Desenvolva a constância

Postado em
0

por Manoel Dias

Somos livres para levantar as nossas mãos ao Senhor. Isso é aceitável diante d’Ele. Nascemos para viver em Sua presença e ouvir a Sua voz. Somos nascidos do Espírito, somos livres! Estamos nos movendo em Sua presença, embaixo do poder do Espírito que é ajudador em todas as horas.

Ele nos ajuda desde o amanhecer até o anoitecer. As nossas fontes estão n’Ele.

“Trazemos em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo” (II Coríntios 4.10).

Irmãos, nós temos o Espírito da Fé de uma forma coletiva. Paulo fala em II Coríntios sobre isso:

“Está escrito: “Cri, por isso falei”. Com esse mesmo espírito de fé nós também cremos e, por isso, falamos” (II Coríntios 4.13).

Ele falou de um ponto de vista individual e depois coletivo. É tão bom sermos tocados por essa atmosfera diante da presença de Deus. Nos últimos tempos, tenho estudado sobre o contexto da oração. A Bíblia fala que quando somos crianças agimos como crianças e quando somos adultos devemos agir como adultos. Um dos pontos da nossa vida adulta é a constância. É tão bom quando colocamos constância em Deus.

Eu lembro de quando meu filho Caio estava aprendendo a andar de bicicleta e precisamos tirar as rodinhas. Ele caia, cambaleava e se arranhava algumas vezes, mas depois ele andou continuamente. Deus quer isso da gente: constância!

“Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia” (II Coríntios 4.16).

Paulo está falando aqui de alguém que alcançou essa constância, apesar das circunstâncias do dia a dia. Se essa constância existir, nós vamos ser renovados com o tempo. Uma parte da nossa vida será em constância, em meditação, em oração, em um tempo só com Deus. Essa constância dará estrutura por dentro, para que continuemos firmes na Palavra.

“Pois nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles, assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno” (II Coríntios 4.17-18).

Quando a gente desenvolve essa constância em Deus, de oração, de uma vida devocional, o poder de Deus se move. Devemos estabelecer essa constância, em ter comunhão com Deus em qualquer hora, mesmo que as coisas falem por fora. Nós devemos atentar para as coisas que não se veem e não nas coisas que se veem. Fé envolve muitas coisas e a mais importante delas é a confiança em Deus.

Isso faz parte da nossa vida de fé: nossa constância em oração! 

A Bíblia diz que Abraão não desfaleceu, mas perseverou na presença de Deus. Quando tivermos confiança em Deus, andaremos acima das circunstâncias. Sabe irmãos, quando tivermos uma vida de constância, andaremos acima das coisas que estão opostas a nós e andaremos na Palavra, no poder de Deus. Eu declaro que iremos ministrar socorro na vida de pessoas, para socorrer a quem está sofrendo.

Sabia que tem pessoas que estão cambaleando na vontade de Deus? Mas a oração dos santos vai fazê-las se estabelecerem em Deus. Nossa oração tem o poder de fazer pessoas se firmarem. Nossa oração tem o poder de socorrer pessoas que estão desfalecendo. Nós temos o Espírito da Fé.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA