não resolve a falta de conhecimento. Livros são a ferramenta de trabalho dos ministros, especialmente os livros do irmão Hagin, que é a visão do nosso ministério”, acrescentou.

Para os pastores e cônjuges, Joselito Barbosa baseou-se no texto bíblico de Atos 20.28 para ensinar que o pastor deve atentar para si mesmo, tanto na sua própria vida, quanto na forma que está pastoreando. “Cuidar de pessoas dá trabalho e problemas vão surgir. O conhecimento do povo vai aumentando e não vão querer ouvir mais qualquer coisa, precisamos crescer”, destacou.

O supervisor alertou ainda para cada pastor não fazer tudo sozinho, não se cansar, não se desgastar, não desistir do ministério. “mesmo sendo pastores podemos estar errando, mas devemos buscar socorro em nossos líderes”, instruiu.

Seguindo uma instrução em seu espírito, o Joselito e Ana Helena, sua esposa, lavaram os pés dos pastores e cônjuges. Foi um momento de muita unção e reverência à presença manifesta do Espírito Santo, em uma atmosfera de amor e gratidão.

No segundo tempo, após a comunhão durante o coffee break, Marcos Honório Júnior com o intuito de trazer base bíblica para auxiliar os pastores e esposas em aconselhamentos que podem surgir, trouxe luz demonstrando por meio de passagens bíblicas o pensamento de Deus a respeito do casamento, divórcio e novo casamento.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA