Um culto bem-sucedido

Postado em
0

por André Martins

O que determina a manifestação da presença de Deus em nossos encontros? Quais são as partes essenciais para o sucesso de um culto? Eu sempre acredito que, quando o povo de Deus se reúne, deve ser para melhor. Essa é uma ideia divina.

Infelizmente, é possível nos reunirmos para o pior. Quando existe em nosso meio indisposição, desunião, preguiça espiritual e demais ações carnais, podemos perder o melhor de Deus em nossos encontros, como igreja, ficando assim, aquém da Sua vontade.

“Nisto, porém, que vos prescrevo, não vos louvo, porquanto vos ajuntais não para melhor, e sim para pior” (1 Coríntios 11.17).

Ir à igreja não é suficiente. Cantar músicas de louvor ou cumprir com uma obrigação de escala de departamento ou, quem sabe, simplesmente ouvir uma boa palavra não é garantia para o sucesso de um culto. Todas essas coisas são boas, necessárias; porém, se não vivermos com a consciência da nossa responsabilidade como Corpo de Cristo, assim como desenvolver uma disposição interior, nada feito!

Qual o objetivo do culto?

Primeiramente, preciso lhe dizer que o culto não se trata somente de você. Deus é o alvo, a razão dos nossos encontros, bem como o motivo do nosso serviço. Nós ministramos a Deus! Ouvimos a Sua Palavra, porque precisamos ser corrigidos, tratados, ensinados e estimulados ao constante crescimento espiritual, vivendo assim o evangelho.

Agora, o objetivo não acontece por si só. É preciso intencionalidade e ela acontece quando todas as partes promovem um ambiente favorável para a manifestação da vontade de Deus. Deus SEMPRE deseja se manifestar em nosso favor!

Há mais ou menos vinte anos, ouvi uma frase que me marcou profundamente e até hoje me edifica: “Deus se manifesta onde Ele é desejado”.

Cultuamos a Deus para o Seu louvor. O alvo? A nossa transformação. Como isso é efetuado? Através do  Corpo de Cristo! Em um culto, sempre existe três partes envolvidas. Deus, os ministros e os membros.

Quero compartilhar com você três partes essenciais para o sucesso de um culto. Seja edificado!

Deus – da parte do Senhor, sempre existe disposição em se manifestar ao nosso favor (1 Crônicas 16.9).
Ministros – cada cooperador deve entender que o seu dom e serviço existe para um propósito: edificar e promover crescimento ao Corpo, glorificando assim a Deus (1 Pedro 4.10-11).
Membros – não vamos à igreja para ouvir uma palestra, ou assistir um bom culto. Somos membros efetivos daquilo que Deus está construindo em nossos corações (Romanos 12.4-6).

Lembre-se: Somos doadores e, por isso, recebemos muito mais da parte de d’Ele!

Acredito que, com essa consciência sendo estimulada em nossa comunidade local, provaremos da Sua bondade, de forma mais tangível, trazendo assim, sentido e realização em nossa vida.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA