Desistir não é opção!

Postado em
2

por João Roberto Albuquerque

“Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo” (Efésios 4. 13).

“Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer” (I Coríntios 1.10).

Precisamos entender que existe uma necessidade de unidade da fé. Onde Deus ligou você? É necessário estar ligado a um lugar onde há a mesma disposição mental. Aqueles que estão desfrutando dessa visão devem se levantar nessa disponibilidade de erguê-la.

O texto bíblico de Hebreus 13.7 nos chama a atenção para aqueles que Deus colocou como guias em nossas vidas. Existem muitos ministros, mas Deus o colocou debaixo de uma liderança. Podemos considerar essas pessoas como a família que Deus o ligou.

É sabedoria da nossa parte atentar para a nossa liderança, o seu sentimento,  disposição e valores.

Quais foram as consequências que a pandemia deixou? Precisamos lavar a nossa mente com a Palavra e permanecer com os mesmos valores. O que está no coração dos seus líderes, siga! Não desista da unidade da fé! Devemos ter a mesma disposição mental. 

“O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10.10).

O diabo quer roubar a Palavra de nós, nos fazer desistir dos planos de Deus. Depois da pandemia, estamos vendo pessoas recalculando rotas.

Não mate as promessas de Deus!

Destruir, nesta passagem, diz respeito a um final para a promessa de Deus em nossas vidas. O diabo tem uma obra, mas Jesus também tem uma obra, que é dar vida em abundância. Abundância é uma quantidade maior do que se espera! Enquanto o diabo quer diminuir, Deus quer aumentar!

Davi tinha uma vida ministerial antes de reinar sobre Israel. Ele teve situações e conquistas intermediárias. Mas, nesse meio aconteceu um desastre.

“Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens, ao terceiro dia, a Ziclague, já os amalequitas tinham dado com ímpeto contra o Sul e Ziclague e a esta, ferido e queimado; tinham levado cativas as mulheres que lá se achavam, porém a ninguém mataram, nem pequenos nem grandes; tão somente os levaram consigo e foram seu caminho. Davi e os seus homens vieram à cidade, e ei-la queimada, e suas mulheres, seus filhos e suas filhas eram levados cativos.
Então, Davi e o povo que se achava com ele ergueram a voz e choraram, até não terem mais forças para chorar. Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas: Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita. Davi muito se angustiou, pois o povo falava de apedrejá-lo, porque todos estavam em amargura, cada um por causa de seus filhos e de suas filhas; porém Davi se reanimou no Senhor, seu Deus” (I Samuel 30.1-6).

Davi tinha razão para jogar a toalha e desistir de ser Rei de Israel por causa do meio do caminho. Tem muitos líderes vivendo essa situação e vendo as promessas de Deus como comprometidas. Davi escolheu se reanimar no Senhor! Como foi que isso aconteceu? 

“Então, consultou Davi ao Senhor, dizendo: Perseguirei eu o bando? Alcançá-lo-ei? Respondeu-lhe o Senhor: Persegue-o, porque, de fato, o alcançarás e tudo libertarás” (I Samuel 30. 8).

Persiga as promessas de Deus! Ele não vai diminuir as Suas promessas. Não é tempo de recalcular, diminuir ou desistir. Ele não vai parar.

Persiga a promessa, pois você vai alcançá-la! Deus recupera a força do cansado. Aquilo que foi roubado, vai ser restaurado!

Nenhuma das promessas irá desaparecer. Se Ele disse, vai acontecer. Esse período difícil não é sinal de desistência. Tem muito trabalho, mas haverá força e ousadia. Vamos conseguir!

*Trechos da mensagem do dia 18 de setembro na Conferência de Ministros On-line – 2ª edição 

 

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para Idalina Cardoso Cancelar resposta