Qual o peso da Palavra na sua vida?

Postado em
1

por Guto Emery

Existem santos que rejeitam o serviço que uma liderança quer prestar para elas. Eu já tive pessoas que rejeitaram o que eu tinha de bom para dar pra elas. Às vezes, a gente está com uma boa atitude para com as pessoas, mas elas rejeitam. Nem sempre o que a gente quer dar para as pessoas, elas recebem. A igreja não é um restaurante, a igreja é o lugar que você recebe o que precisa. 

Muitas vezes, para lhe dar o que é preciso, é necessário confrontarmos você com a Palavra, fazer você vê um caminho alternativo para a vida que você está levando. Existem pessoas cheias de si mesmo, cheias de orgulho e precisamos estourar aquele balão de orgulho para que elas possam andar no que Deus tem para vida delas. Eu tive que ser confrontado muitas vezes, mudar a minha maneira de pensar, agir, mesmo que fosse contrário às minhas vontades, e assim eu fui crescendo para aquilo que Deus queria. 

Eu amo os dons espirituais, eu fico maravilhado com Deus, Ele falou com Paulo através de um anjo, falou com José através de um sonho, mas nada disso substitui a Palavra de Deus. A Palavra deve ter primasia em nossa vida. Ela deve ser aquele recurso que a gente sempre busca na hora da dificuldade. Não busque manifestações, busque a Palavra de Deus. 

Em um tempo em que tudo é relativizado, querem relativizar até a Palavra, mas a Bíblia deve ser aceita como ela é. A Bíblia é a vontade de Deus. Algumas coisas não acontecem na nossa vida porque não estamos levando a sério o que a Palavra de Deus diz. O problema é que as experiências, hoje em dia, estão falando mais alto do que a Bíblia. Eu não creio em cura porque vi pessoas serem curadas, eu creio em cura porque a bíblia diz. 

Por que não vemos algumas coisas acontecerem? Porque ficamos intimidados ao ver coisas acontecerem na vida de pessoas que a gente não sabe explicar. Como por exemplo, pessoas que estamos orando para serem curadas e elas partem para o Senhor antes do tempo. O que podemos fazer a respeito disso? Uma coisa eu sei, não podemos perder a nossa convicção na Palavra de Deus. Quando a notícia que João Batista foi decaptado chegou para Jesus, Ele se recolheu para orar, depois disso Ele saiu para pregar sobre cura. Jesus não abalou as suas convicções.

O que faz você não perder as suas convicções? Voltar para as raízes, voltar para a Palavra. 

Hoje em dia, a gente tem tanto material de fácil acesso. Lembro de que no meu tempo, em 1989, quando me converti, não tínhamos muitos livros do Irmão Kenneth Hagin, tínhamos cópias dos livros e eu lia repetidamente, hoje temos uma fartura de material. A gente lança mais livros do que você consegue ler. No entanto, nada substitui a Bíblia. Às vezes, não estamos vendo os mesmos resultados da Igreja Primitiva, porque não estamos fazendo o que eles faziam, com a mesma força e intensidade. 

Qual a consideração que temos pela Bíblia? Precisamos gastar tempo com elas, ler, fazer anotações. A Palavra não precisa de atualização, ela é a Palavra de Deus. Podemos nos sentir pressionados pela geração atual a trabalhar a Bíblia de forma diferenciada, mas a Palavra não precisa ser atualizada, ela é a Palavra de Deus. Precisamos estar satisfeitos com a escritura sagrada. Quando estamos ancorados em fé, a Palavra nos basta. Com ela aprendemos a passar pelas dificuldades com alegria. A revelação da Palavra traz graça e poder para nos mantermos bem em meio a dificuldades e pressões.

A Bíblia é a nossa fonte, ela é suficiente. É nela que nós cremos. As pressões da vida vêm para todos, mas nós passamos e encaramos de forma diferente. Paulo, quando estava indo para Roma, tinha uma percepção no seu coração de que algo iria acontecer. No entanto, as pessoas deram mais crédito ao capitão do barco. Vamos receber, em nossos corações informações que são mais valiosas do que as informações que temos naturalmente. Existem informações na Palavra que superam o que é natural.

Precisamos eleger a bíblia como a palavra final em nossa vida.

Deus pode tratar conosco alguma direção, porém o que vai fazer com que não alcancemos o plano de Deus, não é algo da parte do Senhor, porque Ele não muda e não erra, mas nós podemos ser influenciados a tomar decisões erradas durante o caminho. A Palavra de Deus nos traz orientações, e nós decidimos se aceitamos ou não. O Apóstolo Bud sempre teve abertura para me corrigir. Hoje, temos uma geração tão frágil que se dissermos que estão errados eles podem até sair da igreja. Uma geração que não aceita a negativa.

Deus coloca pessoas em nossa vida como um balizador, pessoas para nos conduzir e nos auxiliar na nossa caminhada. Deus falou sobre isso a respeito de Moisés, ele foi estabelecido como chefe e libertador.

Existe uma autoridade dada por Deus às lideranças para conduzi-lo num caminho de segurança.

Não podemos ter desprezo pelas pessoas que Deus instituiu como autoridade.

O revestimento de autoridade dada por Deus se trata de uma unção divina. Os nossos líderes não usurpam, mas têm prazer em dar, em conduzir nosso povo num caminho de sucesso. Vai acontecer nas nossas vidas como Deus tem dito, sabemos quem somos, sabemos a quem servimos. Precisamos nos abrir para a influência da Palavra e receber o que Deus diz, mesmo sem ver ou sentir algo. Devemos considerar a Palavra como se fosse Deus presente em nossa vida. Podemos passar pelo vale da morte sem temer porque a Palavra nos garante isso (Salmos 23). Eu tinha pensamentos muito pequenos que me tornaram uma pessoa amarga no início do Evangelho por conta da timidez. Eu precisei transformar a minha mente e isso abriu a minha visão. Quando me posicionei na Palavra, isso mudou. 

Hoje, eu trabalho para construir na vida das pessoas, o que Deus construiu em mim. Se você está firmado na Palavra para construir as coisas, vai acontecer.

A Palavra é a nossa verdade absoluta, precisamos estar alinhando a nossa vida, pensamentos e escolhas à Palavra todos os dias. A meditação vai construir na nossa mente o que Deus quer, precisamos nos esforçar para pensar correto. Isso não acontece por imposição de mãos, apenas nós mesmos conseguimos mudar nossos pensamentos.

Um pensamento negativo sai, quando um pensamento bom entra em seu lugar. Precisamos nos posicionar, isso sendo agradável ou não. 

Quando nos vemos como Deus quer, nada nos intimida, levamos a vida com ousadia, seguros do que precisamos fazer. Podemos alertar pessoas para o caminho certo através da Palavra. Paulo tinha a Palavra de Deus e ainda assim tinha pessoas querendo abandonar o barco e Paulo disse que se essas pessoas saíssem ele não poderia fazer nada por elas. Devemos ficar plantados onde Deus nos quer.

Certa vez, o Pr. Bud plantou um pé de abacaxi e não frutificou. Um engenheiro agrônomo disse que o solo não tinha os nutrientes necessários para que ele frutificasse. O pé de abacaxi ficaria vivo, mas não tinha condições de frutificar porque não estava no solo adequado. Pessoas podem ficar atrofiadas no Corpo de Cristo porque diante de um desgosto, uma decepção, acabam saindo do lugar em que foram plantadas. Assim, muitas vezes, elas ficam sem dar os frutos que nasceram para dar, apenas se mantendo vivas, como o pé de abacaxi do Pr. Bud. 

Escutar a Palavra nos mantem firmes, sem perder a ousadia e o ímpeto da Palavra da Fé. Scott Webb diz que não recebemos fé de quem não tem fé para dar. Se associe com pessoas da fé, isso é contagioso, coisas vão acontecer e se manifestar na sua vida. Deus tem interesse que essas coisas aconteçam. 

Eu aprendi com o Pr. Bud e Jan, a ser generoso. Precisamos transmitir a generosidade de Deus a outras pessoas. É muito melhor dar do que receber. Precisamos viver assim, sendo uma bênção, dando frutos para alcançar outras pessoas com a nossa generosidade. 

 

*Trechos da mensagem no aniversário de 15 anos do Verbo da Vida em Belo Horizonte (MG) em setembro de 2021.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA