Verdadeira identidade

Postado em
0

por Luana Mayara

Acredito em meu coração que a maior investida do diabo é contra a nossa identidade, com o objetivo de roubar a Palavra de Deus que nos diz quem somos em Cristo Jesus: uma Nova Criação. Estamos diante de uma geração de cristãos que não sabem quem são, ou constroem a sua identidade a partir de diferentes plataformas, menos a que realmente importa.

São cristãos que acreditam que seu valor está nas associações, nas conquistas pessoais, tais como, casa, carro, bens, viagens. Ainda tem aqueles que acreditam que sua capacidade é medida pelo ministério, toda sua identidade está na palavra “chamado, ministro, professor”. E, ainda tem aqueles cuja identidade está no nível de aceitação das pessoas, das curtidas, dos likes, número de seguidores no Instagram. É importante que a gente saiba que muitas das coisas que pensamos ter algum valor, não têm para o Senhor.

Deus não tem problema com o nosso sucesso, crescimento, na verdade, o crescimento vem d’Ele. Mas o problema é quando não entendemos quem somos à luz da Sua Palavra, quando não reconhecemos a nossa verdadeira identidade de FILHOS DE DEUS, criados à sua imagem e semelhança para amar como Ele nos amou, doando seu filho inocente, justo, puro e reto para morrer em nosso lugar, porque Ele viu o nosso valor.

A falta de entendimento de quem somos no Senhor vai nos colocar no modo de aceleração, da necessidade de sempre fazer algo, de conquistar sonhos sem nenhuma direção de Deus. Veja, o Senhor nos criou para realizarmos boas obras, mas tem alguma coisa fora do lugar, quando o fazer é mais importante que o ser, quando publicar nas redes sociais é mais importante que viver a vida real.

É importante que reavivemos em nosso coração que, antes de tudo, fomos chamados para um relacionamento com o nosso Pai, consigo mesmo e com as pessoas em casa, além do trabalho, bairro e sociedade. Um relacionamento fundamentado no amor de Deus. Um relacionamento de “apaixonados por Jesus”, não a paixão natural, de cinema, mas a paixão de um relacionamento crescente com Ele, vivendo para Ele, por Ele e para alcançar pessoas com Seu amor.

“Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas” (II Coríntios 5.17).

“Jesus dizia a todos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa, este a salvará!” (Lucas 9.23,24).

“Dessa forma, o amor é aperfeiçoado em nós, a fim de que tenhamos total segurança no Dia do Juízo, pois, assim como Ele é, nós semelhantemente somos nesse mundo” (I João 4.17).

A nossa identidade não é o que fazemos. É ser uma Nova Criação, é ser filhos amados, é negar a nós mesmos, pegar a nossa cruz e seguir Jesus.  É aprender a viver no amor de Deus até que a nossa vida terrena não importe. Isso significa que iremos escolher dar em vez de receber, ficar em silêncio e não lutar pela razão, iremos amar os pequenos, os grandes, amar mais a Presença do que os dons e talentos que Ele nos deu.

É muito mais do que podemos imaginar, nosso propósito é ser como Jesus, por que como Ele? Porque Ele veio nos apresentar a nossa identidade perdida no jardim do Éden, filhos amados, chamados para amar! Sabe irmãos, ser continua sendo mais importante que fazer. Cuidado, se o fazer está sendo mais importante que o ser, é porque perdemos o entendimento, a razão de ser, tão somente ser à imagem e semelhança do nosso Pai, ser amor!

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA