Trabalhar em home office pode ser mais produtivo do que você imagina

Postado em
1

“Mamãe, vem brincar comigo!”, “Meu amor, me ajuda aqui com o almoço!”, “Filho, vem ouvir o áudio que o seu pai mandou!”, “Buááááááááááááá!”. Quanto barulho! Quantas coisas para nos chamar a atenção e ocupar o nosso tempo quando estamos em casa, não? Imagine isso tudo acontecendo no mesmo ambiente de quem está trabalhando em home office! Com tanta dispersão, a produtividade pode ser bastante afetada. A boa notícia é: existem dicas preciosas de quem já conseguiu trabalhar em casa com organização e disciplina. 

Para a maioria das pessoas, home office é uma forma de trabalho inédita. Muitos ainda não sabem lidar com a dispersão, dificuldade de administração do tempo, falta de privacidade, descontrole alimentar, postura inadequada, além da vida do lar. Para o instrutor Kevin Couto, idealizador do curso “Produtividade no home office”, é possível sim vencer a procrastinação, organizar o trabalho e trabalhar de casa de forma leve e profissional. Mas isso não é tão simples de ser administrado. 

Motivação e equilíbrio

Klycia Gaudard, coordenadora de Recursos Humanos do Ministério Verbo da Vida (MVV), tem acompanhado e orientado os colaboradores do Centro de Operações, que estão em casa. “Com certeza, já percebemos que home office não é férias. Os pais se tornaram professores, as famílias intensificaram o convívio, em casa as pessoas comem mais e geram mais lixo, a casa precisa ser limpa com mais frequência e, somado a tudo isso, temos trabalhado em casa”, comentou Klycia.

Essas muitas atividades podem trazer transtornos para os trabalhadores em casa. Kevin, que também é Product Designer em uma grande empresa de tecnologia e líder do departamento de Comunicação do Verbo da Vida, em São José dos Campos (SP), disse que “a falta de produtividade causa frustração, mas também estresse e irritabilidade. No futuro, esses sentimentos podem levar à ansiedade, depressão e problemas de saúde. Com algumas orientações básicas, o trabalhador poderá se tornar mais produtivo e ter dias tranquilos de trabalho mesmo em casa”

Se depender de Bárbara Giselle, colaboradora da Editora Rhema Brasil Publicações, a motivação com o trabalho em home office está em alta. Bárbara comentou que ela e os colegas estão usando toda a criatividade e inspiração para fazer com que os livros produzidos continuem alcançando vidas. “Apesar de toda a situação que estamos vivendo neste tempo, o fato de ter que ficar em casa não nos desmotivou. Estamos trabalhando separados, porém mais unidos ainda e isso tem refletido no nosso público”, disse.

Gestão do tempo e de tarefas

A grande questão do home office é: como administrar tantas atividades e ainda sermos produtivos no trabalho? Para Klycia, é fundamental estabelecermos uma rotina não só para nós, mas para a família. Ter horário para acordar, fazer as refeições regularmente e se preparar para o trabalho é essencial. 

“O fato de tirar o pijama, fazer as refeições regularmente (sem exagerar em lanches ou alimentos que não tínhamos costume), e sentar para trabalhar nos mesmos horários vai passar uma mensagem para nosso cérebro: você pode estar em casa, mas não está de férias, nem no seu dia de folga. Isso irá nos deixar mais produtivos e concentrados”, disse a coordenadora.

Kevin acrescentou que a primeira coisa a se conscientizar, para ter uma vida organizada, é manter uma separação clara do que é pessoal do que é profissional. “Para facilitar a administração do trabalho, é importante também a organização do tempo em blocos, utilizando o calendário, gerenciando o trabalho por meio de um aplicativo de gestão de tarefas e entender quais atividades devem ser feitas primeiro, definindo as prioridades”, afirmou Kevin.  

Comunicação proativa

Kevin disse também que é fundamental trabalhar a comunicação com as pessoas com quem vai manter contato durante o dia. Para o instrutor, “uma comunicação proativa é essencial no trabalho home office, pois deixa as pessoas à sua volta confiantes e seguras”

Ele falou que a ideia é fazer alinhamentos constantes com gestores e líderes da empresa, com os colegas de trabalho e, especialmente, com a família, amigos e/ou pessoas que moram com você.

Klycia acrescentou que estabelecer limites a você mesmo, como pai, mãe, filho ou irmão e segui-los vai ajudar a toda família entender este novo tempo. “Não esqueça de ser paciente e amoroso com todos, é só uma fase e nosso pensamento deve ser que sairemos melhores e mais fortalecidos como família”, aconselhou.

Organização do local de trabalho

A separação de um lugar específico para trabalhar, que não seja na cama ou no sofá, é essencial, segundo Klycia. Ela orienta aos pais dizerem aos seus filhos que, quando estiverem nesse local, é como se estivesse no trabalho. E acrescentou: “Se seu novo escritório for em um cômodo da casa faça um tipo de aviso e coloque na porta, explique que quando ele estiver lá você não poderá ser interrompido”.

Kevin ainda lembrou que, quando estamos trabalhando em casa, nem sempre temos o auxílio de profissionais para organizar nossa estação de trabalho (mesa, cadeira e equipamentos), corrigir nossa postura e nem nos ajudar a definir o melhor ambiente para o home office.

“Se você está trabalhando de casa, é preciso considerar ter, se possível, um espaço exclusivo para a sua atividade, uma rotina para se preparar para o dia de trabalho, além de fazer paradas recorrentes”, orientou o instrutor. 

Saiba mais

Se você estiver interessado em fazer o curso completo “Produtividade em home office: gestão do tempo e organização”, basta acessar o link abaixo, aproveitar todas as orientações e ser ainda mais produtivo trabalhando em casa. O curso é destinado a profissionais que trabalham em empresas que adotaram essa modalidade, empreendedores digitais que trabalham em casa e autônomos, freelancers com escritório remoto, entre outros.

Acesse aqui a plataforma do curso “Produtividade em home office”. 

1 COMENTÁRIO

  1. Ótima matéria!
    Por conta dos decretos municipais tive que me adequar ao teletrabalho, no começo foi um pouco mais difícil, mas já me acostumei, e minha família também.

DEIXE UMA RESPOSTA