Até quando?

Postado em
0

por Raphael Frota

A palavra de Deus consegue nos revelar Cristo Jesus, que é o mais alto nível da revelação divina — aquele que nos fala sobre a vontade de Deus, em quem estão ocultos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento (Colossenses 2.3) —  e, ao mesmo, tempo nos ensinar como podemos aplicar o conhecimento de Cristo em nossas necessidades práticas do cotidiano.

Uma dessas necessidades é saber como passar e vencer situações adversas, quer sejam doenças, falta ou impossibilidade de quaisquer tipos. Neste texto iremos abordar princípios que podem ser aplicados em qualquer um desses contextos.

Hoje mesmo, o mundo passa por uma pandemia que desafia todos e confunde até mesmo os mais qualificados no conhecimento científico, não lhes permitindo oferecer respostas conclusivas à sociedade, nem mesmo uma previsão assertiva sobre quanto tempo isso ainda irá durar, ou como terminará toda essa história.

Lembrando que estamos falando do conhecimento científico, neste aspecto, a enfermidade tem uma voz, um ensino errôneo e um palco extenso e elevado afim de tentar infringir pânico sobre todos.

Mas graças a Deus, por sua sabedoria, porque por meio dela podemos saber tudo o que precisamos para romper toda a barreira do medo e os limites da incerteza, que tempos como esses causam, e viver nesta vida a perfeita vontade de Deus que traz prosperidade, paz, e não dores.

Existem vários textos na Bíblia que falam sobre o assunto, mas vamos usar o texto de Tiago 1.12- 8, 21 como um mapa para entendermos essa mensagem.

“Feliz é aquele que suporta com paciência as provações e tentações, porque depois receberá a coroa da vida que Deus prometeu àqueles que o amam” (Tiago 1.12-18 -NVT).

  • Provações e tentações são as mais comuns escolhas dos tradutores para o português da palavra grega É a mesma palavra usada no versículo 2, “tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações”, mas em 1 Coríntios 13.10 diz: ”Não vos sobreveio tentação (peirasmos) que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar”. Quando a tentação ou provação se levanta contra você, saiba que Deus já providenciou um caminho alternativo superior, por meio do qual ele o conduzirá para fora dessa situação, se você o permitir! Deus está produzindo a tentação ou o livramento? Resposta: Livramento!

“E, quando vocês forem tentados, não digam: ‘Esta tentação vem de Deus’, pois Deus nunca é tentado a fazer o mal, e ele mesmo nunca tenta alguém”(Tiago 1.13 -NVT).

  • Mas ao passar por situações de provação ou tentação tenha certeza de uma coisa, Deus não é o seu adversário, Ele é o seu escape, sua rota segura em meio aos problemas!

“A tentação vem de nossos próprios desejos, que nos seduzem e nos arrastam. Esses desejos dão à luz o pecado, e quando o pecado se desenvolve plenamente, gera a morte. Não se deixem enganar, meus amados irmãos” (Tiago 1.14-16 -NVT).

  • Como conduzimos nossos pensamentos é determinante para o tipo de resultados que teremos. Não se permita ser arrastado para longe de Deus por causa dos pensamentos que surgem em meio a problemas, mas controle sua mente focando na palavra de Deus e deixando que essa Palavra o conduza para longe de toda confusão.

“Toda dádiva que é boa e perfeita vem do alto, do Pai que criou as luzes no céu. N’Ele não há variação nem sombra de mudança”(Tiago 1.17-NVT).

  • Ele é o Deus do livramento e não da destruição da sua Igreja. Se colocarmos nossos olhos sobre o Senhor, amando-o, como nos instruí o versículo 12, como também diz o Salmo 91, “Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei…”. Saber quem Deus é muda nossa reação para com Ele.

“Por sua própria vontade, ele nos gerou por meio de sua palavra verdadeira. E nós, dentre toda a criação, nos tornamos seus primeiros frutos. Portanto, removam toda impureza e maldade e aceitem humildemente a palavra que lhes foi implantada no coração, pois ela tem poder para salvá-los” (Tiago 1.18-21-NVT).

  • Por meio de observar a palavra de Deus, ativaremos a força do Senhor para vencer qualquer uma dessas adversidades. A forma de Deus nos conduzir ao caminho de livramento é por meio da Sua Palavra! Fé na Palavra.

“Ainda que a figueira não floresça e não haja frutos nas videiras, ainda que a colheita de azeitonas não dê em nada e os campos fiquem vazios e improdutivos, ainda que os rebanhos morram nos campos e os currais fiquem vazios, mesmo assim me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus de minha salvação! O SENHOR Soberano é minha força! Ele torna meus pés firmes como os da corça, para que eu possa andar em lugares altos” (Habacuque 3:17-19 -NVT).

Durante momentos de adversidade, devemos desenvolver a mesma atitude do profeta Habacuque, estabelecer nossa alegria no Senhor e deixar que a força do Soberano entre em operação. Existe mais um princípio interessante de observarmos e que está relacionado ao tempo. Em João 17, Jesus orou pelos discípulos dizendo, “Peço não que os tires do mundo, mas que os livres do mal”.

Jesus sabia que tipo de mundo a Igreja iria enfrentar aqui em baixo, no entanto vemos que existe poder sobrenatural disponível para vencermos qualquer desafio que surja contra nós como igreja. Se nem as portas do hades podem prevalecer contra ela, nada mais que o inimigo tente infligir contra nós é capaz de se sustentar diante do Senhor Soberano que é nossa força.

Mas, vemos algo bem interessante na seguinte passagem de Atos 1.6-8: Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel? Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”.

Poderíamos tirar várias conclusões e ensinos desse texto tão rico, mas, compreendendo o contexto, os discípulos já tinham visto como Jesus havia ressuscitado, em poder e grande glória, no entanto o maior desejo deles era que essa glória fosse usada para trazer a restauração de Israel. Eles queriam ver o poder do Reino de Deus sendo aplicado sobre o natural afim de que a promessa de Deus se cumprisse sobre eles, algo errado nisso? Não de forma alguma, mas eles estavam apresentando pra Deus a mesma atitude que muitas vezes também tendemos a ter, aquela inquietação de dizer: “Quando isso finalmente irá acontecer Senhor?”.

Estamos findando 2020, no entanto vimos muitas pessoas no meio do caminho paralisadas por manterem questionamentos relacionados ao tempo em que determinadas situações demorarão a finalizar. No entanto, parafraseando a resposta de Jesus, seria mais ou menos assim:

É mais importante saber o que fazer, durante o tempo de espera, do que simplesmente saber quando algo acontecerá. Por isso Deus reservou coisas em sua própria autoridade, mas, em sua própria autoridade também, Ele nos revelou as informações mais importantes para permanecermos de pé durante a espera.

Em outras palavras, lembrando ainda a instrução de Jesus, fique cheio do Espírito Santo, fique cheio da Palavra, testemunhe sobre Cristo, enquanto você espera o cumprimento da promessa, por que isso se transformará em força para você e livramento em meio a águas turbulentas. Fortaleça-se no Senhor e na força do seu poder e o tempo de espera não será o fator determinante para você. Assim como Calebe, você poderá dizer em meio às circunstancias: 

“Estou forte ainda hoje como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força naquele dia, tal ainda agora para o combate, tanto para sair a ele como para voltar”(Josué 14.11 – Bíblia Almeida Strong).

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA