Inabaláveis na Palavra

Postado em
1

por Manoel Dias

A palavra Igreja em grego, Ekklesia, significa chamados para fora. Assim como Moisés libertou o povo para adorar ao Senhor no deserto, assim foi com Cristo, como homem, que veio até nós para nos libertar do império das trevas. Jesus veio do Seu trono para nos libertar das garras de Satanás e podermos adorar ao Senhor no trono celestial.

Em Hebreus 2, vemos que somos uma igreja gloriosa e triunfante. Deus quer que a Palavra fique tão arraigada que, quando as circunstâncias vierem, a Palavra vai se levantar de dentro de você. Você vai saber andar em fé, ciente que Ele nunca o deixou e nunca vai o deixar. 

Precisamos andar à altura de quem somos. A identidade da Igreja Triunfante é o que devemos trazer para a nossa vida. Não apenas conhecendo, mas exercitando a nossa autoridade em Cristo e reinando vitoriosamente em vida sobre Satanás — um inimigo derrotado. Somos predestinados para reinar!

Precisamos ter um entendimento sobre a nossa posição em Cristo e quem somos como Igreja (Oséias 4.6), pois a falta desse conhecimento tem um preço muito alto. O maior inimigo do homem não é o diabo, mas a ignorância. Ele a usa para manter pessoas presas pelo pescoço, mas quando o conhecimento chega, o povo cresce e se torna forte. 

Quero estimular os irmãos a lerem o livro de Efésios, que traz um entendimento da Igreja posicional. Diferentemente dos outros apóstolos, Paulo recebeu conhecimento por revelação, diretamente do Senhor. Ele foi um apóstolo por fundamento. Vemos, nessa carta, que a Igreja carrega algo coletivo, como o Corpo de Cristo. Nesse livro de Efésios, aprendemos que estamos assentados com Cristo nas regiões celestiais e precisamos desse poder e da autoridade do nome de Jesus.

Quando não entendemos quem somos como Igreja, ficamos à deriva. 

Em Salmos 89.20-27, temos o contexto da aliança de Deus com Davi. As alianças do Antigo Testamento eram poderosas, mas, na Nova Aliança, que é uma aliança superior, Deus fará coisas maiores e mais poderosas. Jesus foi chamado de filho de Davi, pois Deus prometeu a Davi um descendente que haveria de cumprir uma obra redentiva. Estamos assentados com Cristo, porque antes Ele foi para a cruz. Não há glória sem sacrifício!

É necessário o povo de Deus ter contato com a Palavra, meditando e permanecendo nela para entrar na revelação de Deus. Por causa da Palavra estabelecida no seu espírito, você vai viver uma transformação e ninguém vai lhe parar. 

É tempo de mudança e precisamos entrar em um novo nível em Deus, pois qualquer chuva arranca uma raiz rasa. Precisamos decidir ser essa pessoa forte, firme e cheia da Palavra.

É tempo de acordar para ouvir a voz do Senhor durante as madrugadas, assim como Samuel. Além da nossa identidade formada em Cristo, precisamos colocar isso em nossas ações. Não basta sermos cristãos teóricos, o Evangelho precisa se manifestar em nossos relacionamentos e nas nossas atitudes. Existe uma construção nos bastidores.

Mantenha a sua fé, suas convicções e conhecimento na Palavra, além de uma firmeza interior por uma vida de integridade com Deus. Não existe uma Igreja triunfante vivendo na carne. A carnalidade em excesso, não apenas na área sexual, mas na falta de perdão, discórdia ou mentira, dá legalidade ao diabo.

“Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave” (Efésios 5.1,2).

Vemos que as cartas do Novo Testamento têm uma mensagem de início, meio e fim. Precisamos ler todos os capítulos. Deus quer nos levantar nos trilhos certos e não seremos envergonhados, mas glorificaremos o Seu nome.

Em Efésios 3.3-6 está escrito: Pois, segundo uma revelação, me foi dado conhecer o mistério, conforme escrevi há pouco, resumidamente; pelo que, quando ledes, podeis compreender o meu discernimento do mistério de Cristo, o qual, em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como, agora, foi revelado aos seus santos apóstolos e profetas, no Espírito, a saber, que os gentios são coerdeiros, membros do mesmo corpo e coparticipantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho”.

Quando recebemos o Evangelho, recebemos o penhor do Espírito em nossos corações. Ele quer revelar tudo a nós, mas é preciso que estejamos submissos a Cristo e a uma igreja local. Precisamos entender que não é do nosso jeito, mas é do jeito de Deus.

No capítulo 6 de Efésios, Paulo fala sobre permanecermos inabaláveis. Deus é a nossa blindagem, a nossa armadura. Ele quer que a Igreja seja tão “Emanuel” quanto Jesus, quando ela tocar em outras pessoas e se mover nos dons e no poder.

O tempo da Igreja chegou e ela não está andando à altura do que Jesus deixou. O que foi para Cristo, é agora para nós como Igreja. Estamos assentados, andando e permanecendo firmes na vida d’Ele. Nascemos de novo para conhecer Cristo, para sermos fortes individualmente e como Igreja. Será o inimigo vindo por um caminho e fugindo por sete caminhos, porque quem está em Cristo é mais do que vencedor.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta para Paulo Brandão Cancelar resposta