Viva pra glória de Deus

Postado em
0

por André Martins 

Eu tenho muita gratidão por ter cursado o Centro de Treinamento Bíblico Rhema. Já na segunda matéria, estudando sobre Justiça de Deus, a minha vida estava transformada.

Nessa matéria,  entendi que tinha sido restaurado na presença de Deus, sem culpa, sem inferioridade. É como se o pecado nunca tivesse existido na minha vida. Eu conheci a Deus como realmente Ele é e eu conheci a mim mesmo de verdade. Entendi que não era apenas resultado de uma relação sexual dos meus pais, mas tinha sido projetado para o louvor e para a glória de Deus. Você foi criado para o louvor e a glória de Deus!

Na prática, o que significa isso? Louvor é a vida que Deus preparou para nós antes mesmo de nós virmos a existir. Agora, na prática, o que significa? Tristeza para mim é viver para pagar conta, viver por um salário ou por um emprego. Não estou desmerecendo o trabalho, mas a sua vida é mais do que viver para pagar conta e mandar PIX.

Por que tantos indivíduos vivem sem experimentar a plenitude da glória de Deus? É porque, nessas pessoas, ainda não chegou a revelação do propósito para o qual elas existem. A minha maior vocação, o meu maior chamado, sendo servo de Deus, é viver para a glória de d’Ele.

Então, de forma prática, glória é o sentido da vida. Glória é uma manifestação plena do nosso propósito.

Inspirador é saber que tudo que Deus criou, Ele criou com glória e para manifestar a Sua glória.

“Também há corpos celestiais e corpos terrestres; e, sem dúvida, uma é a glória dos celestiais, e outra, a dos terrestres. Uma é a glória do sol, outra, a glória da lua, e outra, a das estrelas; porque até entre estrela e estrela há diferenças de esplendor” (I Coríntios 15.40-41).

Tudo o que Deus cria, Ele cria com glória, com uma razão de manifestar a Sua essência. A maior expectativa que Deus tem é que você viva o propósito o qual Ele criou para você, afinal, o maior objetivo é que vivamos no nosso estado original. Deus me criou para ser filho e, quando eu assumo o papel de ser filho, eu vivo para a glória de Deus.

“Ah, André, mas tem dias que eu não me sinto assim, não me sinto justo”. Fica tranquilo, irmão, que tem dias que eu também não me sinto assim. Mas a maior alegria de Deus é quando buscamos viver a realidade a qual Ele criou para nós.

“A todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória, e que formei, e fiz” (Isaías 43.7).

Deus nos criou para Sua própria glória e para a Sua própria alegria. Então, a melhor maneira de glorificarmos a Deus, é dando certo na vida.

A vontade de Deus, na nossa vida prática, é que tudo o que façamos seja para a honra e glória d’Ele. É isso que eu mais amo no Rhema: vida prática!

“Como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí, perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem. Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe fora dito: Assim será a tua descendência. E, sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara” (Romanos 4.17-19).

Um dos maiores exemplos de alguém que glorificou a Deus com sua vida, foi Abraão. Foi com o seu comportamento que ele demonstrou a fidelidade de Deus. Pela fé, ele se fortaleceu dando glória a Deus!

O meu futuro é próspero! O meu futuro é belo! O meu futuro é brilhante! Enquanto eu tiver vida, eu viverei para honra e glória de Deus. 

“Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5.13-16).

Todas as vezes que você não tiver revelação do seu propósito, o seu ânimo estará baixo. Mas a nossa vereda é agradável! O processo da nossa jornada não tem que ser sofrido, mas pode ser belo e luminoso.

Eu não estou falando de viver aqui no púlpito, mas eu estou falando de viver uma vida tão íntegra, que as pessoas vão reconhecer Jesus em você. As pessoas não vão conseguir diferenciar você de Jesus. Até quando você vai viver cheio de ideia, cheio de expectativa e não viver o propósito de Deus para a sua vida? Quando vai fazer o que Deus lhe chamou para fazer?

Eu não quero chegar diante de Deus e perguntar: “Por que eu não coloquei todos os sonhos que você me deu em vida?”, pois Deus vai responder: “Eu lhe dei todas as ferramentas e você não viveu como deveria”.

Eu coloquei um alvo na minha vida: não vou morrer sem viver o propósito que Deus me chamou para viver.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA