As palavras têm poder

Postado em
0

por Bud Wright

“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem. E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção” (Efésios 4.29-30).

Precisamos ter cuidado com o que falamos, porque isso afeta nossa vida e determina aquilo em que vamos crer e o que vamos fazer ou colher. Palavras são sementes. Elas podem afetar, de maneira boa ou má, a vida de quem as fala e a vida de quem as ouve.

Que resultado suas palavras produzem na vida de outros? Elas ferem as pessoas? Nossas palavras devem edificar, produzir vida; devem ser doces como um favo de mel. Você não pode dizer que ama alguém se você fala mal dessa pessoa. Fofocar não é edificante.

Semear discórdia entre os irmãos é abominação contra o Senhor (ver Provérbios 6.19).

A mentira também aborrece a Deus. Eu sempre digo: crentes não mentem. Se alguém que deseja falar com você ligar para sua casa e outra pessoa atender, não peça que ela minta dizendo que você não está. Seja sincero, a mentira sempre o fará perder mais à frente.

Talvez você pense, uma mentirinha não faz mal. Faz sim! Uma “mentirinha” danifica seu caráter, porque você começa mentindo nas pequenas coisas e acabará mentindo nas grandes. Se viver mentindo, sofrerá as consequências. Cedo ou tarde suas mentiras acabarão reveladas, trazendo a vergonha para sua vida.

Está na hora de a Igreja deixar de falar tolices. Devemos alinhar nossas palavras com a Palavra de Deus. Não reproduza maus hábitos brasileiros. Eu reproduzia muitos maus costumes do meu país que não tinham valor algum. Deus me disse: “Você precisa mudar”.

Nós devemos agradar a Deus. Quando estão com fome, as pessoas normalmente dizem: “Eu estou morrendo de fome”. Mas isso é mentira! Você está com muita fome, mas não está morrendo. “Estou morto de cansado”, “Estou morrendo de sede”, tudo isso é mentira.

Não diga coisas negativas, pois isso afeta sua vida negativamente.

Cuidado também com o que você tem conversado e com quem conversa. Selecione seus amigos. Aquilo que as pessoas conversam com você afeta seu espírito. Eu não vou ficar ao redor de pessoas que falam coisas negativas.

Se você estiver perto de mim e falar essas coisas, eu irei corrigi-lo, porque eu o amo. Não quero ficar ouvindo incredulidade, porque isso certamente me afetará. Ao falar coisas negativas você será negativo e quem ouvir você poderá ficar negativo também. Quem tem fé não é negativo, irmão!

Há muita importância no que você fala e como você fala. Palavras erradas trazem problemas. Quando eu era pecador, minha boca tinha uma seleção de palavrões. Mas depois que recebi Jesus como meu Senhor, lavei a boca. Não falei mais palavrões e passei a detestar ouvi-los.

Crente não fala palavrão, irmão! Porém, você sabia que palavras torpes não são apenas os palavrões?

Mesmo depois de convertido, eu continuava falando algumas palavras torpes, não palavrões, mas falava sempre muita coisa negativa. Eu pensava que os palavrões eram as únicas palavras que eu não deveria falar. Até que chegou às minhas mãos um livro do irmão Kenneth Hagin, no qual ele falava sobre o poder das palavras.

*Trechos do livro: Não fale negativo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA