Dê sua melhor versão!

Postado em
0

por Renato Gaudard

Tenho convicção que nestes dias você vai ter o seu coração iluminado para coisas grandiosas que acontecerão este ano. Fique pronto para absorver tudo o que Deus tem para a sua vida.

Você deseja a sua família inteira na Palavra de Deus? Sua família já fez o Rhema? Envolva-se nessa escola e traga seus familiares para estudar e se dedicar a um tempo de crescimento.

Família é um tema bem pertinente para esses últimos dias.  Imagine se a salvação da sua família dependesse de você! Eu tenho a missão de levar a Palavra à minha família. Isso me traz um senso de responsabilidade, me mostra que eu preciso ter uma atenção dentro de casa. Eu sei que o seu coração arde pelos perdidos, pelo evangelismo, mas esse evangelismo precisa começar pela sua família, pela sua casa.

O que eu faço pelos meus é importante. Se dedico muita atenção para fora e pouca atenção para os que estão dentro de casa, eles terão menos chances de serem alcançados. Algumas coisas cabem a mim. Outros até podem fazer, mas não terá a mesma forma e influência que eu tenho.

“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22.6).

Os pais mostram a direção da vida aos seus filhos. Irmão, é você quem mostra, não é o estado, a sociedade e nem o professor na escola. Eu sei que a escola ajuda, mas quem mostra a direção da vida são os pais.  Se tem alguém que pode alcançar seu filho da melhor forma é você.

“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te” (Deuteronômio 6.7-8).

Para falar a Palavra do Senhor com os meus filhos eu preciso estar com eles, convivendo, andando, juntos. Quando meu filho deitar eu estarei lá, quando ele levantar, serei eu a estar lá. Alguns pais podem pensar: “meu tempo é curto e preciso trabalhar”,  faça o seu melhor com o tempo que tem e tenha certeza que Deus o ajudará.

Paulo escreveu a Timóteo e disse: “Eu lembro de você, da sua fé, que é a mesma fe que habitou em sua mãe e sua avó”. Timóteo era um homem de Deus, fiel ao chamado de Paulo. A fé dele foi aprendida com a família.  Ele não aprendeu com um teólogo famoso, aos pés dos escribas, não! Ele aprendeu com a mãe e a avó.

Heróis e heroínas da fé estão sendo forjados dentro de casa, por causa dos exemplos de pais e avós que não estão nos holofotes, mas estão ensinando às crianças a confiarem em Deus. 

Está com você afetar o destino na vida dos seus filhos. 

“Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra” (I Pedro 3.1).

Como disse Francisco de Assis: “Pregue o Evangelho e, se preciso for, use palavras.” Ninguém terá a chance de pregar sem palavras para a sua família mais do que você. Você promove um ambiente de fé na sua família de maneira intencional.  Você precisa começar da forma que puder. Construa hábitos, estabeleça, comece! Ore antes das refeições, antes de dormir, faça culto do doméstico. Isso são algumas coisas que podem ser o ponta pé inicial. Essas coisas só podem ser feitas por você. 

Você já conheceu pessoas amáveis da porta de casa para fora, mas dentro de casa são totalmente diferentes? Parece que tem dupla personalidade. Em casa, são pesadas e carrancudas. A sua família precisa conhecer o melhor de você. Ela merece o seu melhor. A sua melhor versão.  Não ofereça mais de si para quem está fora de sua casa do que para quem está dentro de casa. Que sua família e filhos conheçam a sua melhor versão.

Deus deu o melhor d’Ele para você antes de você oferecer o melhor para Ele. Quando você melhorar para eles, os olhos deles em relação a você também vão melhorar. Pontes são construídas e na sua família, você vai precisar construir essas pontes. 

Descubra o que você pode fazer em comum com os seus filhos. Eu tentei me aproximar do meu filho Pedro de 11 anos como uma influência no futebol, não deu certo, ele não se interessou. Tentei comprando uma bicicleta, também não deu certo, ele nunca usou e ela acabou enferrujando. Depois de muito o observar, descobri que ele gostava de música e fui aprender violão com meu filho. E isso nos aproximou, eu criei uma ponte com ele. Não tenho pretensão de me tornar um músico, porque de fato o mais importante não é a música,  é ele. 

Seja uma boa influência na sua família!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA