Vivendo como um atleta

Postado em
0

por Luana Mayara

Particularmente, gosto bastante de filmes com enredos esportivos, documentários de atletas de alta performance. Ano passado assisti alguns desses e aprendi grandes lições, em diferentes assuntos. No texto de hoje quero chamar sua atenção para a importância do treinamento do atleta e os resultados alcançados.

Quero destacar dois documentários: o de Michael Schumacher e o de Cristiano Ronaldo. Ambos, em modalidades diferentes, são grandes profissionais, reconhecidos no universo esportivo como atletas de alta performance, que batem recordes e ganham prêmios internacionais.

O documentário de Cristiano Ronaldo, especificamente, demonstra que ele é um profissional que se submete a treinos de alta intensidade, é o típico atleta que não se intimida com a idade, os desafios, tem uma mentalidade de querer ser o melhor, ser  excelente, é reconhecido no futebol como um jogador competitivo e megadisciplinado.

Outro detalhe importante é que esses atletas de alta performance, quando perdem um torneio ou um campeonato, geralmente, não desistem de sua carreira. Eles não “pedem para sair” ou “cair fora”. Ao contrário, não se conformam com a derrota, com o fato que podem ser melhor do que foram e, mesmo que não precisem provar nada para ninguém, eles se submetem a um novo treinamento específico, a uma dieta balanceada e rigorosa.

Não pode ser qualquer treinamento, tem que ser algo que trabalhe diretamente com as áreas de vulnerabilidade, o que permita, em regra, que o atleta supere os novos desafios profissionais e obtenha melhores resultados. O estilo de vida de um atleta me inspira e ensina bastante, por não serem pessoas acomodadas, por priorizar uma jornada de crescimento e êxito profissional e não apenas um momento esporádico de sucesso. E por valorizarem o treinamento, ter uma vida regrada.

O Apóstolo Paulo, pelo que está escrito na Palavra de Deus, era também um bom observador da vida de um atleta. E comparou a vida de um Filho de Deus a carreira de um atleta. Observe:

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado” (I Coríntios 9.24-27).

Perceba que o atleta se dedica, se domina, porque ele está de olho num prêmio corruptível, ou seja, que é valoroso apenas aqui na terra, por uma temporada. Semelhante, devemos ter em mente que os desafios que passamos e superamos por amor ao Evangelho, não por vaidade, mas com uma motivação correta vai redundar em recompensas na nossa vida, aqui na terra, e um dia receberemos uma coroa incorruptível, um prêmio que não se desgasta com o tempo.

Além disso, o atleta bem-sucedido tem uma meta clara, pensa no crescimento profissional, e em resultados extraordinários. Como filhos de Deus, precisamos ter uma meta clara, crescer espiritualmente e agradar o Senhor. Agradá-lo em todas as áreas da nossa vida. Sabe irmãos, agradar o nosso Pai não é difícil, somos seus filhos, carregamos seu DNA, somos a “cara do nosso Papai”.

É possível agradarmos o nosso Pai, vivendo pela fé.

O Senhor Jesus está do outro lado da linha de chegada nos impulsionando a terminarmos nossa carreira, assim como Ele cumpriu a sua, Ele nos capacita a prosseguirmos e concluirmos a nossa.

Não é possível correr essa carreira de qualquer forma, é necessário se dominar, ou seja, ter disciplina, que nesse caso é seguir a Palavra, ser guiado pelo Espírito, colocar em prática as direções que Deus está falando ao seu coração. Paulo afirma “esmurro o meu corpo”, ou seja, ele colocava a vontade de sua carne, terrena em obediência a nova criação em Cristo Jesus.

Veja, estamos mortos para o pecado e vivos para Deus (Romanos 6.11), mas, se a mente não for renovada pela Palavra, vai tentar nos atrapalhar, enredando a nossa vida com futilidades. O que precisamos é aprender a viver uma vida disciplinada na Palavra, fazendo as mesmas coisas todos os dias, orando, lendo a Palavra, se enchendo do Espírito, e assim vai ser fácil esmurrar a vontade carnal.

Talvez, alguém lendo esse artigo, pense assim: “eu não consigo ter uma vida espiritual equilibrada”. Vejam queridos, nenhum atleta de alta performance nasce da noite para o dia, é um estilo de vida que se desenvolve, começa com pequenos passos. Você não corre uma maratona senão tiver, antes, uma constância em uma simples caminhada. Comece aos poucos, ouvindo pregação, meditando em alguns minutos do seu dia, falando com o Senhor Jesus de todo seu coração. Com o passar do tempo, essa dedicação, assim como a do atleta, vai crescer e aumentar.

Cheios da Palavra e do Espírito, não seremos desqualificados, mas estaremos preparados para correr a nossa carreira. E se formos desqualificados em qualquer situação, é somente ouvir o treinador Espírito Santo, seguir o treinamento intenso e específico, seguir a dieta balanceada, então com certeza iremos provar de rompimento para um novo degrau no Senhor.

Tenho pregado em alguns cultos, cujo tema é “rompimento”, algo que o Espírito Santo tem me inspirado a falar. Pois, muitos rompimentos que desejamos, dependem apenas de ajustes. É semelhante à vida de um atleta, quando ele deseja algo novo é necessário seguir um treinamento específico, com novos ajustes técnicos e físicos.

O que Deus tem pra a sua vida está pronto, mas tem coisas que precisamos acertar para que assim possamos desfrutar do novo!

Por último, quero mencionar outra passagem em que Paulo utiliza o atleta como um exemplo para nós: “Igualmente, o atleta não é coroado se não lutar segundo as normas” (II Timóteo 2.5)O atleta que ganha o justo troféu ao final da competição, é aquele que segue as regras. Tal feitio é considerado cheio de honra perante seus competidores. Agora, quando ele “ganha” trapaceando, enganando, uma hora ou outra, seu comportamento é descoberto, e sua vitória, por mais que ele defenda, é desonrosa, é questionável.

Sabe irmãos, só receberemos aquilo que Deus tem para nós, suas promoções – e não falo de cargo, e sim de um aumento sobrenatural -, como também, a recompensa na eternidade, se seguirmos o que está na Palavra de Deus, não apenas da boca para fora, ou com uma performance, mas de todo coração, com ousadia na ação e simplicidade na atitude. Os atletas que, geralmente, admiramos são aqueles que possuem excelentes resultados no campo, mas também em seu caráter cultivam a integridade.

Todo ano desejamos muitas coisas da parte de Deus, fazemos metas, listas, e confesso para você que eu não faço mais como antigamente. Apenas tenho aprendido a viver a vida que Deus tem pra mim todos os dias, mas não é errado fazer planos. O ponto central é que nada vai mudar porque o ano é novo. O que transforma a nossa vida é o Evangelho das boas novas. Quanto mais rendidos como um atleta, mas transformados seremos!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA