Cultura de treinamento

Postado em
0

por Manassés Guerra

A cultura organizacional em que o treinar e o delegar são contínuos numa equipe ou departamento, inspira as pessoas a não fazerem algo só por fazer. Existe expectativa e compartilhamento de feedback, avaliações e recompensas. O feedback ajuda a promover uma relação positiva, mostrando que o líder investe no crescimento e desenvolvimento de cada colaborador. Por isso, uma vez que você aceita o desafio de treinar pessoas, precisa estar pronto para ter clareza no que espera das pessoas que está treinando, sabendo que elas também esperam de você.

Precisa ser específico na comunicação dessa expectativa e quanto aos resultados esperados. Fazer o teste de entendimento para que ambos, líder e liderado, tenham clareza quanto ao que estão se comprometendo. Tanto para delegar quanto para cumprir a missão delegada se faz necessário tal iniciativa. E até mesmo ao fornecer suporte e supervisão, o líder precisa ter certeza de que transmitiu os detalhes que serão praticados e revisados nos processos que se seguem.

O desenvolvimento pessoal deve ser o tema da vida de um líder e de seus liderados. Os limites para uma organização que recruta e promove líderes praticamente não existem. Participar de treinamentos, ler livros específicos para a área que atua, escutar e assistir pessoas que são referenciais, participar de conferências são práticas que devem ser regulares. Tudo isso conecta o treinamento à eficácia, quando a tarefa é delegada.

Você pode realizar coisas grandiosas reunindo pessoas dedicadas.

Mas se quer uma equipe que vá muito além, precisa investir na formação de auxiliares com mentalidade e atitude de liderança. É claro que uma organização que não pode contar com pessoas que auxiliam nos bastidores termina ruindo.

Para cada líder que se destaca em seu desempenho, existem dezenas e até mesmo centenas de pessoas trabalhando silenciosamente nos bastidores, tornando o trabalho possível. Ninguém pode ignorar o esforço de uma equipe e esperar ser bem-sucedido. Por isso, você precisa investir tanto naqueles que estarão à frente, em destaque, quanto nos que trabalharão nos bastidores.

Contudo, que todos tenham este espírito de liderança.

Um especialista em liderança disse certa vez que “quanto mais talentosos forem os membros da equipe, mais difícil será convencê-los a colocar a equipe em primeiro lugar”. Contudo, a equipe é maior do que a soma de suas partes. Quando todos os integrantes da equipe cumprem a função mais adequada ao seu potencial, aos seus dons e habilidade, e sobressaem nesse serviço, o time realmente progride.

Esse é o resultado do desenvolvimento da equipe à medida que cada membro se desenvolve. A maioria das pessoas bem-sucedidas passa por um período de aprendizado, de amadurecimento, de encontrar a sua melhor versão. Assim, quando cada pessoa passa a trabalhar em sua área de maior desenvoltura, a equipe inteira vence. E quando um líder
pode realmente contar com a diversidade que se reúne no staff, as opções são quase
ilimitadas.

Extraído do livro 5 PILARES PARA A CONSTRUÇÃO DA LIDERANÇA | Manassés Guerra

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA